Ontem Não Te Vi Em Babilónia

Capa
Leya, 27/02/2012
0 Críticas
Uma noite ninguém dorme, e durante a meia-noite a as cinco da manhã, as pessoas sonham acordadas no sono: contam e inventam as suas vidas e as suas histórias, ou as histórias em que transformam as suas vidas, ou as vidas que transformaram em histórias. Podem ser vidas cruéis, de medo, de uma cicatriz interior, de algo que talvez fosse o Estado português de outros tempos. Podem ser vidas de amores passados, de lápides varridas, de um desejo de uma vida inteira, de se poder ser feliz sem pensar. Nestas histórias, nestes silêncios destas falas, nos risos e nas traições, vamos identificando a noite de um país, a noite cheia de vozes de todos nós, e a noite silenciosa que é o isolamento de cada um. Como diz o autor - "porque aquilo que escrevo poder ler-se no escuro".

No interior do livro

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Índice

Secção 1_
Secção 2_
Secção 3_
Secção 4_
Secção 5_
Secção 6_
Secção 7_
Secção 8_
Secção 14_
Secção 15_
Secção 16_
Secção 17_
Secção 18_
Secção 19_
Secção 20_
Secção 21_

Secção 9_
Secção 10_
Secção 11_
Secção 12_
Secção 13_
Secção 22_
Secção 23_
Secção 24_
Secção 25_
Direitos de autor

Outras edições - Ver tudo

Palavras e frases frequentes

Informação bibliográfica