Estação Seca, diário, seguido de Topografia

Capa
INDEX ebooks, 05/12/2015
0 Críticas
"Escorres lentamente pelas ruas da noite, à procura do que sabes que não encontras. Porque em todos os passeios, nas esquinas incendiadas pelos projetores dos nebulosos candeeiros, a vida expõe-se como uma ferida aberta, uma chaga à espera de um lábio, uma garganta atravessada por espinhos rugosos como dedos, e tu vês esses retratos do teu anverso com um misto de fascínio e horror, de ternura e abjeção. És uma madrugada que se esqueceu de amanhecer."

No interior do livro

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Índice

Secção 1_
Secção 2_
Secção 3_
Secção 4_
Secção 5_
Secção 6_
Secção 7_
Secção 8_
Secção 9_
Direitos de autor

Palavras e frases frequentes

Acerca do autor (2015)

Miguel Botelho nasceu no ano em que os Beatles gravaram Love Me Do, o que marcaria radicalmente a sua vida. Vive em Coimbra, mas habituou-se à contrariedade. Procrastina por vocação e serve o estado provocação. Escreve histórias vagas nas horas curtas.

Publicou em 2011, Ilha: Narrativa, em prosa e em verso, de uma viagem de regresso (edição de autor), em 2013, Elvis sobre a Baía de Guanabara e outras histórias (INDEX ebooks), em 2014, Fados (INDEX ebooks), volume onde reuniu as suas letras para fados, numa singela homenagem a uma pessoa muito especial que o ensinou a amar o fado. É o autor do blogue um voo cego a nada.

Informação bibliográfica