Pesquisa Imagens Maps Play YouTube Notícias Gmail Drive Mais »
Entrar
Livros Livros
" Quem és tu? que esse estupendo Corpo, certo, me tem maravilhado!» A boca e os olhos negros retorcendo E dando um espantoso e grande brado, Me respondeu com voz pesada e amara, Como quem da pergunta lhe... "
Obras completas do cardeal Saraiva (d. Francisco de S. Luiz) patriarcha de ... - Página 199
por Francisco de S. Luiz - 1883
Visualização integral - Acerca deste livro

Memorias de litteratura portugueza, Volume 7

Academia das Ciências de Lisboa - 1806
...prognostica longas desventuras , e terriveis naufragios. Gama o interrompe , eo interroga : Mais » Mais hia por diante o monstro horrendo , » Dizendo...esse estupendo , » Corpo certo me tem maravilhado? O Poeta he aqui prodigioso. Na Eneida, a apostrofe de Neptuno aos ventos , ea reticência do quos ego...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras do grande Luis de Camões ..., Volume 1

Luís de Camões - 1815
...lagrimas de dor, de mágoa pura, Abraçados, as almas soltaráõ Da formosa e miserrima prisaõ. XLIX. Mais hia por diante o monstro horrendo Dizendo nossos fados, quando alçado .Lhe disse eu: Quem es tu, que esse estupendo Corpo, certo me tem maravilhado ? A boca, e os olhos negros retorcendo, E...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras do grande Luis de Camões ..., Volume 1

Luís de Camões - 1815
...lagrimas de dor, de mágoa pura , Abraçados, as almas soltarãõ Da formosa e miserrima prisaõ. XLIX. Mais hia por diante o monstro horrendo Dizendo nossos fados, quando alçado Lhe disse eu : Quem es tu , que esse estupendo Corpo , certo me tem maravilhado ? A boca , e os olhos negros retorcendo,...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas: poema epico

Luís de Camões - 1819 - 420 páginas
...lagrimas de dor, de magoa pura, Abraçados as almas soltara~o Da formosa e miserrima prisao. XLIX. Mais hia por diante o monstro horrendo Dizendo nossos fados, quando alçado Lhe disse eu : Quem es tu ? que esse estupendo Corpo, certo me tem maravilhado. A boca, e os olhos negros retorcendo, E...
Visualização integral - Acerca deste livro

Parnaso Lusitano: ou, Poesias selectas dos auctores portuguezes ..., Volume 1

1826 - 1830 páginas
...de dor , de mágoa pura , Ahraçados as almas soltarão Da formosa c miserrima prisão. Mais ia per diante o monstro horrendo Dizendo nossos fados , quando alçado Lhe disse eu ; Quem 63 tu ? que esse estupendo Corpo , certo me tem maravilhado. A hoca e os olhos negros retoreendo ,...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras completas de Luis de Camões, correctas e emendadas pelo cuidado e ...

Luís de Camões - 1843
...lagrimas de dor, de mágoa pura. Abraçados as almas soltarão Da formosa e miserrima prisão. xux. Mais hia por diante o monstro horrendo Dizendo nossos fados, quando alçado Lhe disse eu: Quem es tu? que esse estupendo Corpo, certo me te e maravilhado. A boca e os olhos negros retorcendo, E...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras completas de Luis de Camões, correctas e emendadas pelo cuidado e ...

Luís de Camões - 1843
...lagrimas de dor, de mágoa pura. Abraçados as almas soltarão Da formosa c miserrima prisão. XI.IX. Mais hia por diante o monstro horrendo Dizendo nossos fados, quando alçado Lhe disse eu: Quem es tu? que esse estupendo Corpo, certo me tée maravilhado. A boca e os olhos negros retorcendo, E...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas poema epico de Luis de Camões: restituido a' sua primitiva ...

Luís de Camões - 1846 - 585 páginas
...magoa pura , Abraçados as almas soltarão Da fermosa e misérrima prisão. » XLIX. « Mais ia per diante o monstro horrendo Dizendo nossos fados , quando alçado Lhe disse eu : t Quem es tu ? que esse estupendo Corpo , certo me tem maravilhado. » A bocca , e os olhos negros...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas de Luiz de Camões

Luís de Camões - 1847 - 415 páginas
[ O conteúdo desta página está restrito ]
Visualização de excertos - Acerca deste livro

Ensaio biographico-critico sobre os melhores poetas portuguezes, Volumes 3-4

José Maria da Costa e Silva - 1851
...Poema, e se verá a grande dilTerença, que se dá entre o grande Poeta, e aquclle que o deseja ser. Mais hia por diante o Monstro horrendo Dizendo nossos fados quando alçado Lhe disso eu «Quem hes tu, que esse esfupend* « Corpo, certo me tem meravilhado. » A hocca, os olhos...
Visualização integral - Acerca deste livro




  1. A minha biblioteca
  2. Ajuda
  3. Pesquisa de livros avançada
  4. Transferir ePub
  5. Transferir PDF