Imagens das páginas
PDF
ePub

cõprimêto de tres varas & mea, & era redondo, tinha a cabeça & os olhos como de porco,

& as orelhas Dalifante, não tinha dentes, & linha rabo do cõprimento dù caualo. Nesta terra mandou Pedraluares meter hû padrão de pedra cổ hủa Cruz, & por isso lhe pos nome terra de santa Cruz, & despois se perdeo este nome & The ficou ho do Brasil por amor do pao brasil : desta terra mandou Pedraluarez a Gaspar de lemos na sua carauela com cartas a el Rey dô Manuel, em q dizia ho que lhe ateli tinha acontecido, & mandoulhe hũ homë daquela terra, & ao outro dia q forão tres de Mayo partlose Pedraluarez cabral cỏ toda a frota, leuãdo a rota do cabo de Boa esperàça , q fazião dali a mil & duzentas legoas, & he hũ golla muy temeroso, por amor dos brauos vēlos q quasi ali sempre cursão. E nauegando por ele aos doze de Mayo apareceo no ceo da parte do oriële bûa cometa q durou dez dias, & sempre de cor de fogo : & despois à hů sabado vite tres de Mayo deu e toda a frota hứa trouoada de nordeste , cô ở lodos tomarå as velas, & correrà quasi todo ağle dia aruore seca cổ ho mar muyto grosso, & sobre a tarde alargou ho vẹto, cô ở derảo algxas velas & fizerã caminho, & assi forå ate ho dia seguinte, ğ tornou ho vělo a esforçar, cõ q todos mesurarà as velas & agarrucharão os papafigos, & ätre as xj. & doze oras do dia começouse darmar hủ bulcà da parte do noroeste, com que acalmou ho vento que cairão as velas sobre os mastos. E como ainda os pilotos não sabião os segredos daqueles bulcões , cuydarão que era calmaria verdadeyra & deixauãuse estar, se não quando sobreuem hũ peganho de vento tão furioso, que não deu tempo pera amainarem , & çoçobrou quatro naos sein escapar delas pessoa algũa , de que erão capitães Bertolameu diaz, Aires gomez da silua, Simă de pina , & Vasco dataide, & as sete ficarão meas alagadas, & ouuerâu de çeçobrar se lhe não rompera ho vento as velas, & saltandulhes logo ho vento ao suduesle arribarà coele, & por ser muylo

correră aruoreseca ale o outro dia, q abrâdădo ho vento se ajůtarã as naos q yão espalhadas, & porè tornou logo a tromêta com q ho mar se ëbraueceo muyto mais q dătes, & durou vinte dias côtinos cô ở a frota correo aruoreseca, & andaua ho mar la grosso q parecia îpossiuel escaparê as naos de serem comidas, porğ as ödas se leuấtauã tã altas â parecia q as punhão nas nuuểs & despois no abismo: cổ os vales q se abrião, & de dia era a agoa de cor de pez, & de noyte de cor de logo, & o arroido q faziã as ēxarcias era muy medonho , & tudo era tão espătoso q ho nã pode crer se não quê ho vir, & com a força do věto se apartarà as naos , & cô Pea draluarez foy Simã de miranda , & Pero dataide, & Niculao coelho. E Nuno leylão, com Sancho de thoar, & Diogo diaz arribou só, & o que lhe aconteceo direy a dianle.

CAPI T O L O XXXII.

De como Pedraluarez Cabral se vio com el Rey de Qúiloa. Prosseguindo Pedraluarez Cabral, că aqueles dous capitães que arribarão coele passando ainda muytas tromentas, se achou com ho cabo de Boa esperança dobrado , & escorredo çofala , ouue vista das ilhas primeyras. A cuja sombra estauão duas naos de mouros que leuauão ouro de çofala , que despois de tomadas pelos capitães da armada, soube Pedraluarez que eram dum primo del Rey de Melinde, que ya nelas, & por isso lhas tornou sem tomar delas nada, antes por ser primo del Rey de Melinde lhe fez muyta hõrra. E partindo daqui aos vinte de lolho chegou a Moçambique, & feyta agoada & tomado piloto, tornou a sua viajem caminho de Qúiloa , que he hûa ilha na costa de Ethiopia cem legoas auante de Moçambique, he terra muylo viçosa dortas que dam muyta fruyta & ortaliça , & em que ha muy boa agoa, colhèse nela muytos ligumes, & assi muylo milho, tem grande criação de gado grosso & miu

do, & ho mar lhe da inuylo & bom pescado, está em noue graos da båda do sul, tem hùa cidade chamada Qúiloa , grande & populosa pera aquelas partes, de casas de pedra & cal de muylos sobrados, & pouoada de mouros. Os naturays da terra são pretos, & os estranjeiros brancos, todos falão arauia, & tratanse bem no vestido, principalmëte as molheres, que andão muy arraiadas de peças douro, sam os mais mercadores de grosso trato, que a este tempo era a mayor parte dele ein ouro que aujão de çofala, & dali se espalhaua por Arabia felix & outras partes, de que aqui acodiâo muytos mercadures, de cujos nauios ho porto estaua sempre muy ocupado, & estes sio cosidos com cairo, & breados coin encenço brauo, por nào auer na terra breu. Ho inuerno desta terra começa è Abril & acaba em Setembro. Chegado Pedraluarez ao porto desta cidade chegarão tainbem os outros capitães que se apartarão dele, coin ho grande temporal que disse atras, & despois de chegados, viose Pedraluarez com el rey de Qúiloa. Ele estaua em bû batel toldado & embandeirado & cổ suas trôbetas, acompanhado dos capitães da frota, & outra gente nobre, todos vestidos de festa. E el Rey foy muyto acompanhado em muytas almadias , cô grande arroido de trombetas , bozinas de marfim , & anafis, & em chegando ao batel de Pedraluarez , desparou a artelharia da frota, de que

el
rey

& os seus ouuerão grande medo, polo não terem em costume, & despois de ele, & Pedraluarez se receberem , & ele ver a carta damizade, que lhe el rey dom Manuel escreuia , & sobre ter trato em sua terra , disse que era contente, & que ao outro dia fosse a terra quem lhe disesse as mercadorias que queria. E este foy A fonso furtado, que ya por feytor pera çofala. Mas el rey induzido pelos inouros estranjeiros, a que pesaua de os Puriugueses ali tratarem, não quis comprir nephùa cousa do que assentara com Pedraluarez, escusandose com dizer que não tinha necessidade de suas mercadorias, E

por

Pedraluarez leuar por

regimento que lhe nã fizesse guerra, não lha quis fa

& partiose pera Melinde.

zer,

CAPITOLO XXXIII.

De como ho capitão mór Pedraluarez Cabral se vio com

el Rey de Melinde. E

partido daqui foy surgir no porto de Melinde aos dous dias dagosto , & por ainor del rey de Melinde não quis tomar tres naos de mouros de Cabaya que hi estauảo carregadas de muyla riqueza. E sabendo el rey ở estava ali, ho madou visitar por dous inuuros honrrados,

mandådolhe muytos patus, galinhas & carneiros, & ouự tros refrescos, mandadoselhe offrecer pera tudo ho de q

tenesse dele necessidade, porque era tamanho amigo del rey de Portugal, que tinha por suas as suas cousas. Pedraluarez lhe madou logo por Aires correa hüa carta del Rey dom Manuel, & hů arréo de gineta que lhe leuaua de presente com outras peças ricas, & foy.com grande magestade de trombetas diante, &'acompanhado de muytos homěs vestidos de festa. E el Rey ho mandou receber com grande solenidade com que foy leuado ao paço, onde foy recebido del rey com muyla honrra. E dandolhe Aires correa ho presente que lhe leuaua, esteueho vendo peça peça,

&

preguntando polo nome de cada hüa, & despois mandou ler a carla ġ lhe Aires correa deu del rey dom Manuel, escrita de hìa parte em arabigo, & da outra em Portugues: & com licença de Pedraluarez ficou Aires correa cô el rey a seu rogo, &em tres dias que lá esteue lhe preguntou el rey muy largamente por el rey dom Mapuel, & pelo modo de sua gouernaça , & polos costumes de seus Reynos. E el rey quisera que Pedraluarez fura a terra fólgar pera ho ter por seu ospede, & por se ele escusar disso el rey ho foy ver ao mar, ale onde foy em hů caualu ageazado do arreo que lhe leuou Aires correa. E

nesta vista deu el rey hů piloto a Pedralaarez que bo leuasse a Calicut, & ele lhe entregou dous degradados pera que se en formassem do sertão daquela terra ate ho estreito , & hủ deles foy loão machado, que aproueitou despois tanto aos Portugueses como se conta no Liuro Terceiro.

CAPITOLO XXXIIII.

De como ho capitão mór Pedraluarez Cabral, chegou a

Calicut.

Daqui

se partio ho capitão mór Pedraluarez cabral pera Calicut aos sete dagosto & aos vinte dous chegou a A njediua , & hi se deleue algùs dias com esperança de tonar naos de mouros de Meca, que ali yão fazer naquele tempo agoada, & aqui se confessarão & comungarão todos os da armada. E partindo daqui foy surgir ao mar, hũa legoa de Calicut, a treze de Setembro : & os da terra lhe forão logo vender mantimentos. E el Rey ho mandou logo visitar, com palauras damizade, rogandolhe que entrasse. E como ele nam podia assentar amizade com el Rey sem falar coele, determinou de ir a terra, pera o que lhe mandou pedir por A fonso furtado arrefès logo nomeados. s. ho Catual, & hů naire chamado Araxamenoca , & outro. E täta foy a dificuldade em os dar que se gastarão tres dias antes de consentir nisso. Porque os mouros a que pesava muyto desla vista pelo efeito dela, trabalhauão quanto podião com el rey que não desse os arrefens , dizendolhe que não fizesse tal cousa, que se os desse ficaua nisso desonrrado, porque parecia que Pedraluares não se fiaua dele o que era grande abatimětu de sua pessoa. E com tudo el rey deu os arrefens , pondo primeyro em condição, que aujão de partir eles de terra em Pedraluares abalando da frota. Isto cõcertado aos dezoyto de Setembro se foy Pedraluarez a terra leuando consigo trinta desses principays da armada todos vestidos de festa que auião

« AnteriorContinuar »