Imagens das páginas
PDF
ePub

forão a terra começarão eles de låger quatro frautas acordadas a quatro vozes da musica, ở pera negros cốcertauão bệ: o ğ ouuindo Vasco da gama, madou .tanger as trõbetas & bailaua cổ os nossos. E nesta festa & no resgate dos boys & carneyros se gastou ağle dia : & ho mesmo fizerão ao domingo em que veo muyto mais gěte ğ dantes, assi homès como molheres, & trouuerã muyto gado vacû, & ledo resgatado hů boy virão os nossos algüs negros peĝnos q estauão escondidos no mato & tinhã as armas aos grådes, ģ parecendo treição mádou Vasco da gama recolher os nossos & foyse a outro lugar mais seguro q ağle, & os negros forão ate lá emparelhados coeles : & ali desembarcou Vasco da gama cô os nossos q yão armados. E os negros se começarão logo dajūtar como pera pelejarë: o q entèdendo Vasco da gama porq lhes não ģria fazer mal se tornou a êbarcar, & por os espătar lhes mådou tirar cỏ dous berços, & eles fugirão lão desacordados q deixarão as armas : despois disto mådou meler em terra hủ padrão cổ as armas de Portugal & hủa cruz, que os negros tornarão a derribar estãdo ainda ali os nossos. Passados estes dias ĝ Vasco da gama aqui esteue, partiose caminho do rio đo Iffante hùa sesia feyra oyto dias de Dezèbro, ĝ foy dia de N. S. da cõceição. É indo por sua viagě dia de santa Luzia lhe deu hủa grăde tormeta de vělo a popa com ģ correo a frota todo o dia cô os traģtes muyto baixos. E nesta rota se perdeo Niculao coelho da conserua, & na noyle seguinte se tornou a ajůtar. Passada esta borriscada aos xvj. de Deząbro, ouue Vasco da gama vista de terra õde se chamão os ilheos chãos, q estão 1x. legoas da angra de sam Bras, & cinco alem do ilheo da Cruz, õde Bertolameu diaz pos ho derradeyro padrão, & dele ao rio do Iffante auia xv. legoas, & a terra era muyto graciosa , & be assombrada, & auia nela muyto gado, & de cada vez era melhor, & de mais altos aruoredos, & yão os nossos tão perto dela q tudo isto vião. E ao sabado passarà a vista do ilheo da Cruz

& por serê tanto auãte como ho rio do Iffante esteuerão á corda a noyle seguinte, porộ ho nã escorressem. E ao domingo forão perlögando a costa cổ vělo a popa ale oras de vespera , q lhes saltou ho veto ao leuate q era pelo olho, & por isso se fizerã na volta do inar, & andară assi payrådo hứa volta ao mar, outra a terra ale a terça feyra ġ forão xx. de dezèbro , ğ ao sol posto lhes tornou poněte q era a popa. E pera reconhecerè a terra esteuerã ağla noyte á corda, & ao outro dia ás dez horas chegárão ao ilheo da Cruz, q era sessenta legoas a ré do q se fazião , & disto forão causa as grades corrētes q ali ha. E neste mesmo dia tornou a frota a passar a mesma carreira q tinha passada leuado muyto vě

a popa q lhe durou tres ou quatro dias com q rõpeo as corrêtes q auião grãde medo de 'não poderë passar & assi yã todos muyto alegres por passarem donde Bertolameu diaz linha chegado, & Vasco da gama os esforçaua, dizëdo ğ assi quereria Deos ĝ achassem a India.

CAPITOLO IIII.

De como Vasco da gama chegou a terra da boa gếte, S.

despois foy ter ao rio dos bôs sinaes. E prosseguindo por sua rota, achou dia de Natal û tinha descuberto por costa setêta legoas e leste, q era ho rumo a q leuaua em regimělo ĝ a India jazia , & daqui andou tãto pelo mar sē tomar terra q lhes falecia a agoa pera beber, & faziasse de comer cố agoa salgada. E sēdo ja a regra da agoa no mais ĝ a quartilho por dia, hùa quinta feyra dez dias de Ianeiro do ano de mil ccccxcviij. foy nos baleis ao longo da terra pera auer vista della. E adådo assi virão muytos negros atre homēs & molheres & todos de grâdes corpos į andauã ao logo da praya. E vêdo Vasco da gama q mostrauã ser gěte masa mãdou sajr è terra hů dos nossos chamado Martim afonso ĝ sabia muylas ligoas de negros & coele

outro homë, & forão ambos bem agasalhados dağla gěte, & assi do senhor dela que ali andaua: a que Vasco da gama mandou hüa jaqueta , calças & carapuças vermelhas , & hüa manilha de cobre com que folgou muyto : & disse que daria da sua terra quanto Vasco da gama quisesse. Cố cuja licèça Martim alonso porque entendia a lingoa, foy ağla noyle á pouoação deste senhor acompanhando ho : & ele ya arrayado com a jaqueta, calças & carapuça: o que mostraua a muylos dos seus s ho sayrão a receber, & eles batião as palmas por cortesia : & isto por tres ou quatro vezes. E assi andou pola pouoação de casa em casa mostrådo aquelas peças cô grande prazer, & por derradeyro mandou agasalhar os Portugueses muyto bem , & deulhes hùa galinha peTa cearem &

papas

de milho. E despois de cea muytos do lugar os forão ver como a cousa noua. E ao outro dia madou com os Portugueses muytas galinhas a Vasco da gama, mãdãdolhe dizer que ya mostrar as peças que lhe dera ao senhor daquela terra, cujo vassalo era. A qui se deteue Vasco da gama cinco dias: & a terra era muyto pouoada de gente, & a mais dela molheres, & os homěs trazião arcos compridos , & frechas, & azagayas com os ferros de ferro, & punhais com goarnições destanho & as bainhas de marfim , & nos braços & pernas manilhas de cobre, de que trazião pedaços depědurados nos cabelos: pelo que parecia auer ali abastança de cobre & destanho, Prezaua esta gente tanto ho pano de linho que dauão por hủa camisa muyto cobre: & por esta gèle ser muyto domestica, com os Portugueses & lhes fazer agoada lhe foy posto nome a agoada da boa gente, & a hů rio onde fez agoada ho rio do cobre. E partiose daqui aos quinze de laneiro, & nauegou ao longo da costa ate os vinte quatro que surgio na boca dů rio muylo largo. E entrado neste rio pera saber nouas da India achou que de cada vez era mais cuberto de basto aruoredo. E indo assi , ex que aparece certas almadias pelo rio abaixo carregadas de gente ne

gra, & tudo homens de bôs corpos sem outra cubertura mais de hûs panos dalgodão cingidos. E chegados aos nauios entrarão neles sè medo como q conhecião os Portugueses, poré não falauão se não por acenos, por não entenderem nenhů dos lingoas que Vasco da gama leuaua: que lhes fez bổ gasalbado, dandolhes cascaueis manilhas & outras cousas com ģ mostrauão folgar. E estes idos derão tão boa noua da conuersação dos Portugueses que ya muyta gente velos, assi por mar como por terra de que os nauios estauão perto. Eauendo tres dias que estauão neste rio, forão dous negros ver Vasco da gama, q no aparato que leuauão parecião ser senhores : & os panos q cingião erão mayores ĝ os dos outros & hũ deles leuaua na cabeça hûa touca cổ hüs viuos de seda, & o outro hìa carapuça de ceti verde. De vasco da gama ficou muyto ledo vědo q ağles vsauão algúa policia, & agasalhou os muyto bě, & mådoulhes dar de comer, & deulhes de vestir , & outras cousas : mas eles parecia q não estimauão cousa algùa : & ở hữ pedaço q esteuerão na capitaina, disse hů dos negros ị yão coeles per acenos a Vasco da gama que em sua terra, que era dali lõge vira naujos grandes como os nossos ,

com q se acrecentou muyto ho prazer de Vasco da

gama & de todos, parecendolhes ĝ se chegauão á India: & muyto mais lho pareceo, porğ despois q se estes dous senhores forão pera terra mandauão resgatar á frota hủs panos dalgodão ģ tinhảo hảas marcas dalmagra. E por estas nouas que Vasco da gama achou neste rio The pos nome ho rio dos bos sinaes : & mãdou meter em terra hů padrão a s pos nome sam Rafael, porque se chamaua assi ho nauio ĝ ho leuaua. E parecèdolhe a ele por todos estes sinaes que digo que ainda a India estaua dali longe, ouue por bem com conselho dos outros capitães que tirassem os nauios a monte, o que foy feyto em trinta & dous dias, & os concertarão muyto bệ: & neste tempo passarão os nossos assaz de trabalho com hữa doença que lhes sobreueó, (parece que do ár da

quela região) que a muylos lhes inchauão as mãos , & as pernas & os pees. E coisto lhes crecião tãto as gengiuas sobre os dentes que não podião comer & apodrecialhe, de maneyra que não auia quem soportasse ho fedor da boca , & coestes males padecião dores muy grãdes, & morrerà algũs : o que pos a gente em gråde desmayo. E em muyto mayor a posera se não fora por Paulo da gama q era de tão boa condição que de noyte & de dia visitaua todos , & os consolaua & curaua , & repartia coeles muy largamente dessas cousas de doentes que leuaua pera sua pessoa.

C A P I TO LO V.

De como Vasco da gama toda a frota foy aa ilha

de Moçambique. Concertadas

certadas as naos de todo o necessario Vasco da gama tornou a seu descobrimèto: & partiose hů sabado vinte quatro' de Feuereyro,

& aquele dia foy na volta do mar: & assi a noyle seguinte por se afastar da costa que toda era muy graciosa , & ao domingo a horas de vespera aparecerão tres ilhas ao mar, & lodas pequenas, & aueria de hüa a outra quatro legoas & em duas auia grandes aruoredos, & a outra era calua : & Vasco da gama não quis que as lomassem, por não auer disso necessidade, & foyse na volta do mar,

& como foy noyte payrou , & assi ho fez seys dias. E hứa quinta feyra a tarde que foy ho primeyro de Março vio quatro ilhas, duas perto da costa & duas ao mar, & por não ir de noyte dar nelas se fez na volta do mar, porque determinaua de ir por antrelas, como foy, mandando diäte Nieulao coelho, por ser ho seu nauio mais pequeno que os outros : & ido ele a sesta feyra por dětro de hũa angra ĝ se fazia antre a terra & bữa das ilhas, errou ho canal, & achou baixo, o q foy causa de yirar atras pera os outros naujos que yão apos ele , &

TOMO 1.

C

« AnteriorContinuar »