Imagens das páginas
PDF
ePub

se

tes , deitouse ao mar cõ as mãos atadas & outro se deitou ao quarto dalua. Sabido per Vasco da gama este segredo deu muylos louuores a nosso señor por os liurar tão milagrosaměle : & disseră todos a Salue na capitaina. E receado ở os mouros os cometessẽ de noyle ordenouse ĝ a vigiassem toda todos armados : & a este têpo se achauão ja os dvětes melhor, q como forão defrõie desta cidade se acharão sãos, os parece ğ foy milagre de nosso senhor pela necessidade ġ linhão de saude. E nesta mesma noyte á mea poyte sentirão os que vigiauão no nauio Birrio bolir ho cabre de bủa ancora que estaua surta, & logo cuydarào que erão toninhas não quãdo atentando bem virão que erão os imigos, que a nado estauão picando ho cabre cô terçados, pera que cortado desse ho nauio á costa & se perdesse , ja q doutra maneyra ho não podião tomar. E logo os nossos bradarã aos outros naujos, dizēdolhes o que passaua pera que se goardassem. E nisto os do nauio sam Rafael acodirão , & acharão que algũs dos imigos estauão pegados nas cadeas da enxarcia do seu traquete. E vendo eles q erão sentidos calaranse abaixo & cổ os outros que picauảo ho cabre do Berrio fugirão a nado pera duas alınadias ģ estavão de largo em ở os nossos sētirão rumor de muyta gente, & remando as cô muyta pressa se tornarão aa cidade, donde aa quarta & quinta feyra, ở ainda despois disto Vasco da gama ali esteue yão os imigos de noyte a nado ver se podião picar os cabres das ancoras : mas não poderão por a gråde vigia que tinhão os nossos: & com tudo derålhe assaz de trabalho, & os poserão em muylo temor de lhes queymarem os nauios. E foy muylo não sayrem os mouros a eles nas naos, o que parece que foy com medo da nossa artelharia, que sabião ĝ vinha na frota : porem ho mais cerlo he que nosso senhor lhe

pos este medo

pera

liurar os nossos, ģ saindo os inmigos a eles ouuerão de ser todos mortos.

ΤΟΜΟ Ι.

CAPITOLO X.

De como Vasco da gama chegou á cidade de Melinde. Vasco da Gama se deixou estar ali aqueles dous dias pera ver se podia auer pilotos que ho leuassem a Calieul, porque sem eles auia de ser muy difficultoso poder lá ir, porque os nossos pilotos não a conhecião , & despois que vio que não podia auer pilotos, partiose aa sesta feyra dendoenças pela menhaã, vềtandolhe pouco vento: & ao sair da barra lhe ficou hûa ancora por os nossos estarem muyto cansados de leuar as outras, & não a poderem leuar: & achảdoa despois os mouros a leuarão aa cidade, & a poserần jûto dos paços del rey onde a achou dõ Francisco dalmeida ho primeyro viso rey da India, quando tomou esta cidade aos mouros como direy no segundo liuro. E partido Vasco da gama de Mombaça, sendo auante dela oyto legoas surgio hứa noyle junto com terra por lhe acalmar ho vento : & em amanhecềdo aparecerão dous zambucos ( q sam naujos pequenos ) ajulauento da frota tres legoas ao mar. Ecomo Vasco da gama desejaua dauer pilotos pera que ho Jeuassem a Calicut, parecendolhe que os tomaria nos zâbucos em auendo vista deles se leuou & arribou sobreles com os outros capitães, & seguio os ate oras de vespera q tomou hů deles, & ho outro se acolheo a terra onde foy varar & nestoutro se tomarão bề dezasete mouros, âtre os quaes auja hů velho que parecia senhor de todos, que trazia consigo hùa moça sua molher : & assi se achará muytas moedas douro & de prata, & algủs mantimetos que Vasco da gama repartio pelos outros naujos. E neste mesmo dia ao sol posto chegou a frota defronte da cidade de Melinde que estaa dezoyto legoas de Mombaça em tres graos da båda do sul. Não tem bộ porto por ser quasi costa braua , & estar de dentro dù arrecife em q arrebenta ho mar: & por isso he ho

surgidouro das naos lonje da terra, está assentada em hù campo ao longo do mar & parecese com Alcouchete: tein ao derrador muytos palmares & arequaeis que todo ho anno estão verdes, & assi muytas hortas com noras em que ha todo ho genero dortaliça & de fruytas, principalmente de larầjas doces que sain muyto grandes & gostosas : he muyto abastada de mantimètos, milho, arroz , gado grosso & meudo, & galinhas & tudo muyto gordo & barato: he grande & bë arruada , & de muyto fermosas casas de pedra & cal, de muytos sobrados, & eyrados com muytas genelas. A gěte natural dela he gêtia preta & bem desposta, & de cabelo reuolto: os estrangeiros sam mouros arabios, que se tratão muyto bem, especialmente os nobres, da cinta pera cima ãdão nuus.,

& pera baixo se cobrê cỏ panos de seda & dalgodã muylo fino: & outros como capelhares sobraçados, & nas cabeças fotas de panos de seda & ouro. Trazê adagas ricas cố grâdes borlas de seda de cores, & terçados bë goarnecidos , & todos şam ezquerdos , & trazê arcos & frechas, & sam grandes frecheiros, & presumê de bõs caualeyros. Posto q se diga comůmente caualeyros de Mõbaça , & damas de Melinde, porque as molheres daqui sam fermosas & andão todas ricamente atauiadas. Morão tambě nesta cidade muytos Guzarates gelios do reyno de Cambaya , que he na India, que sam grandes mercadores, & tratão em ouro de q ha algů na terra , & assi âbar, marfim , breu & cera, que dão aos mercadores

que

ali vem de Cambaya, com cobre, azougue, & panos dalgodão, & hûs & outros ganhão. Ho rey des ta cidade he mouro,

& seruese- com mór estado & cô mais policia que os outros reys ĝ atras ficauão. Chegado Vasco da gama defrõte desta cidade, foy grâde prazer ein todos os da frota porque vião cidade como de Portugal, & derão por isso muylos louuores a nosso senhor. E querendo Vasco da gama ver se por algú modo poderia auer dali pilotos que ho leuassem a Calicut, madou surgir: porque ate então não podera saber dus moli

ros que tomou no zambuco, se auia antreles algů piloto que soubesse ir a Calicut, & sempre dizião q não, ainda que forão metidos a tormento.

[ocr errors]

De como Vasco da gama mãdou recado a el

rey

de Melinde, ši do que

lhe respondeo. A.

outro dia que foy dia de Pascoa de resureyção aquele mouro velho casado, q foy catiuo cổ os outros mouros disse a Vasco da gama que em Melinde estauão quatro naos de Christãos Indios & se ho quisesse mådar a terra cô os outros ĝ darião por si pilotos Christãos , & mais lhe darião todo quanto lhe fosse necessario: do que ele foy muyto contente. E mandando leuar ancora fuy surgir mea legoa da cidade donde não veo ninguë aa frota, por auerem niedo de os tomarem, que bem sabião do zambuco que os nossos tomarão que erão Christãos : & cùydauão que erão nauios darmada. E a segunda feyra pela menhaa mandou Vasco da gama leuar ho mouro velho no seu batel a hůa baixa que estaua defrõte da cidade, dõde fazia conta que virião por ele. E assi foy que afastado ho nosso batel, veo de terra hứa almadia & leuou o mouro a el rey: a quem deu ho recado de Vasco da gama. E como nosso senhor queria que a India se descobrisse, folgou el rey muyto coeste recado, & despois de comer mãdou ho mouro em hứa almadia & coele bů seu criado, & hủ caciz: por quem mandou dizer a Vasco da gama ġ folgaria muyto dauer paz antreles, & que lhe daria os pilotos que queria, & mais qualquer outra cousa de que teuesse necessidade: & coisto mãdou tres carneyros & laranjas & canas daçucar. Vasco da gama respôdeo a el rey pelo mesmo messejeiro, agradecendolhe a paz que queria q ouuesse antreles, & pera se assentar entraria ao outro dia pera détro do porto, & que soubesse que era vassalo dů rey

Christão muyto poderoso da tim de occidente que desejådo de saber ondestaua a cidade de Calicut a mandaua descobrir , & The mådara que de caminho assenlasse ainizade com todos os reys ģ a quisessè coele. E que auia dous annos que partira de sua terra. E q el rey seu senhor era tal principe que ele auia de folgar de o ter por amigo. E mådoulhe de presente hů baladrão vermelho que era trajo dağle tempo, & hữ chapeo, & dous ramaes de corais & tres bacias darame, & cascaueis, & dous alambeis. E ao outro dia q foy a segů. da oytaua de Pascoa se chegou a frota mais á cidade, & logo el rey tornou a mandar visitar Vasco da gama cố mór aparato: porque ouuindo de quão longe era, & o que buscaua, teue a el Rey de Portugal por grande animo em ho mandar, & Vasco da gama em The obedecer: & estimou ho muyto, & veolhe grâde desejo de ver homes que auia tanto tempo que andauão no mar, & assi lho mandou dizer ; & q se queria ver coele ao outro dia: & a vista seria no mar. E mandoulhe seys carneyros , & muytos crauos & cominhos, gingibre, pimenta, & noz. E cosentindo Vasco da gama que se vissem, entrou mais pera dětro & surgio perto das quatro naos dos Indios que lhe ho mouro dissera : & sabendo os donos das naos q os nossos erão Christãos forão logo visitar Vasco da gama que a este tempo estaua na nao de Paulo da gama, & eră homës baços, & de bôs cor

& bem despostos : vestião hứas roupas cõpridas de pano dalgodão branco de pouca fralda : trazião barbas grandes, & os cabelos da cabeça compridos como moTheres, & entrançados de baixo de fotas que trazião nas cabeças. Vasco da gama lhes fez muyto gasalhado, pregütådolhe primeyro se erão Christãos, & isto pelo lingoa ở lhe falaua arauia , de ĝ eles sabião algủa cousa , & disserão ĝ não era ağla a sua propria lingoa, se não ģ sabião dela algủa cousa pela comunicação ğ linhão com os mouros, de que aconselharão a Vasco da gama que não se fiasse, porğ sempre auião de ter nas võtades ou

pos,

« AnteriorContinuar »