Imagens das páginas
PDF
ePub

PARIZ.-NA OFFICINA TYPOGRAPHICA DE FAIN E THUNOT,

Rua Racine, 28, junto ao Odeon.

[merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][graphic][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small]
[blocks in formation]

ADVERTENCI A.

A grande reputação que Gil Vicente adquirio entre

seus comtemporaneos, e a celebridade que ainda hoje seu nome goza entre os litteratos, junto á singular raridade de suas obras; parece deverião ter animado algum zeloso da nossa litteratura a emprehender uma nova edição deste nosso antigo escriptor. Tal comtudo tem sido a nossa incuria e desleixo pelas cousas patrias, que, apezar de duas vezes se ter imprimido esta obra, estavamos ameaçados de ver perecer os poucos exemplares que della ainda restavão depositados em algumas bibliotecas da Europa, sem que nos tivessemos prevenido contra a total perda do fundador do nosso Theatro nacional e de um dos restauradores do Drama moderno, como ja por indifferença nossa ou por estupida avareza de seus depositarios, deixamos vergonhosamente perder o famoso romance de Amadis de Gaula, de Vasco da Lobeira, que quasi todas as nações cultas possuem, traduzido ou imitado, excepto aquella que originalmente o produzio.

Nós bem sentimos a difficuldade que atégora teria encontrado a reimpressão de um escriptor que foi o inimigo jurado daquelles mesmos que tinhão de dispensar todas as licenças necessarias; e que a thesoura fradesco-desembargatoria havia de ser mais desapiedada do que a mesma inquisitoria que em 1586 mutilou e desfigurou o nosso poeta. Mas ainda restava o recurso de imprimir fóra do Reino, apezar das desvantagens em que, a outros respeitos, laborão os que em paizes estrangeiros tomão sôbre si taes emprezas.

Movidos do amor que sempre tivemos pelas nossas cousas e desejosos de revindicar a parte da gloria que cabe á nossa Patria pelos excellentes engenhos, que illustrando-a com seus escriptos, cooperárão para a grande obra da restauração das lettras, tinhamos meditado a empreza de tirar á luz uma serie de edições de nossos classicos, quando nos veio á notícia, que nas nossas visinhanças, na rica biblioteca da Universidade de Goettingen, existia um exemplar da 1a edição das obras de Gil Vicente. Sem perda de tempo nos apresentamos naquella cidade, onde em menos de um mez tiramos uma mui fiel cópia daquelle precioso livro, sôbre que ao depois fizemos a presente edição. Não passaremos em silencio os obsequios que do Dr Antonio Menezes de Drummond recebemos, o qual, pelo seu amor das bellas lettras, nos procurou, como membro daquella Universidade, que então cursava, a faculdade de usarmos dos livros da Biblioteca, o que a estranhos é

« AnteriorContinuar »