Natal a Moçambique

Capa
1895 - 436 páginas
 

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Índice

Outras edições - Ver tudo

Passagens conhecidas

Página 246 - Não acabava, quando uma figura Se nos mostra no ar, robusta e válida, De disforme e grandíssima estatura; O rosto carregado, a barba esquálida, Os olhos encovados, ea postura Medonha e má ea cor terrena e pálida; Cheios de terra e crespos os cabelos, A boca negra, os dentes amarelos.
Página 262 - Regedor corrompido, e pouco nobre. Veja agora o juizo curioso Quanto no rico, assi como no pobre, Pode o vil interesse, e sede imiga Do dinheiro , que a tudo nos obriga. xcvn. A Polydoro mata o Rei Threicio, Só por ficar senhor do grà~o thesouro : Entra pelo fortissimo edificio Com a filha de Acrisio a chuva d...
Página 271 - Com impeto c braveza desmedida: Brama toda a montanha, o som murmura, Rompem-se as folhas , ferve a serra erguida : Tal andava o tumulto levantado , . Entre os deoses no Olympo consagrado.
Página 247 - Sabe que quantas naos esta viagem Que tu fazes, fizerem de atrevidas, Inimiga terão esta paragem, Com ventos , e tormentas desmedidas : E da primeira armada, que passagem Fizer por estas ondas insoffridas , Eu farei d' improviso tal castigo, Que seja mor o damno, que o perigo.
Página 252 - O prazer de chegar á pátria chara, A seus penates charos e parentes, Para contar a peregrina e rara Navegação, os...
Página 237 - Não sofre o peito forte, usado à guerra, Não ter imigo já a quem faça dano, E assi, não tendo a quem vencer na terra, Vai cometer as ondas do Oceano. Este é o primeiro Rei que se desterra Da pátria, por fazer que o Africano Conheça, pelas armas, quanto excede A lei de Cristo à lei de Mafamede.
Página 229 - Aqui espero tomar, se não me engano, De quem me descobriu suma vingança, E não se acabará só nisto o dano De vossa pertinace confiança: Antes, em vossas naus vereis, cada ano, Se é verdade o que meu juízo alcança, Naufrágios, perdições de toda sorte, Que o menor mal de todos seja a morte!
Página 281 - Maometanos. 89 Tal ha de ser quem quer co dom de Marte Imitar os illustres e iguala-los: Voar co pensamento a toda parte, Adivinhar perigos e evitá-los, Com militar engenho e sutil arte Entender os imigos e enganá-los, Crer tudo em fim; que nunca louvarei O capitão que diga: «não cuidei.
Página 286 - ... At times he pauses to lament his own misfortunes, and at the end of Canto I he suggests that they are almost too heavy for him to bear : 1 O happy African, whom Providence Divine out of infernal darkness drew. (Fanshawe) Onde poder acolher-se um fraco humano, Onde tera segura a curta vida, Que nao se arme e se indigne o Ceu sereno Contra um bicho da terra tam pequeno...
Página 235 - Ve que esses, que frequentam os reaes paços, por verdadeira e sã doutrina vendem adulação (ib.

Informação bibliográfica