Diccionario historico e documental dos architectos, engenheiros e constructores portuguezes ou a serviço de Portugal, Volume 1

Capa
Impr. Nacional, 1899 - 491 páginas
0 Críticas
As críticas não são validadas, mas a Google verifica a existência de conteúdo falso e remove-o quando é identificado
 

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Outras edições - Ver tudo

Passagens conhecidas

Página 158 - Como regente e governador dos ditos reinos e senhorios, faço saber aos que esta minha carta patente virem, que tendo respeito...
Página 73 - Patente que por firmeza de tudo lhe mandei passar por mim assignada e sellada com o sello grande de minhas armas. Dada na Cidade de Lisboa...
Página 281 - Rey de Portugal e dos Algarves daquem e dalem mar em Africa, Senhor de Guiné, e da Conquista, navegação e commercio da Ethiopia, Arabia, Persia e da india, etc.
Página 10 - ... hei por bem que valha e tenha força e vigor como se fosse carta feita em meu nome, por mim...
Página 260 - ... daqui em diante em tudo o de que for encarregado de meu seruiço conforme a confiança que faço da sua peçoa.
Página 539 - Vianna, do meu conselho, ministro e secretario de estado dos negocios do imperio, o tenha assim entendido e faça executar com os despachos necessarios. Palacio do Rio de Janeiro, em 27 de Julho de 1842, 21° da Independencia e do Imperio. Com a rubrica de Sua Magestade o Imperador.
Página 106 - Guerra o tenha assim entendido, e lhe mande passar os despachos necessarios. Palacio de Nossa Senhora da Ajuda, doze de outubro de mil sete centos sessenta e tres. Com a rubrica delrei.» (Torre Tombo, Decretos remettidos ao Conselho de Guerra, maço 122, n.
Página 300 - Hey por bem, e me praz de o nomear (como por esta Carta o...
Página 84 - Felippe per graça de Deos Rey de Portugal, e dos Algarues d'aquem, e d'alem mar em Africa, senhor de Guine, e da conquista, nauegaçaõ, comerçio da Ethiopia, Arabia, Persia, e da India etc.
Página 445 - Dom Eduarte, pella graça de Deus Rey de Purtngal e do Algarue e senhor de Cepta, a quantos esta carta virem fazemos saber que nos querendo fazer graça e merce a Joham Gonçaluez, morador em Lixboa.

Informação bibliográfica