Portugal; diccionario historico, chorographico, heraldico, biographico, bibliographico, numismatico e artistico, Volume 1

Capa
 

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Procura do Utilizador - Denunciar como inapropriado

almanach litterario e charadistico para 1882, ed.1881

Outras edições - Ver tudo

Palavras e frases frequentes

Passagens conhecidas

Página 248 - A botica para mim teve a vantagem de me pôr em contacto absoluto com o povo, de me mostrar a existência dos bairros pobres, numa cidade onde o operário envelhece sem a menor ideia de conforto, e cumulativamente ensinou-me o manuseio e preparo dos venenos, arte de que me tenho servido com êxito para rebentar diversos ratazanas. Durante esses sete annos d' emplastos e de pílulas, ninguém pode imaginar os tormentos que eu passei.
Página 301 - Portugal na balança da Europa — Do que tem sido e do que ora lhe convém ser na nova ordem de coisas do mundo civilisado. - 24 — Polltica — Reflexões e Opusculos — Correspondencia diplomatica. — Vol. 1.
Página 415 - Governo, e costumes dos povos que habitarão o terreno lusitano desde os primeiros tempos conhecidos até ao estabelecimento da Monarquia Portuguesa...
Página 37 - Academia celebrada pelos religiosos da Ordem Terceira de S. Francisco do convento de N.
Página 415 - E da Nau Chagas com os Inglezes, entre as Ilhas dos Açores, ambas Capitanias da carreira da India.
Página 299 - ... quartel, as armas dos Carneiros, cm campo vermelho uma banda de azul coticada de ouro e carregada de três flores de lis do mesmo metal, entre dois carneiros de prata passantes, armados de ouro; no 3.°...
Página 415 - Memória III. para a Historia da Legislação , e costumes de Portugal. Sobre o Estado Civil da Lusitânia desde a entrada dos Povos do Norte até á dos Árabes; por António Caetano do Amaral, O Tom.
Página 281 - Sem exemplo. Primeira e ultima resposta a todos os detractores dos Conselhos amigáveis, e nomeadamente aos Srs.
Página 152 - ... d'ouro e prata, mas não tanto como a do duque de Bragança. D'esta casa se passava para uma sala forrada dos mesmos pannos de Flandres, na qual os prelados comiam. No fundo d'esta sala se descia para uma varanda feita de novo, em cujo topo havia um bellissimo panno de Flandres com uma imagem da virtude que segura pelo collo e pelos cabellos uma fortuna com seu letreiro latino que significa: não sabe escapar, nem pôde fugir a fortuna, quando a virtude com sua força a retem.
Página 248 - ... e raçuns d'unguentos prehistoricos. A's oito horas da noite começavam a entrar os da palestra; armava-se uma conversinha pulada sobre os casos do bairro e da politica; havia o gracioso, o sensato, o espirito inventivo, o intransigente eo erudito, que soadas as onze, depois de ter envenenado...

Informação bibliográfica