Comunidades imaginadas: nação e nacionalismos em África

Capa
Luís Reis Torgal, Fernando Tavares Pimenta, Julião Soares Sousa
Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press, 01/11/2008 - 237 páginas

A África, sobretudo a África de língua oficial portuguesa, constituiu uma área considerada fundamental para ser analisada, segundo os objetivos do grupo de investigação “Arquivo da Memória e História do Século XX”, do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra (CEIS20).
Este colóquio que teve como título principal “Comunidades Imaginadas” — que foi sugerido, como simples mote, pelo nome de um livro de Benedict Anderson, Imagined Communities: Reflections on the Origin and Spread of Nationalism (Londres, Verso, 1983), assim como pelo tema da X Semana Cultural da Universidade de Coimbra, “Imaginação” — e como subtítulo “Nação e Nacionalismos em África”, não teve outra finalidade senão refletir sobre a formação e os problemas das comunidades nacionais africanas, de uma maneira iniciadora (com a consciência da complexidade dos problemas) e convocando apenas alguns investigadores que puderam estar presentes.
Os textos aqui apresentados, aos quais não se quis, como critério assumido, dar uma uniformidade em termos de normas editoriais estritas, tentaram apenas expressar algumas reflexões sobre os temas, como ponto de partida para futuros encontros.

 

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Índice

Nota de Apresentação
7
Fernando Catroga Pátria Nação Nacionalismo
9
Patrick Chabal Imagined Modernities community nation and state in postcolonial Africa
41
Mariana Lagarto dos Santos A escola e a ideologia colonial Contribuição para a formação das nacionalidadesafricanas de expressão portuguesa
49
Fernando Tavares Pimenta Nacionalismo EuroAfricano em Angola uma Nova Lusitânia?
59
M Laranjeira Rodrigues de Areia A Diversidade Cultural e a Construção do EstadoNação em Angola
75
Nuno Porto Artes da nação colonialidade políticas e mercados das artes em Angolae Cabo Verde
87
José Carlos Venâncio Nacionalismo e Pósnacionalismo na Literatura Angolana O Itinerário Pepeteliano
101
José Luís Lima Garcia O Mito de Gungunhana na ideologia nacionalista de Moçambique
131
João Tiago Sousa Eduardo Mondlane e a luta pela independência de Moçambique
149
Julião Soares Sousa O fenómeno tribal o tribalismo e a construção da identidade nacionalno discurso de Amílcar Cabral
161
Ângela Sofia Benoliel Coutinho Imaginando o combatente ideal do PAI GC a construção dos heróis nacionaisna imprensa do pósindependência na ...
173
Sérgio Neto Insularidade idiossincrasias e imaginação Representações de Cabo Verdeno pensamento colonial português
181
Víctor Barros As sombras da Claridade entre o discurso de integração regionale a retórica nacionalista
193
Alda Neves Marcas de nacionalismo na poesia de Alda Espírito Santo a autorade Independência Total o Hino Nacional de São Tomé e Príncipe
219
Luís Reis Torgal As Comunidades Imaginadas Reflexões metodológicas sobre o estudodos Nacionalismos Africanos
227

José Luís Pires Laranjeira A poesia de Agostinho Neto como documento histórico premoniçãoda liderança projecto de libertação nacional e organiza...
111
Liliana Inverno A transição de Angola para o português uma história sociolinguística
117

Palavras e frases frequentes

Acerca do autor (2008)

Luís Reis Torgal dedica-se à História Contemporânea, sobretudo ao Estado Novo de Salazar, sobre o que escreveu o livro A Universidade e o Estado Novo (1999). Membro do Senado da Universidade de Coimbra durante mais de 10 anos e candidato a Reitor nas eleições de 1998, tem investigado e feito algumas intervenções sobre a Universidade e o ensino em geral, em conferências, comunicações em colóquios, revistas e jornais. Pertence também ao conselho Científico de várias publicações, entre elas da Revista de Historia de las Universidades, da Universidad Carlos III (Madrid ). Publicou, em Portugal e no estrangeiro, vários textos sobre o ensino, em especial sobre o ensino superior, e a Universidade em particular, sendo, por exemplo, co-autor do livro quadrilingue de divulgação intitulado Universidade de Coimbra, autor do capítulo “Edad Contemporánea: hacia la(s) universidade(s) del siglo XXI”, publicado na Historia de la Universidad de Salamanca (2006), de ensaios para debate como A Universidade e as «condições» da Imaginação (Cadernos do CEIS20, 2008), do capítulo “University, Society and Politics”, da obra coordenada por Guy Neave e Alberto Amaral Higher Education in Portugal. 1974-2009. A nation, a generation, publicada (CIPES, 2009), e com Angelo Brigato Ésther, Que Universidade? (2014). Elaborou 1986, a pedido do reitor Rui Alarcão, um estudo sobre a reorganização da Imprensa da Universidade, que foi recriada em 1998, pelo reitor Fernando Rebelo.

He is Full Professor Emeritus in History in the Faculty of Letters of the University of Coimbra, having been a member of the Institute of the History and Theory of Ideas. He is the coordinator of the Centre for 20th Century Interdisciplinary Studies at the University of Coimbra (CEIS29). He was the Director of the journal História das Ideias [“History of Ideas”] and the journal Estudos do Século XX [“20th Century Studies”].


He taught Modern and Contemporary History and Theory of History at the University of Coimbra and also taught at foreign universities.  As a researcher he has dedicated himself to several themes, he has coordinated and continues to coordinate Master’s and Doctoral theses, and has published books and articles, some of which are on the Portuguese Estado Novo. Among the studies he either wrote or co-wrote on this theme, the following are of particular note: História e Ideologia [“History and Ideology”] (1989), A Universidade de Coimbra e o Estado Novo [“The University of Coimbra and the Estado Novo”], (1999), and O cinema sob o olhar de Salazar [“The cinema in Salazar’s view”] (2000). He also coordinated the work Candidatos da Oposição à Assembleia Nacional do Estado Novo (1945-1973) [“Opposition candidates to the National Assembly in the Estado Novo” (2013), which was written by Mário Matos e Lemos.

 

Fernando Taveira da Fonseca é Professor Associado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Presidente do Instituto de História Económica e Social. É ainda Secretário da Direção da História da Universidade em Portugal, obra coletiva em vias de publicação, e Membro da Comissão Científica da Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial da UNESCO. Foi Vogal do Conselho Diretivo da Faculdade de Letras. Os seus interesses de investigação centram-se na história económica e social (Época Moderna), história das universidades e história da educação. Destacam-se, entre outras publicações: "A Universidade de Coimbra (1700-1771). Estudo social e económico", dissertação de doutoramento apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Coimbra, 1992. Impressa na coleção dos "Acta Universitatis Conimbrigensis (Septingentesimo Natali Edita)", Coimbra, Por Ordem da Universidade, 1995; "As Finanças"; "Os corpos académicos e os servidores: professores; estudantes, funcionários; o governo da Universidade"; "A Teologia"; "A Medicina"; "O saber universitário e os universitários no Ultramar", capítulos da História da Universidade em Portugal, vol. I, 2ª parte (1537-1772), Coimbra-Lisboa, Universidade de Coimbra – Fundação Calouste Gulbenkian, 1997; "Os Estatutos da Universidade de Coimbra de 1597: a consolidação de um paradigma educativo". In: Las Universidades Hispánicas de la monarquia de los Austrias al centralismo liberal. Salamanca: Universidad de Salamanca-Junta de Castilla y León, 2000, pp. 191-205; “Early Modern Coimbra: the town and the university”. In: Coimbra Group Seminar "University and town: a dynamic simbyosis", Lovaina, 2000, pp. 73-85; "Propostas pedagógicas de Garrett: conteúdo e contexto", in Almeida Garrett: um romântico, um moderno, Actas do Congresso Internacional comemorativo do bicentenário do nascimento do escritor, 2 vol.s, Lisboa, INCM, 2003, vol. II, pp. 199-236.


He is Associate Professor at the Faculty of Letters of the University of Coimbra and President of the Economic and Social History Institute. He is also Secretary of the management board of História da Universidade em Portugal, a collective work in preparation, and is a member of the Committee of the University of Coimbra’s application for UNESCO World Heritage status. He was a member of the Management Council of the Faculty of Letters. His research interests include economic and social history of the modern age, the history of universities and the history of education. Notable of among his publications are A Universidade de Coimbra (1700-1771). Estudo social e economic, doctoral thesis presented at the Faculty of Letters of the University of Coimbra in 1992 and published in the collection entitled: Acta Universitatis Conimbrigensis (Septingentesimo Natali Edita), Coimbra, 1995; "As Finanças"; "Os corpos académicos e os servidores: professores; estudantes, funcionários; o governo da Universidade"; "A Teologia"; "A Medicina"; "O saber universitário e os universitários no Ultramar", chapters in the História da Universidade em Portugal, ,vol. 1, 2nd part (1537-1772), Coimbra-Lisbon, University of Coimbra, Calouste Gulbenkian Foundation, 1997; “Os Estatutos da Universidade de Coimbra de 1597: a consolidação de um paradigma educativo” In: Las Universidades Hispánicas de la monarquia de los Austrias al centralismo liberal. Salamanca: Universidad de Salamanca-Junta de Castilla y León, 2000, pp. 191-205; “Early Modern Coimbra: the town and the university”. In: Coimbra Group Seminar "University and town: a dynamic symbiosis", Louvain, 2000, pp. 73-85; “Garrett’s Pedagogical Proposals: content and context”, in Almeida Garrett: um romântico, um moderno, Actas do Congresso Internacional comemorativo do bicentenário do nascimento do escritor, 2 vols, Lisboa, INCM, 2003, vol. II, pp. 199-236.

Informação bibliográfica