Curso elementar de litteratura nacional

Capa
Livraria B.L. Garnier, 1862 - 568 páginas
1 Crítica
As críticas não são validadas, mas a Google verifica a existência de conteúdo falso e remove-o quando é identificado
 

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Páginas seleccionadas

Outras edições - Ver tudo

Passagens conhecidas

Página 328 - Tu não verás, Marília, cem cativos Tirarem o cascalho, ea rica terra, Ou dos cercos dos rios caudalosos, Ou da minada Serra.
Página 416 - Parte de antigo bosque, escuro e negro, Onde ao pé de uma lapa cavernosa Cobre uma rouca fonte, que murmura, Curva latada de jasmins e rosas.
Página 58 - Amor é um fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer...
Página 417 - Lá reclinada, como que dormia, Na branda relva e nas mimosas flores, Tinha a face na mão, ea mão no tronco De um fúnebre cipreste, que espalhava Melancólica sombra.
Página 63 - Co cargo grande d'agua em si tomada, 21 Qual roxa sanguesuga se veria Nos beiços da alimaria, (que imprudente Bebendo a recolheu na fonte fria) Fartar co sangue alheio a sede ardente; Chupando mais e mais se engrossa e cria; Ali se enche e se alarga grandemente: Tal a grande...
Página 63 - Eu o vi certamente (e não presumo Que a vista me enganava) levantar-se No ar um vaporzinho e subtil fumo E, do vento trazido, rodear-se...
Página 67 - Oh! Que não sei de nojo como o conte! Que, crendo ter nos braços quem amava, Abraçado me achei cum duro monte De áspero mato e de espessura brava. Estando cum penedo fronte a fronte, Que eu polo rosto angélico apertava, Não fiquei homem, não, mas mudo e quedo E, junto dum penedo, outro penedo!
Página 332 - Este mesmo, que alveja, vai caindo, E pouco já me resta. As faces vão perdendo as vivas cores, E vão-se sobre os ossos enrugando, Vai fugindo a viveza dos meus olhos; Tudo se vai mudando. Se quero levantar-me, as costas vergam; As forças dos meus membros já se gastam, Vou a dar pela casa uns curtos passos, Pesam-me os pés, e arrastam. Se algum dia me vires desta sorte, Vê que assim me não pos a mão dos anos: Os trabalhos, Marília, os sentimentos Fazem os mesmos danos.
Página 417 - E por todas as partes repetido O suspirado nome de Cacambo. Inda conserva o pálido semblante Um não sei que de magoado e triste, Que os corações mais duros enternece. Tanto era bela no seu rosto a morte!
Página 539 - Ó Guerreiros, meus cantos ouvi. Esta noite — era a lua já morta — Anhangá me vedava sonhar; Eis na horrível caverna, que habito, Rouca voz começou-me a chamar. Abro os olhos, inquieto, medroso, Manitôs! que prodígios que vi!

Informação bibliográfica