Historia do Congo: obra posthuma do Visconde de Paiva Manso, socio effectivo da Academia real das sciencias de Lisboa. Pub. pela mesma academia. (Documentos)

Capa
Typ. da Academia, 1877 - 369 páginas
0 Críticas
As críticas não são validadas, mas a Google verifica a existência de conteúdo falso e remove-o quando é identificado
 

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Páginas seleccionadas

Outras edições - Ver tudo

Passagens conhecidas

Página 83 - Rei de Portugal e dos Algarves, daquem e dalem mar, em África, senhor de Guiné e da Conquista, Navegação e Commercio da Ethiopia, Arabia, Persia e da India etc.
Página 292 - C'est peut-être ainsi que le comprenait l'auteur du texte cité sous le n° IV : on a vu qu'à deux reprises pumbos et caminos y sont liés en une sorte de couple tautologique comme la langue littéraire aimait le faire. Il va de soi que cette interprétation stylistique n'a rien d'assuré. 1 Consulta do conselho ultramarino sobre a conta dada pelo governador de Angola Luiz Lobo da Silva do estado em que estavam as coisas politicas no Congo (3-3-1689), édit. par Paiva Manso, op. cit., docum. n°...
Página 143 - SRE cardinalibus, matura deliberatione, motu proprio, non ad alicujus nobis super hoc oblatae petitionis instantiam, sed de nostra mera deliberatione, et...
Página 233 - Provisão e façam inteiramente cumprir como nella se contém sem duvida alguma a qual valerá como carta sem embargo da ordenação do Livro 2°...
Página 144 - Ecclesiarum capitula, aliaeque civitates et dioeceses, ac eorum clerus, incolae et habitatores in genere utuntur, potiuntur et gaudent, ac uti, potiri et gaudere poterunt quomodolibet in futurum, uti, potiri et gaudere libere et licite valeant, auctoritate et tenore pradictis, indulgemus.
Página 8 - Sant lago com muitos de cavallo armados, e vestidos de vestiduras brancas pellejar, e matar nelles, e foi tão grande o desbarato, e mortandade, que foi cousa de grande maravilha. No qual desbarato foi preso o dito nosso irmão, e por justiça julgado que morresse, como morreo, por se alevantar contra nos, e finalmente ficamos em paz pacifica de nossos regnos, e senhorios, como oje em dia, pela graça de Deos somos, da qual cousa, e do milagre por nosso Senhor feito, enviamos dar notificação ao...
Página 291 - ... e valerá como carta e não passará pela Chancellaria sem embargo da Ordenação do livro 2° titulos 39 e 40 em em contrario.
Página 302 - EM NOME DA SANTISSIMA TRINDADE PADRE, FILHO, ESPIRITO SANTO, TRES PESSOAS, E Ним So DÉOS VERDADEIRO.
Página 142 - Clemens episcopus servus servorum Dei. Ad perpetuam rei memoriam. Super specula militantis Ecclesiae, eo disponente Domino, qui cunctis imperat, et cui omnia obediunt, licet immeriti constituti, ad universas orbis Ecclesias, locorum illorum...
Página 299 - João por Graça de Deos Rey de Portugal, e dos Algarves daquem e dalem mar em Affrica Senhor de Guine e da Conquista navegação comercio de Ethiopia, Arabia Persia e da India etc.

Informação bibliográfica