Imagens das páginas
PDF
ePub

CAPITULO V.

Continuað os fucceffos de Cambaye depois da morte do Rei Sult

Badur.

A.

Era vulg.

O TEMPO que acontecia em Dio o catastrophe, que acabo de referir , afsistia em huma quinta de Melique o Principe Mir Mahamet Zaman , que alcançou de Badur o azilo de Cambaya, quando foi lançado do Reino de Del. li , que os seus antepaffados haviað pofluido. Como Principe grande no pascimento , e pela representaçao de irmao da Rainha dos Mogores ,

elle esperava occasiaó de reentrar na posse de parte dos Reinos usurpados, se The fosse possivel dethronar algum dos intrusos Tyrannos. Pública em Cambaya a noticia da morte de B dur, entendeo Zaman, que elle tinha direito para se aclamar Rei pela razao , de que Cambaya havia Gido antigamente parte do seu Reino de Delli. Com este designio, auxiliado por 2009 Mogores,

[ocr errors]
[ocr errors]

veio á Cidade de Novanager , duas le. Éra vulg: goas distante de Dio , e começou a chamar-se Rei do Guzarate. Elle se apresentou á Rainha Mãi de Badur que entao só cuidava em se pôr longe da vista dos Portuguezes sem se embaraçar com as pretenções de Zaman.

Como lhe faltou este amparo, o novo Rei buscou o recurso do Governador da India para se firmar na sua alliança por meio de vantajosas promessas. 'Ellas nao confiftiao em menos que ceder á Coroa de Portugal a Cidade de Mangalor com o grande número de Villas, e Aldeas da sua Comarca : em lhe largar Damao com todas a Tanadarias, e vasto terreno até Bacaim : em nos mandar entregar todos os navios de Cambaya, que andavaó por fóra , quando chegassem aos portos : em nao consentir que na Mo. narquia se fabricaffem embarcações de guerra , com outros intereffes feme. Ihantes, de que se formou o Tratado de paz, e alliança entre elle, e Eltado da India. No espaço breve de' cinco dias se concluio este grande nego

[ocr errors]

Era vulg. cio, que sería para nós de altas cona

sequencias, le Zaman se postaffe logo em campanha, como Nuno da Cunha lhe aconselhava, para se sustentar no Throno , que neceffariamente havia ler aballado por algum pretendente pode.. roso em huma conjuntura taố critica.

O Governador, que desejava recolher-re a Goa, porque já naquellas partes declinava o Verao , fez reparar a Fortaleza,

que encarregou á corage magnanima de seu cunhado Antonio da Silveira , irmao do Conde da Sortelha D. Luiz, o primeiro valido d'El-Rei, e seu Guarda-Mór, com a guarniçao de 800 homens, que pouco depois pelas suas façanhas obradas em Dio ás ordens deste Chefe , encheraõ os cem orgãos da Fama. Antes da sua partida teve Nuno da Cunha o gosto de vêr o célebre Velho, na Afia outro Joao dos Tempos, que deo todas as próvas de ter 335 annos de idade : que ainda tinha dous filhos, hum de doze annos outro de noventa : que affirmaya haver mudado os dentes cinco vezes : que se fez admirar pela sua fim.

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

ba ,

plicidade, juiso, é memoria: que pe. Era vulg dio, e o Governador The 'concedeo 'à tença de cruzado, e meio cada mez, que os Reis de Cambaya lhe davao para a sua passagem, e que ainda viveo até o anno de 1547 ; mas morreo.

Nao podérað sopportar os Grandes de Cambaya o horror de que Mir Mahamet Zaman se alliaffe com os matadores do seu Rei Badur, e resolvêrable a affogar-lhe as ideas no berço. Elles se ajuntao na Corte de Amada

aonde estava b minino Solta Mamud filho de hum irmao de Sultao Badur , e o elegem por seu Rei. Para seus Tutores forao destinado's tres Principes poderosos, que erað o Madre Maluco, genro de Çofar, Driaré caố, e Alucao, Turços poderosos em Cambaya. Zaman nað marchando lo. go sobre os seus inimigos, como Nuno da Cunha lhe persuadira , deo-lhes tempo para se prevenirem, para elles o buscarem, para o vencerem , e lançarem de Cambaya. Por ultimo refu. gio se valeo Zaman da protecção de Jeu cunhado o Rei dos Mogores, que

lhe

[ocr errors]

1538

de que

, que o Sil

Era vulg. lhe conferio o Reino de Bengala , aon;

de o seu dominio tambem teve pou. ca duraçao.

Em Goa foi o Governador informado da desgraça de Zaman ; Mamud estava pacifico Rei de Cambaya, já querendo pedir contas a Antonio da Silveira da morte de seu Tio Badur : projecto, que nao podendo entao levar avante, elle o obrigou a propôr huma paz simulada veira nao quiz açceitar sein as mel. mas condições do 'Tratado, pouco an. tes feito com Zaman. Bem ponderou Nuno da Cunha que o novo Rei, menos pelo desaggravo da morte de Badur , que pelo leu proprio interesse, elle nad quereria perder hum retalho tað rico do seu Reino como era a Ilha de Dio. Occupado destes pensamentos fe resolveo a voltar a ella logo que chegassem as náos do Reino, que neste anno foraõ cinco, mandadas por Jorge de Lima

que trazia ás suas ordens os Capitães D. Fernando de Lima, Lopo Vaz Vogado, D. Pedro da Silva da Gama , filho do Conde

Al,

a

« AnteriorContinuar »