Egas Moniz e o Prémio Nobel

Capa
Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press, 01/11/2006 - 143 páginas
0 Críticas

Este livro traz a público três contribuições principais, extraídas da investigação em curso: uma abordagem problematizadora das questões históricas e sociológicas envolvidas no processo que levou Egas Moniz a ser agraciado com o Nobel da Medicina ou Fisiologia, em 1949, (ex-aequo com o fisiólogo suíço Walter Rudolf Hess); uma cronologia das nomeações de Moniz para o Prémio, iniciada em 1928, logo após a apresentação e publicação dos resultados do que viria a ser a Angiografia Cerebral, e prosseguiu com as nomeações de 1933, 1937, 1944 e, com a nomeação coroada de sucesso, de 1949; e, ainda, um conjunto de documentos de inegável interesse, que são as avaliações dos méritos do candidato, elaboradas por membros destacados pelo Comité Nobel com vista à emissão de pareceres e recomendações finais. De acordo com o regulamento da Fundação, estes documentos são conservados com a classificação de “secretos” nos Arquivos Nobel, durante os 50 anos subsequentes à sua datação. O autor beneficiou de uma Bolsa de Doutoramento da Fundação da Ciência e Tecnologia, do Ministério da Ciência e Ensino Superior, que lhe possibilitou a pesquisa levada a cabo nos arquivos da Fundação Nobel, no Karolinska Institutet, em Estocolmo. No decurso dos trabalhos, irrompeu a inenarrável campanha para a “desnobelização” de Egas Moniz. Não querendo desprezar nada do que envolva a (re)interpretação da obra de Egas Moniz, o autor optou por consagrar algumas páginas à campanha, sublinhando os aspetos que lhe pareceram mais relevantes. Não apenas pelo lado do ritual das efemérides - passaram, no ano transato, 50 anos sobre a morte de Egas Moniz - mas igualmente pela força e pressão do “passado” sobre o nosso modo de vida quotidiano, a forma como se lembra e esquece Moniz, enfatizando alternadamente o Médico, o Cientista, o Político, ou o Empreendedor, um dos picos da campanha para retirar o Prémio Nobel a Egas Moniz precipitou-se sobre o texto do autor, desafiando-o. Ou o excluía, invocando um pretexto qualquer, ou o enfrentava, tentando compreendê-lo. O autor resolveu o dilema, estudando-o. Afinal, só vinha confirmar a permanência do passado e a atualidade da História.


This work presents some less well-known aspects of Egas Moniz within an extensive and inclusive framework, drawing upon previously unpublished documentation and the results of research carried out by the History and Sociology of Science Group of the Centre for 20th Century Interdisciplinary Studies (CEIS20) at the University of Coimbra. As well as valuing the political, cultural, business and scientific aspects of Egas Moniz, the work guards against linearity and celebrationism, pointing out some of the biases resulting from what the author considers to be “Biographical Power”. Egas Moniz is thus reinscribed into a critical framework that opposes the reverential and celebrative approach, but instead seeks to reassess his works, creations and inventions.

 

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Índice

Fontes originais na cultura científica O Nobel português Egas Moniz
1 Para Começar
2 Político e cientista
3 Visualizar o cérebro
4 Psicocirurgia
5 Nobelização
6 Mudar o Passado
7 Para terminar
8 Conclusão
Bibliografia
Anexos
Direitos de autor

Palavras e frases frequentes

Acerca do autor (2006)

Manuel Correia é mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação pelo ISCTE. É colaborador do CEIS 20 – Centro de Estudos Disciplinares do Século XX (Universidade de Coimbra), instituição que acolheu o seu projeto de doutoramento no âmbito da linha de investigação “História e Sociologia da Ciência” dirigida por João Rui Pita e Ana Leonor Pereira.
No âmbito da investigação de doutoramento, com o projeto intitulado «Egas Moniz: representação, saber e poder.» (FLUC), assinou numerosos artigos e comunicações, de onde se destacam: “O político na sombra do cientista (1) – Considerações acerca da importância e do alcance de dois enigmas monizianos – o «periférico» e o «político»” in VÉRTICE nº 119, (pp. 57-74.), Lisboa, Setembro-Outubro, 2004.“O político na sombra do cientista (2) – Liberal ou conservador?, investigador científico e místico da objectividade” in VÉRTICE nº 123, (pp. 20 - 38), Lisboa, Julho - Agosto, 2005. “Egas Moniz. Imagens e representações” in Estudos do Século XX, nº 5, Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, Coimbra, 2005. “O carácter histórico-social da violência: o exemplo da psicocirurgia” in Revista de História das Ideias. (2006) (No prelo) “Egas Moniz e a leucotomia pré-frontal. Ao largo da polémica”, Análise Social, ICS, Lisboa. (2006). 

 

He has a Master’s Degree in Communication, Culture and Technologies from ISCTE. He collaborates with CEIS20 – the Centre for 20th Century Interdisciplinary Studies (University of Coimbra), and this institution accepted his Doctoral project that is part of the line of research: “The History and Sociology of Sciences” supervised by João Rui Pita and Ana Leonor Pereira. Within the framework of his Doctoral research on Egas Moniz: representação, saber e poder [“Egas Moniz: representation, knowledge and power”] (at the Faculty of Letters of the University of Coimbra) he wrote several articles and talks, amongst which we may highlight the following: O político na sombra do cientista (1) – Considerações acerca da importância e do alcance de dois enigmas monizianos – o «periférico» e o «político» [“The politician in the scientist’s shadow (1) – Considerations on the importance and reach of the two Monizian enigmas – the “peripheral” and the “political”] in VÉRTICE n. 119, (pp. 57-74.), Lisbon, September-October, 2004. O político na sombra do cientista (2) – Liberal ou conservador? Investigador científico e místico da objectividade [“The politician in the scientist’s shadow (2) – Liberal or conservative? Scientific researcher and objectivity mystique”] in VÉRTICE n. 123, (pp. 20 - 38), Lisbon, July - August, 2005. Egas Moniz. Imagens e representações [“Egas Moniz. Images and representations”] in Estudos do Século XX, n. 5, Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, Coimbra, 2005. O carácter histórico-social da violência: o exemplo da psicocirurgia [“The social-historic character of violence: the example of psychosurgery”] in Revista de História das Ideias. (2006) (in press) Egas Moniz e a leucotomia pré-frontal. Ao largo da polémica [“Egas Moniz and the pre-frontal lobotomy. Around the controversy”], Análise Social, ICS, Lisbon. (2006).

 

Informação bibliográfica