Imagens das páginas
PDF
ePub

Epift.12.

[ocr errors]

Christo de
, elle parece que so vivia com se

que d'esta maneyra: levava as: Cópanhea 1553. mortificar , & podia bem dizer noytes em casa, parte velando 14.

com S.Ignacio márcyr, He mor em òraçam diante do fanctiffiIgnat.Mart.

te pera min viver , Senam vo pade mo Sacramento, parte rezando,
cendo.

atè que de cansado cahia , danComo pal

Ś Neltes fanctos exercici- ||do huma breve refeiçam ao Java as

os de prègar,cõfeffar,& de mor corpo affligido com tantas mornoytes em òraçam. cificaçoens , passava o dia , &tificaçoens; de forte , que fe inuyra parte da noyte; no rel

o fono o nam affalteava por fortante della , era muy pouco

ça, & a caso, elle onam grantempo, que tomava pera descā

geava por arte, ou

ou de proposi

. çar,gastando muycas horas diã-to. te do sanctissimo Sacramento, 6 Aqui nefta villa de Toposto de joelhos , ora meditan: mâr lhe sucedeo'prégaro Man Prègou do do em silencio,ora fazendo col- i dato quinta feira de Endoenças te horas

hnm loquios devotiffimos,ora entoão por espaço de finco horas, com

dia. do Pfalmos, com cam cordeal extraordinario sucesso de lagridevaçam, & com o rosto tam mas, & devaçam ; & no mesmo alegre, que aos que muytas ve dia á noyte prégou a payxana, Zes o espreytavam, lhes parecia que durou fece horas, todas com que viam hum rosto de anjo, canto espirito, com tat fervor,& que se estava rindo. E afhoo.com cam notaveis aff-otos da perseverava, atès que coma for-alma , que com se estender por ça do fogo cahia no cháin, que tam largo tempo, sempre teve eta era a sua ordinaria cama; o auditorio attento, & fufpenfo; no qual por algum pouco def- oque nam podia enram fer fem cāçava,& logo se tornava a por particular graça do Senhor, por de joelhos , & a continuar o que nam hà jà hoje paciencia exercicio da òraçam Desta pera oavir fermoens tam com: maneyra passava o tempo,que pridos; posto que se o pregador andava nas miloens , & aflim foffe Sancto, nam faltariam oucontinuou seis meses, que el vintes pacientes - Este zelo teve na missàm de Tomar , & de miffoens conservava ainda seus arrebaldes, como testemu: lenido Provinciał, & Preposito nham pelloas de muyta auroria da casa de Sam Roque , nam se dade: daquella villa, que quali satisfazendo aquelle espitito intodas as noytes o hiam esprey cansavel.com acudir as obrigatar; & pera os da Companhiaiçoens de seu cargo, & exerci nam eram necessarias testemu-tar os minifterios da Comsa

forainhia

[ocr errors]
[ocr errors]

muytas

fam.

1

Chrifto.de
muytas sahidas dos lugares, & ho peyto; o corpo tam direyto,

Cápnha 1553. aldeas vifinhas a-prégar, & a & immovel, que mais parecia 14.

confessar ; & fempre de melhor retrato de homem morto, que
voncade acudia a confessar os poftura de corpo vivo, tem me-
mais miferaveis , & fe vinha al near a cabeça , senam quando
gum preto, ou outro escravo, a levantava os olhos ao cèo.
eltes chamava, & delpachava 8. Desta maneyra o achâ-
primeyro.

ram por vezes , nam sò enleva. como o da ::7 Toda esta grande mori do com o espirito em Deos,mas cháram de De fuaco tificaçam,elte zelo das almas, so

tambem com o corpo levanta- vantado Tinuaèra- esta admirável vida de tam in do da terra;sendo ral'a efficacia, no ár: figne varám , nascia como do

& tam noravel a força , que

fa
lua fonte da òraçam , & crato zia ao corpo pezado a ligeyre-
familiar com Deos noflo Se za do espirito , que o virar
nhor, em quem andava eranA muyros fuftentado no àr: porey
porrado, & enlevado na suavi | aqui, em prova desta verdade
dade de lua amorosa.conversa hum caso muy approvado, con
cand, porque nam sòmende gia o testemunho de pelloas de
(tava muytas horas do dia, & muyto credito. Sendo Preposito
grande parte da poyte,em con na casa profesia de S.Roque, &

remplaçam das cousas divinas, | vindoo buscar a sua cella o Pa.
retirado em seu aposento;ou'na | dre Pedro Marques (que depois
Igreja,diante do fanctissimo Salfoy Ministro do Collegio de
vramento, mas ainda na cônger Coimbra ) abrindo a porta do
saçam dentro de casa, &c. no tra aposento do Padre; pera lhe dar

to com o proximo pór fòra, pa- hüm recado de importancia , '0
recia andar sempre transporta la vio na postura,que apontey, le-
do, & com o pensamento no vantado por: &attonito de ver
cèo; muytas vezes foy achado tám grande maravilha , se foy
no seu cubiculo adeshoras, tam depresia chamar o Patre Gon
jenlevado, que nenhuma cousa çalo Vaz de Mello; pregador
sentia;& outras lhe sucedia pas que entam era d'aquella cafa;&
lar as noytes inteyras em ora Provincial que foy desta Pro-
çam; a postura que tinha,quan- | vincia', pessoa de grande virtu-
do estava neffe fancto exerci de; & autoridade, do qual por
cio, movia grandemente a de- vezes falley : contoulie o Pa ne per te
vaçam aos que o viam, tinha os dre Pedro Marques a postura 2.6.fok.s&8
olhos em terra, os olhos no admiravel em que vira o Padre
céo, & os braços ordinariamen Dom Gonçalo, -explicando este
te cahidos abayxo, ou crusados caso com tantos espantos , que

1

Comito de

nam podia bem fallar de cansa deal amor,& encendido affec' o Ciparilia 1553, do, pela preffa com que vinha, com que venerava luas lagradas 14.

& de admirado, pelo milagre, imagens,acnde quer que as via.
que tinha visto : acudiram logo Pafleando algumas vezes em
ainbos a chamar outros Padres, huma varanda,aonde estava hu-
pera que todos juntos foftem ma imagem d'esta sanctissima
tsitenunhas de tam prodigiosa Senhora , notáram que a todos
maravilha; vieram todos ao apo os passos , quando chegava de-
Tento do Padre Dom Gonçalo, fronte da imagem, se ajoelhava,
&abrindo a porta o viram muy com ambos os joelhos em ter-
levantado da cerra, na postura ra: & outras vezes lhe viram.
em que o pintanios , quando ci quando rezava o rosario, por o
nha òraçam, & estiveram muy- | joelhos em terra, em começan-
to de vagar attonicos com talvi do a Ave Maria : em todas as
na,&notando, com grande çuy festas desta gloriosa Senhora,

ado, o estado, forma,& manei tinha por devaçàm rezarlhe mil
sa, em que aquelle corpo de sua Ave Marias, ajoelhandose no
natureza pęzado , estava levan principio de cada huma dellas;
ado no ár; & depois disto le fo mostrando bem com esta reve-
ram pera seus cubiculos muy rencia exterior, quàm rendida
conlolados, engrandecendo, & estava aquella devota alma ao
Acuvando a Dcos nosso-Senhor, serviço da Virgem lacratissima,
belas merces,& fivores, que co a quem reverenciava como
municava a leu fervo,&por lhes a Senhora soberania, &
syxar ver com seus olhos caso

fervia como a am prodigioso, ficãdo elles en

Mấy amo-
tendendo, quam grande era a

rola.
cíficacia, com que aquella di-
tula alma subia ao cèc; que se o Cinde
efpirito lie grande, tita o pezo

(?)
ao corpo, & dàlhe azas pera
5

li
9 A devaçam, que tinha
Gråue des com a Virgem facratissima;foy
vajam, į muy particular, a ella comava
tiba ávir

por intercessora em todas suas nhora: aççoçns, & em todas as obras,

que emprendia; & desta fingu i pula
lar devaçam lhe nascia o cor-

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

voar.

1.

[ocr errors]

gémiN.SE

[ocr errors]
[ocr errors]

CAPI

Chrifto.de

[ocr errors]

de padecer per

I

Parece

clamores tam fanctos doar por

Cõpanhia 1553..

seus estendidos valles, &retum-14.
CAPITVLO XXXII.

bar por fuas espaçofas monca-
nhas; & por iflo dizia , de ly, Ioan, e. 1. n.

que era voz que bráðava no de- 23.Ego vox Alcança o Padre Dom Gon- | terto, como le nam coabeffe na deferto

. çaw da Sylveira licença pera

cidade:
hir ä India; & das revela-l savei do Padre Gonçalo, nam

¿ Aquelle espirito iñçáñ=
çoens, que parece tevezassim.: cabia em toda Europa, abafava
desta missàm '; como do em Portugal: nam pode a luz

do meyo dia deyxar de se commartyrio , que havia

inunicar a todos ; neni póde o

Sol ligêyro ter paradas as rodas 1 la fe.

de leur volante carro, em hun sø Emispherio ; fáz este o seu

curso de Oriente a Poente, com A L le podia at ral pressa no voar, que disse delquietar nos pe

le o Propheta ; que caminhava quenos limites de

coin paflos agigantâdos ; & d'a. E xultavit

Portugal, quem qui vem, que nam hà em toda a ut gygas ad galop. Go tinhà hum animo mayor que o

terra quem se posta esconder viam &c. çalo dasyl mundo todo; & sendoo espiri- dos beneficos rayos de feu vivi Selected

to do Padre Dom Gonçalo tam ficó calor. Ia o Padre Gonçalo a calore
eftendido;& dobrado claro està tinha com feu incansavel trà-
que lhe nam bastava huma sð |balho& gloriofas milloens,
Provincia, pera nellaempregar corrido o Reyno de Portugal;
feus grandes, & múltiplicados já este resplandecente Sol tinha
talentds. Foyse o glorioso San communicados feus divinos ra-
Ioam Baarista criat ; & retirar pos de fúar-doutrina'; & alumia-
aois defertos de lýdea, porqde dòa este nollo Occidente, aon-
parece que seu grande espirito de primeyro amanheceo; era
abafava ein huma cidadeza quel bein gue também fofte ao O-
tas vozes divinas, aqaelles brà! riente, o qual com primeyrò
dos icebeftiaés do fanctó penis participar a gloria das primeya
tente, nam cabiam nas ruas, né ras luzes do Sol inaterial, ainda
naspraças de lerusalem, era ne-

coin tudo em muitas partes; de
ceffaria retirarle a hum grandr suas vastissiimas' regioénis; tstava
deferto, donde livre; & defàba otepaltado em escuras tre vas da
fadaméte pudellem os techos de'ignorancia. Nam baftavatn os

b Psal. 18.n.6.

nam cabia em Portu

veira.

eius.

tia

Las rezer

mo.

ta que

[ocr errors]

Christo de trabalhos de hum sò Reyno,

o Padre Gonçalo certa revela- Ciparhia 1553. pera latisfazer aquella fome in- | |çàm do céo, aflım de sua hida' 14: faciavel: eram neceffarias todas

pera a India, como de seu maras agoas do Occeano, pera sedetyrio na Cafraria : d'elias duas

laçoers, tam inmensa da falvaçam das cousas pudera trazer muytas rize desia almas , & do' bem do proxi provas; da primeyra me basta. misam.

dizer, que mandando os loce 3

Pretendeo o fancto, va riores de Portugal a hum Padre Pretenden missim da ràm, com grandes cfficacias, a com cartas ao Padre Francisco India, mislám da India Oriental, & co de Borja , Commissario geral

. ser pessoa de tam grandes pré que entam era de toda Helpa das, & em.quem havia tam no nha , pedindolhe que nam pertaveis empenhos da parte da mitisse que o Padre Gonçale Religiảm , porque (alem de ter puzesse em execuçam seus fer fido Preposito de Sam Roque, vorosos desejos, pela grande fal excellente pregador, doutor na

faria nesta Provincia, sagrada Theologia (como con disle o Padre Gonçalo : De balele tey na primeyra parte) & hum trabalham, im que eu nam perà a dos mais graves, & autorizados India, porque. nam força nenhuma Padres da Provincia) concor humana que me posja impedir esta riam nelle as rezoens da nobre mißám , por eftar ja decrerada , & za de seu sangue, & de seus illu- confirmada pelo mesmo Deos:' Chiestres parentes, que com todas as gando cartas de Roma; em que forças sesistiam à jornada. Po. noflo fan&to Padre Ignacio, norèn este grande fervo de Deos, vido pelo interior impullo do pondo todas estas rezoens de Espirico sancto, lhe concúdia a parte, de tal maneyra emproou licença, pera cam fanéta jornanelta Sancta resoluçam , queda; hum Padre, que primeyra

eyxando a pàtria,& atropelan-foube desta resolucam , fe: foy do tudo o mais que a outros fin ter com o Padre Gonçalo ; & dalgos detem em Portugal (com abraçandoo apertadamente, lhe wo covardes,& pouco imitado pedio alviçaras , pela boa nova; res de camillustre exemplo). Lo que lhe dáva da licença, que pastio pera a India, aonde era lhe i vinha de Ronia. 0. Padre balhou incansavel, atè dar a vida || Gonçalo, com alegres òlhos, gloriolamente por Christo Se Jandolhe as graças , pela boa nhor noslo, da njaneyra que lo nova, lhe acrecentou, que muygo brevemente contaremos tos tempos havia que eftava cer

4. Primeiramente temos, to', que havia de bir á India, & por cousa indubitavel, que teve l'assim que pera elle namera

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

nova

« AnteriorContinuar »