Imagens das páginas
PDF
[ocr errors][ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

|

3 Era ito em hum Sabba-, do veípora da quarta Dominga Quarefma, diffe logo mifa em acçam de graças com muy particular devaçam, por fer a vltima que nete mundo havia de celebrar , tomando por fuas mãos o viatico pera fazer o vltimo caminho defte deterro pera a patria defejada.Naquella me{ma tarde bautizou fincoenta gentios, depediofe de algús Portuguefes,que mandou chamar pera os confeffar,repartio entre os Chriftãos as reliquias, contas, & vef tidos que tinha;ordenou que fe retiraflem da cafinha, em que etava, os ornamentos com que dizia mifa,& os mandou a Antonio Cayado, por nam ferem maltratados dos Mouros que o haviam de vir matar;& tudo fazia com hum roto tam alegre, & com hum fembrante tam defaliviado,que a todos tirava a (opeyta do mal que podiam

yado junto da noyte a falar cõ o bemaventurado Padre, pera lhe dâr modo com que efcapaffe da morte,o achou pafleando junto da cata,vetido em huma roupeta nova (que parece pera efte fim trouxe da India, porque em outro tempo fempre trazia vetidos velhos, & remendados) & com a fobrepe. liz revetida fobre a roupeta, q etas eram as armas brancas cõ que ete foldado do Senhor fe guarnecia nete combate contra a morte: chegoufe o fervo do Senhor a Antonio Cayado, que vinha muyto trite, & pondolhe a mam no peyto lhe dif fe, que tritezas fam etas meu fenhor Antonio Cayado, etay certo que mais aparelhado ef tou eu pera morrer do que os inimigos de Chrito, pera me matar; eu perdoo ao Rey que he moço,& tambem a Rainha porque he enganada; ito dife com tal ferenidade de roto, &

alegria dos olhos, como quem jà etava de caminho pera go

zar das alegrias eternas. Defpediofedelle Antonio Cayado com entranhavel fentimento,

de avizar ao Padre do que houvefe de novo, nam fe perfuadindo núca que etava ito tam aprefado;& vêdo como o P. ficavasô(por ter mãdado pera fòra dous roços qo acõpanhavam

& voltou ao paço com intento |

& aos mais Portuguefes,afim de

temer. Deyxou sómente configo hum Crucifixo, cõ duas velas pera acompanharé a fagrada imagem,que efte era o vnico refugio, & o fiel cõpanheyro, q ele sò queria ter,naquella fua tam defejada hora; julgando que nunca etava menos sò, que quando etava sò com tal amigo,& cõ tal defenforja quê oferec a a vida, & por qué de

feja va padecer muytas mortes. 4 Voltando Antonio Ca

| •

refliofe de novo. & huma /o. brepeliz, pera receber amor 162.

os li

[ocr errors][merged small]

vinham, porque etavam efcõ

os livrar do perigo,porq os nam mataffem tambem por etaré em fua companhia ) lhe mandou dous moços de fua cafa, pera velarem a do Padre, & lhe darem conta do que focedefe.pera elle logo acudir. 5 Andou o fervo do Senhor pafeando em hum terreyro junto da cafa, atè perto da meya noyte,eperando pela ditofa hora, pela qual fufpirava tam vivamête, á fahia fôra pera tomar os hopedes que o vinham matar a fua cafā; contavam etas duas tetimunhas de vita, q trazia os olhos pregados no céo,as mãos ora levantadas, ora etédidas à maneyra de cruz,ora pondofe de joelhos

diante do Crucifixo, lançando | do coraçam huns tam intimos

fufpiros,pelo martyrio qne ef. perava,que lhes caufava grãde admiraçam;& como era jà tam tarde, & os crueis algofes nam

didos,& nam ouzavam chegar, em quanto o viam pafeando; fe recolheo pera cafa, pondofe em oraçam de joelhos, diante do fancto Crucifixo,que sò lhe ficâra,pera goarda,pera esforço, & pera confoloçam, o qual tinha poto entre duas vélas acezas; & como o trabalho do dia

tinha fido grande, & a noyte lhe parecia muy comprida,por | nam chegar a hora por elle taõ

Partefoganda. Livro quarto Cap.XXXVII.

[merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors][merged small]
[ocr errors]

defejada,em que havia de ama

[ocr errors][ocr errors]
[graphic]
[ocr errors][ocr errors][ocr errors]

matadores : alguns louvam o fancto,& primorofo termo que teve,vetindofe de novo, reveftindofe de branco, como quem fazia feita,& fe ornava pera receber hübem tam grande, vigiando em oraçam até a meya noyte,elperando na primeyra, na fegunda, & na terceyra vigia, como fervo fiel,a hora do Senhor. 2 Côfefo q fam materias todas etas dignas de grande louvor,poréquãto a mim muyto mais me efpãta nete cafo o feu fono, q a fua vigia, mais me

[ocr errors]

mindo,do q delle mefino orando;nam vi fono mais myteriofo, né repoufo mais acordado; ningué núcame efpãtou tanto vigiãoo quãro o P.Gõçalo agora me efpãta dormindo. Tépo era efte pera dormir? Etavam os criados de Antonio Cayado sê pregar olho, cõ arreceyós do perigo do fervo de Deos,& elle tam defcuydado,& fóra de medos, qdormia Quãqo nomâr de Tiberias felevãrou aquellatur buléta borrafca, com a qual os Apotolos, ao primeyro efcarcéo das ondas federaõ por perdidos,brâdãdo, Zomme/alua nos perímu;o Senhor, q noutro têpo levava as noytes vigião, & orando no mõte,agora defcan

[ocr errors]
[ocr errors]

dete divino navegãte,4 hia #ó fòra de medo,4 quãqo os pilotos tremiam,elle dormianaõ vi fono mais cheyo de mitterios q ete do P.Gõçalo;efpera a morte por momêtos,& età cõ tudo tam defcãfado, qnam perde o fono ordinario:vigiam,& tremê os cõpanheyros com medo do perigoalheo,& elle com tal ferenidade,tam feguro,tam fobre fy, &tam fem perturbaçam, que repoufava quieto. Como també focedeo a S.Pedro,o qual na me{ma noyte ve{pora do dia,em 4 por man| dado delRey Herodes o haviaõ de matar, dormia hú fono muy defcanfado, como fe das duras cadeas,com á etava amarrado, fizefe cama branda, em que o fono lhe prendefe, & ataffe os |fentidos:b In p/o motie,erat Petrus dormiês vinéius catenis duabus.Que com eta fegurança vivem os Sanctos no meyo das mayores | perturbaçoens, dormia Pedro, & dormia o Padre Gonçalo em tal occafiam, porque Deos por elles vigiava; dormiam,porque |nam tinham cuydado,que lhes moletafe a confciencia; dormiam, porque lhes nam dava pena o temor de os matarem; dormiam,porque aquelle fono lhes reprefentava o da morte, que padecida por Chrito, pera elles era verdadeyra vida. 4 Etando pois o fervo de

inimo, a fegurança,& a cófianca

Deos nefte repoufo, entráram

de tro

[ocr errors][ocr errors][merged small][ocr errors]
[merged small][merged small][ocr errors]

Parte fogunda. LEm #Cap X XXVIIIói - -

de tropel os Mouros, & alguns Cafres na fua cafinha, denoyte, porque taes obras aborrecem a luz do dia; dàm fobre ele de repente, acometemno dormindo, como traydores,que parece haviam medo delle vigiando; & amarrandoo fortemente, lhe atàram ao pefcoço huma cinta tirada da trunfa de hum dos Mouros; porém mais prezo etava elle com as ataduras da charidade de Chrifto;& pujando de huma, & outra parte o afogaram, dandolhe o genero de morte que o bemaventurado Padre tanto d'antes tinha pedida a Deos, & prophetizada a muytos; & pera que nam faltaffe fangue, pois tanto dãtes lho viraõ vèrter pelas mãos(dizendo mifa na cata de Sam Roque) lançou grande quantidade pela boca, & narizes,dando juntamente,como li. beral pagador,o fangue, & o ef pirito a feu criador. Arremeté.

[merged small][ocr errors][merged small]

ram logo ao fancto Crucifixo

(q nam deviam perdoar ao Se

nhor, pois por amor delle matavam ao fervo) executàram na fagrada imagem feu barbaro,& diabolico furor, fazendoa toda em pedaços, vingandofe juntaméte do difcipulo,& do metre, do Apotolo,& de Chrifto, do fervo,& do fenhor; permitindo ele tam grande facrilegio, pera acõpanhar ete gloriolo Padre

em fuas afrontas, & pera mais !

|claramente nos contar, q ma|tavam ao Padre pelo odio que tinham ao Senhor. Achâram ao fervo de Deos cingido cõ o cilicio de ferro, de que ellefe tinha armado, mais cõtra fy,que cõtra feus inimigos,fizeraõ grãdes efpantos, confirmando fua barbara, & maliciofa opiniam, únam podia deyxar de fer hum famofo encantador, quê andava vetido de ferro júto da carne, q afim julga o mundo do á nam entende; & tam encontradas fam as obras dos Sanctos, cõ os penfamétos dos peccadores. 5 Feyto ito lhe atàram húa corda ao pefcoço,& o levàram arrato,tingindo os cami nhos, & as ruas com feu pre ciofo fangue,do qual ainda ao outro dia fe acháramas ruas ba nhadas; afim o leváram, & o

madeyro, em hum rio, que perto corria, defconhecido enrre nòs pelo barbáro nome de Mõ. cenguete,mas nete particular mais vêturofo, q o rio á regava

todos os mais de Monomotapa, á cõ feu ouro(melhor é o celebrado Tejo, & que o fabulofo Pactölo)regam a terra,pois efte em fuas augoas recebeo outro mais rico penhor, & outro mais preciofo thefouro; & pera nô, rio sé duvida, muy faudofo,por nos agafalhar em fua madre a

[ocr errors][merged small]
[ocr errors]

o Paraizooterreal, mais rico que

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

c Gen.c. 2. n. Io. Et fluuius egrediebarur de | loco voluptatis ad irrigandú Paradium.

[ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small]

gando à India pela falvaçam

das almas; entrando na Cafraria,nam pera demandar o ouro das minas, mas pera converter as almas dos gentios; nam pera fe enriquecer a Íy, mas pera os falvar a elles-prègou como fanSto,morreo como Apotolo: alcancou em Monomotapa,o que tanto tinha defejado em Portugal.Ainda que era illutre pelo fangue que herdou de feus avôs, mais illutre ficou pelo sã. gue que derramou por Chrito. Morreo afogado,que he morte aprefada,& mayor era a pref fa que elle tinha de dar fua vi

|da; o garrote lhe tirou logo o

poder refpirar, mayores eram

OS # tinha de ef.

[ocr errors]

zas,que deprezou na terra hoje

lograçom Chrito a vida, que

perdeo por Chrito. 8 Com fer efte Padre tam admiravel na vida que teve, & na morte que padeceo, que batava sò a vida pera fertido por fancto;& batava só a morte pera fer declarado por martyr, com tudo nampofo deyxar de me queyxar afim do defcuydo dos nofos religiofos de Portugal,& da India;como da pouca lembrãça dos illutrifsimos parentes de tam illuftre confefor de Chrito,por lhe nam procurarem atégora fua canonizaçam,tam merecida, & tam devida : & verdadeyramente me

[ocr errors]
[merged small][ocr errors]
« AnteriorContinuar »