Imagens das páginas
PDF
[blocks in formation]

C Lucena lib. IO, C. 27,

[merged small][ocr errors][merged small][ocr errors][merged small]

| @ conheceram os que fam desia

(ompanhia ... Qui non foquitur Chriftum anathema fe , /paretur à nobis, recedar, abeat Orc. E Sam Francifco de Xavier guardou tanto á rifca eta doutrina, que,

como fe diz na o fua vida,con

tados os que por fy mefmo recebeo, muitos mais foram os que defpedio; & etando na ilha de Sancham junto ás portas da China, com hum sò companheiro, o mandou def pedido pera a India, querendo antes ficar sò, que ter por breve tempo na Companhia quem a nam merecia gozar fempre. 4. Mas nem por haver alguns, que, com fe criarem na Companhia, vem a defmerecela, & outros que chegam a deixala por fuas faltas, deixa ella de fer fânéta por feus etatutos ; porque as culpas fam das pefoas que as commetem, & nam do lugar em que fe fazem ; & afim vemos que chama Sama Paulo à Igreja de Deos immaculada, poto que vivam nella muitos peccadores, porque fe ha de olhar pera o etado, nam como alguns maos o infa

d AdEphefc. $.n.27. Glo riofam eccleiam, nó habentem maculam.

mam , mas como muitos

bons o autorizam ; & àleu do Etatuto fer em f, fancto, ha outro mayor bem, que o dano dos poucos que fe perdem,fe recompenfa com o ga nho dos muitos que felogram: nam atenteis, diz S.«Ieronymo, a Iudas, que nega, fenam a Paulo,que confefa;&mais nosham de confirmar tantos Paulos bõs, que efcandalizar hum Iudas 1'llllll.

5 Foylhe neceffario ao

| Padre ProvincialDiogo Mirán

aproveitarfe da advertencia de Sancto Ignacio, & depedir ne te tempo alguns, & paffar ou tros pera o noviciado em Sam Fins,mandandolhe tomar outra nova fundiçam, no retiro da

|quella Refidencia, pera fe apro.

veitarem a fy, & nam fazerem mal aos outros,porque he certo, como enfina o grande Theologo; Nazianzeno,que mais facilmête fe pega o vicio,do q fe cômunica a virtude , da maneira, diz elle, q mais deprefa fe atea no corpo fam a doença, do que no enfermo fe pega a faude. 6 Entre outros que entam fahiram daCompanhia,foy notavel o fuccefo de hum mancebo, a qnem o diabo tentou na vocaçam, caufândolhe notaveis

defconfolaçoens, em continuar

entre nòs ; foyfe ete ao principio esfriando na devaçam, & faltando nas coutas efpirituaes

(que por aqui começao diabo a

[blocks in formation]
[ocr errors][merged small][merged small]
[ocr errors][merged small]

_Anno de Chrio de | I 5 5 2.

I4. perdiçam de muitos) (entia as penitencias que lhe davam,lançando a culpa aos fuperiores, que o vigiavam, & nam ao def. cuydo com que procedia. Meteolhe o diabo em cabeça, que a ele ar- bufcafe outra Religiãm mais mim. apertada (fendo afim que nam podia fofrer o aperto daCompanhia ) moveofe emfim com leviandade de moço a querer tomar o capello humilde da ordé , do Seraphico Padre Sam Francifco da provincia da Piedade, (que o diabo tambem fabe tentar com habito pobre , & com capa de piedade) porém o Padre Manoel Godinho, que era o Reytor do Collegio,bem alcançava a fonte donde nacia ete feu requerimento,que nam era o defejo de mayor aípereza, mas era traça de mayor liberdade;tratou primeiro com muita brandura de o perfuadir que fe aquietaffe na fua primeira vocaçam, & que nam largafe a mâm do arado que huma vez tomàra, pois Chrito Nofo

**o n. Senhor gnos quer tam contan62. Nemo tes, que nam permite, que ****] nem huma sò vez voltemos os

| num adaror
"o # olhospera tras; dandolhe cla-
# ramente a entender que nam
#" rocedia eta mudança de de-
fejos de fe melhorar em perfei-
çam, fenam do fatio de con-
tinuar na virtude ; & que sò
tratava de mudar o lugar , &

nam de melhorar os cutumes:

|

"Donde fe originou a /ahida da Religiăm

Chronica da Companhia do Iof,em Portugal.

ao feu difcipulo Roberto, quan-
do fe quiz fahir da Religiam,
que primeiro profefsàra,O ins/a-
tepuer quis te fa/cinant ? Mas o
liviano mancebo tanto foube
importunar os fuperiores, atè
que havida licença, fe (ahio
efte novo ventureiro, com
muy pouca ventura, do nofo
Collegio de Coimbra, pera o
moteiro de Sanóto Antonio,
que età coufa de hum quarto
de legoa,fôra da cidade de Co-
imbra: nam o levava porèm
a tam fancto lugar o efpiri-
to, com que em outro tempo,
o nofo gloriofo Portugués An-
tonio deixou Sancta Cruz de
Coimbra, por Sancto Antonio
dos Olivaes.
7. Era tam grande a cha-
ridade do Padre Manoel Go-
dinho, que foy, como bom
pator , feguindo aquella o-
velha, a qual poto que hia
pera lugar tam fancto, hia
com tudo perdida, & defgar-
rada: continuou muita parte do
caminho , dandolhe faudaueis
confelhos , atê que finalmen-
te fe depedio delle , com
muitas lagrimas, encommen.
dandolhe perfeverança na vir-
tude, obfervancia na Reli-
giám tam fancta, a que pafla-
va, pera que nam motrafe,

que mais era cabeçada de quem
fugia de nós, do que defejos

de

muitas vezes lhe repetia a 1 fentença de Sam h Bernardo 3',

[ocr errors]
[ocr errors]

Grãde cha
ridade do
P. Manoel
Godinho.

[merged small][ocr errors]

Parte fogunda.

bido daquelles fanátos religiofoi com grande applaufo, cuy. dando que teriam nelle hum grande fervo de Deos (&nam foy eta a ultima vez, em que femelhantes mudanças, & cônverfoens apprefadas de mancebos de grandes prendas, enchéram de novas efPeran ças aquelles bons Padres, & causâram grande exemplo na Vniverfidade de Coimbra, os quaes depois tornaram atrès, & vieram a parar em nada, motrando mais fer leviandade de animo, que converfim de Deos. : : : : 8 Muybem via feu Rey

tor o Padre Manoel Godinho, em que eta nova converfâm havia de vir a parar. Em refo

luçam nam eram bem pafados quatro dias,nos quaes o tiveram

como hopede,quãdo logo feen |

fadou, & fere{olveo em largar aquella vida, dizendo áquelles Padres, que etava arrependido de deixar a fua primeira voca

çam,& fe voltou outra vez com

[blocks in formation]

Livro quarto.

de bufcar a outros. Foy rece

[blocks in formation]
[ocr errors][merged small]

| porém achavamno, de quando |

em quando, com huma epada na mim (que a cafo aly deiXou hum homem de fôra) e/grimindo pola cafà toda,com grande defenvoltura; & afim pode acontecer que na Religiãm aonde huns vam a prender a virtude , talvez và outro exercitar a egrima. 9 Sabendo dito o Padre Reytor mandou que lhe abrifem a porta , péra ver que refoluçam tomava ; elle lançando mám da occafiam, fe foy pera cafã de fua mãy, (que era o que o diabo pretendia com etas mudanças ) a qual como fentíra muito fua entrada na Companhia , fetejou tambem muito fua fahida: logo o mandou á Vniverfidade de Coimbra, aonde procedeo ete novo egrimidor com tam notavel efcandalo, que nem apparecia nelle rato da Rcligiâm de Sanóto Antonio, que efcolhèra , nem final da modetia da Companhia, que profefsàra. Voltou nas primeiras ferias a cafã da mãy, & pozfe hum dia a exercitar fua arte de efgrima , diante da mefina mãy , que nele fe revia : eis que a

[ocr errors]

Experien cia q delle | fez o P. Rei forManoel Godinho.

poucos golpes, o competidor, B 2

[ocr errors]

chefe de com quem fe debatia, jugando *55* de húa ponta,lhe meteo a epada preta por hú olho, tam defãMorte de- {tradamé | Ili cahio # "tradamoie, que logo altou defie que morto; femfe poder confefar: /ahiodake permitindo Deos que com tam "g" | repentino calo morreffe quem tanto fêm confelho o tinha deixado; & ordenando que a efgrima, com que o diabo, o tentou na cafa de Deos , lhe caufafe a morte na cafa de fua mãy; catigo bem merecido, pois deixou a efchola da virtude, pela efchola da e/gri{l}{l. 1o. Que cometes, & ou

puderamos tecer hum copiofo

quanto e tranha, & catiga aqueles que metendo a mão ao arado, entrando em Religioens finaas, nam fómente olham, mas tambem tornam pera traz, deixando o primeiro habito,

ram no principio de fua vo'i caçam; nam feguindo o con####felho de Chrito , nem fe aRefumpi proveitando de feu exemplo,

fimul cu • • ## do qual notou Sanóto Athafilme" nafio, que nam quiz hirpaut ea fimul |

um morte decer na morte, fem os pro

[ocr errors][merged small][merged small][ocr errors][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors]

felicidade, que fe haja de com

troS cípantolos exemplos,deque

éta, & fe nos promete huma catalogo, quer Deos motrar

Do novo augmento, que nefte que com tanto afecto bufcà

Induerunt eum voftimentis eius, pe Cup anhi. ra nos enfinar, diz ete San-**

cto, com tam notavel exemplo , que primeiro nos ha de deixar a vida do corpo , do que deixemos o habito de nofa profifam : & pera que entendamos que sò a morte tem licença pera nos depojar dete thefouro : porque nam deve de haver pera nofos Religiofos purpura de melhor etima, nem roupa de mayor

parar com a roupeta da Com

panhia , que huma vez vetimos; porque deta forte fe nos afegura huma vida fan

[ocr errors]

CAPITvlo IV.

anno de 1 552. teve o Collegio de Sanão Antam,com ase/cholaspublicas, & dos primeiros mef. fires que nelas enfiniram.

[ocr errors][merged small][ocr errors][ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small]
« AnteriorContinuar »