Imagens das páginas
PDF
ePub

de Agosto de 1578. & depois, andava jà Ayres Fernandes da
se soube que naquelle mesmo promessa do Padre,nem lhe pa-
dia em Africa socedeo a muy recia que tinha alguma conbi-
lamencavel perda deste noflo naçam o pelouro com a lagem:
muy prezado Rey,quefoy tam locedeo que d'aly a tępos,quan-
grande, que sua revelaçam che- 1 do elle mais delcuydado estáva
gou a entristecer tanto a humda promessa do Padre,andando
varâm de tam grande animo, & em huma canoa com outros a-
de tam rara virtude,& tam con migos folgando naquella para-
forme sempre com a divina võ- gem, se levantou huma terrive!
tade.

mareta,& sobreveyo hűa gran-
s Mas nam sò lhe cõmu de onda,que deo com a canoa
nicava Deos cousas de cãta im- ||sobre a lagem da barra;escapou
portancia, mas tambem outras Ayres Fernandes do perigo, &
muytas de menos pòrte, da ma advertio que com a pancada .
neyra que hum grande amigo a canoa deo na lagem, lhe cahio
nam so comunica a outro ami o pelouro,que o molestava , &
go o negocio de mayor peso, || deo ao Senhor dobradas graças
mas tambem o segredo de me pelo livrar do perigo do már,

nor lòte. Hum amigo do Pa & da molestia do pelouro, fegữ
O quepro-
pherizou a dre Ioseph, chamado Ayres do a prophecia do Padre; que
Ayres Fer- Fernandes,trazia em huma per quando Deos quer , aos pares
nandes.

na mecido hum pelouro de ef nos concede os favores.
pingarda , que lhe ficou desdo

6 Havēdo o Padre Ioseph
tempo das guerras (que este he de se partir da cidade de Sam Saude mi-
o barato, que ordinariamente se

lagrosa ģ Sebastiam pera Pernainbuco,

prophetitira do jogo insolente do Mar

visitou na enfermaria ao Padre zou, &deo. te)estando hum dia praticando Francisco Pinto, que estava gra- ao P. Fracom o Padre Ioseph , vieram a veměte enfermo naquelle Col- cisco Pinfalar sobre a reliquia que trazia legio,& co poucas, ou nenhūas consigo d'aquella guerra passa esperanças de vida: achou o o da;entam lhe disse o Padre,que Padre muy entrado desta imanam tomafle pena, porqueo pe- ! ginaçam, & preparandofe colouro lhe havia de cahir. E, pe-| mo bom servo pera receber o ra que entendeflemos que nam Senhor na ultima hora; porém o sò labia o sucesso, mas tambem Padre Ioseph lhe diffe, que se as circunstancias, lhe acrescen- desemaginasse de haver entam tou, que lhe havia de cahir ni

de morrer na cama, que se apalagem que está na barra do Rio

relhafte pera trabalhar por ade Ianeyro . Bem esquecido mor de Deos: porque nam ha

veis

to.

Irmam a

veis de entrar no cèo(The difie), , gelho(con:o em teu tempo le
a mãos lavadas, nem vos espera contara) comprindose a risca o
genero de morte .cam quieta; que tanto d'antemam lhe diffe
grande jornada vos fica que an o Padre loseph, quádo lhe deo
dar primeyro, que chegueis ào a laude ; estando elle por mo-
céo: eu em Pernambuco darey mentos esperando a morte, que
alegres nòuas de volla laude a nam podia deyxar vida tam mi-
volla mãy,& irmãos,& aflım le- lagrola de ter coroa tam glo-
vantayvos logo, vestivos , & hi-l riosa:
de à Igreja,& diante do fanctif-

8 Deltas milagrosas pro
fiino Sacramento day graças à ||phecias puderamos cõrar muy-
å Deos da faude que vos deo: tas, que andam largamente es.
Dizendo isto, mandou logo que critas nos finco livros da sua vi.
The deftem o vestido: obedeceo da; nas quales parece que nam
o enfermo ás palavras de seu sò os tempos lhe estavam pre
Provincial, parou de repente ő sentes, mas que tambem elle el-
mal,cessou a febre, cobrou forastava presente aos lugares estan como pro-
ças o corpo debelitado,& ficou

do elle huma vez no Collegio phetizou a de todo sam,co adniraçam de da Bahia , entrou no aposento hum nosso todo o Collegio.

de hum Irmam,que estava muy 7 Partiose o Padre loseph || occupado escrevendo a humna bumá fua à Pernambuco com seu compa sua irmã, que tinha em Lisboa; irmā. nheyro o Padre Luis da Fonse

& diffelhe o Padre: Irmamque ca: & o Padre Francisco Pinto estaes ahi agora gastando o tēviveo ainda na Copanhia vinte po debalde? Respondeo o' Ir. & feis annos,que tantos fe paf mam que estava fazendo huma sàrâm desde o anno de 1582 čaita à sua irmã: o Padre torna

até o anno de 1608. no qual do lhe diffe: Hideme vós a mim
Como este
Padre de- depois de muytos ; & muy glo- dar de comer (porque andava
pois veyo a riosos trabalhos, padecidos por mal desposto, & o limam era
morrer pe amor d'aquella Christaridade, || enfermeyro ) & a vossa irmā
Christo.

& depeis de bautizar muytos mandaylhe cartas ao cèo. Dahi
milhares de almas , veyo final a alguns meses soube o Irmam;
mente a dar liberal a vida pela que affim fora, que a irmã mor-
Fè que prégava,a mãos dos mais

riéra no mesmo tempo em Lif-
barbaros gentios que habitam boá,qua bido o Padre iko disse-
aquelle fertám; entrando este ra na Bahia ; foyle elle encam
forte combatente triumphan-1 ter com o Padre, pedindolhe
do no céo,com a palma dos ģ lhe dissesse algumas missas pel.
dam a vida por prègar o Evan alma de sua irmā; ja Ihas disse

(ref

morte de

la de

Com o Deos

a morte

(respondeo o Padre loseph) lo- idade, por defender a castidade,
go quando Deos a levou. Dito- | bradando ella, que era Christā,
a alma,de quem disse o Padre & que estava calada.Coula ma-

lher evelou
Joseph que lhe podiam mandar ravilhola,& digna de eterna,&
cartas ao céo:bem pode ser que alegre memoria; na mesma me- lta de hua
t ve tam depreffa este bem,pornhã em que esta dicola molher mel her.
meyo das miflas , & oraçoensaflım triõphou da torpeza, disle
delte grande servo do Senhor, o Padre loseph missa (com as
o qual igualmente lhe manifef candeas, que ella lhe dera ) de
tava os legredos , & lhe despa- | |commum de hõa martyr, no-
chaya as petiçoens.

meandoa por seu nome,

seu nome, haven9 Na Capitania de S. Vi- do de distancia ao lagar donde cente estava huma vez hũa mo-padecèra mais de secēta legoas.

lher honrada, casada na mesma Perguntoulhe encam o P. MaOutro caso aamirave villa, fazendo huns rolos de ce

noel de Nobrega, que martyr ra,& à volca dos rolos fez tam era aquella, de quem differa a bem hűas duas velas, mais grof-missaRespondeo:era fulana, 6 fas do ordinario: foylhe à mam naquella hora entràra no céo huma sua irmã, advertindolhe, martyr pela castidade : passapera que gastava canta cera , ao ramfe alguns dias , & vieram que ella respondeo; façoas assim algūs d'aquelles cativos,& cada pera as dar ao loseph, pera me hum delles por fy contou esta dizer misla com ellas, quando dicola morte assim,&da maneyeu for fancta; o que encam sea ra que o Padre Iofeph a tinha ceytou de zombaria,confirmou referido;& assim o depuzeram Deos,como logo veremos (que em leu testimunho o Padre Vi. bem pode hũa pessoa falar ver cente Rodrigues, & o Irmam dade, quando parece que se ri, loâm de Souza, que no anno de & pode prophetizar quando ||1568.em que isto focedeo, se a

nam sabe o que diz; como lo-||châram na casa de Sam VicenIoan. Cub cedeo ao Pontifice e Caiphàs,

ģte:que com esta certeza comautem à fe- nam sabia o que dizia, & pro

municava Deos as coulas a feu dixir,fed cú phetizava o que Deos queria.) lervo loseph , nam lhe encueflet Ponti- Allim passou neste caso, porque

brindo nem o que estava mais lius prophe dando os barbaros dahi a pou-alongado por distancia de tem

co nas fazendas dos Portugue pos, nem o que era mais
ses, cativàram diverfas pessoas auzente por aparta-
& entre ellas esta molher a qui

mento de
hum gentio principal macou
publicamente co muyta cruel-

A:

rauit.

terras.

BIBLIOTECA DERECE

cèo tinba imperio.

I

acuvio muyta gente da villa, &
CAPITVLO XI. a caso se achou aquelle dia ally

o Padre Iofeph. Entre outras
Referemse outros sucessos ad recreaçoens com que o povo
miraveis
: & de como deo fala naquelle dia se alegrava,foy hu,

ma de correrem o pato;oys que
a bum minino mudo: e deco-

no meyo da festa se levancáram mo as aves do àr,& os peyxes grandes duvidas (como focede do mar lhe obedeciam: del muytas vezes ) entre dous d'a

quelles competidores, i lobre
como até sobre a chuva do qual delles levâra o pato , & fi-

cára com a victoria; & porque
de parte a parte havia grandes

profias ( que tal vez le ateam
E houvelle de co- | | muyto sobre' materias muy le.
tar todos os sucel-ves) & os juizes, ou nam cõçor-
sos, em que o P.Jo davam na sentēça, ou os opposi
leph mostrou o el

tores lha nam aceytavam bem, pirito prophetico,que Deos lhe quizeramse todos louvar no comunicou, seria necesario re Padre Ioseph,ao qual se sobejapetir aqui os finco livros: g'an-va a virtude,nam faltava a corJam escritos da vida deste in- tefia; & afsim ainda que nam cõparavel varàm: porém nam era cavalleyro, nem entendia quero agora deyxar de apancar d'aquelles jogos , aceytou com algumas obras suas prodigiosas, mayta graça a obrigaçam que ein 6 Deos nosso senhori mol- lhe punham de fer elle aqui o trou o poder acomunicou a Icu definidor da demanda, & o fervo, sobre todas as creaturas. que havia de entregar o preInnumeraveis foram os enfer- mio ao vencedor • Estavam mos a qyê deo saude, 4 por se- todos suspenlos; esperando com rem muytos os calos, & nelle grande 'alvoroço, por qual muy ordinarios , os nam quero dos dous se daria a sentença, repetir aqui. Digamos de hum que nam podia deyxar de ser minino mudo,a quem diãte de muy bem aceyta, pois vinha muyta gente restituio a fala.

pronunciada por tal juiz: ha2. Estande o Padre loseph | via naquella åldea hum miCaso apra na Capitania do Espirito San- nino mudo, chamado Estevam; zivel, que ct), focedeo que le fez huma o Padre Anchieca o buscou hüs jogos grande festa na aldea de Sain com os olhos, & tanto que lho Joàm,ao mesmo Sancto , a que trouxeram diante a vista de to

Сс

do o

[ocr errors]
[ocr errors]

ieve em

ninino

do o auditorio, mandou ao in-, passarinho sobre o breviario. Como deo la ahum nocentinho Estevam , que dif- Passo por outros muytos casos,

sesse qual d'aquelles dous fora semelhātes,& co as aves The sonudo.

o que levára o pato, ou a quem cedèram,mas nam poslodeyxar
pertencia ? Refpondeo logo o de referir hũ por ser admiravel.
que era mudo muy desempeffa 4 Estava o P.loseph no an-
damente, de måneyra que to no de 1584.na cidade de S.Se-
dos o ouviram, & entenderam:|| bastiam do Rio de laneyro , &
Opato he meu , demmo pera o hindo por aquella costa em hū.
levar a minha mãy. Foy em to canoa a visitar,como custumavá
dos igoal o applauso ao espanto; algūas aldeas,&freguezias, foce-
aquietaramse os competidores, 1 deo ser em occafiam, em que
deram o paco ao minino, & as a calma era ardentissima , & o
graças a Deos, que com tam a companheyro, que era o Padre
legre, & aprazivel successo lhe

Pero Leytam, & hia afTenta-
Iquiz autorizar a sua festa , dan-do na poppa da canoa, mostrava
do tam grande virtude a seu

gram sentimento, porque àlem
servo loseph,pera com tanta fa do sol fer insoffrivel, a jornada

cilidade, em tal occasiam, dar era de algumas legoas, compa-
fala ao mudo, alegrar o povo, & deceole o Padre Iofeph do tra-
aquietar os cõpetidores, de tal

balho do companheyro ; & como as
sorte, ambos ficaram contētes vendo huns tres , ou quatro aves the
sem nenhum ficar com o pato. Iguarazes ( que sam humas aves | fizeram
3

Are os brutos animaes, fermosillmas, & na grandeza Sombra. as creaturas insensiveis , & os

como gallinhas de cor de escarmesmos elementos obedeciam lara finissima ) faloulhes destaa este innocente Adàm . Cou

maneyra: Hide chamar voffos sa era muy ordinaria neste gra- | | parétes,& vindenos logo aqui a de Taumaturgo, quando an fazer sõbra.Cousa admiravel,as

dava caminhos , chamar aos tres aves, estēdēdo os pescoços, Obedecie passarinhos com a mam direy- deram logo hū grito,como adirlhe os ta, dizendolhe , poemte aqui, || ziam a fim , voáram,& d'ally a

& louva a Deos, obedeciam muy pouco tēpo veyo hú grāde
as avesinhas, punhamselhe no bãdo dellas,& jūtādose em hữa
dedo, ou no breviario , davam fermosiffima 'nuvē, foram fazê-
fua musica ao Padre , & o lou do sõbra â canoa, por espaço de
vor ao creador , & logo elle as hữa legoa, até sentrādo com o
despedia dizendo : là louvalte terrenho a viraçam,oPadre lhes
a teu creador,vayte embora. E disle g baltava, & q se podiam
por isso muytos o pintam cõ hủ hir embora, ao ellas respõdè-

[ocr errors]

-utos do imaes.

ram

« AnteriorContinuar »