Imagens das páginas
PDF
[merged small][ocr errors]

Parte fogunda. Livro 7mo. Cap. XXVIII. 58 I - - - - -

[blocks in formation]
[blocks in formation]

de nos eícufa de relatarmos ou | tros, mas nam de acrecentarmos a muyta diligencia que

|pozete fapientifsimo Infante,

em bufcar dentro, & fóra de Portugal,homens infignes,pera que fahiflem com feus nomes a luz,& a defem aos Reys dete Reyno,& ás façanhas dos Portuguefes: elle foy o que mãdou a Damiam de Goes, no anno de 1558 que efcrevefe a Chronica delRey Dom Manoel, na qual ete celebrado Chronita motrou, com a diligencia, nas materias,& com o methodo do etylo, quam acertada foy fua eleyçam. Elle foy o que encõmendou ao eloquentifsimo Ieronymo Ozorio,dignifimo Bif. po de Sylves no Algarve, & varám eloquentifimo no mundo, que compuzeffe a me{ma vida delRey Dom Manoel feu pay, em lingoa latina, pera que fahindo dos limites de Portugal, voafe pelo mundo todo, nas penas da fama, & no fubido da

elegancia. Elle foy o que mandou vir de Italia aquelle novo Tito Livio, o Padre Ioam Pedro Maffeo da nofa Companhia,pera que efcrevendo as façanhas dos nofos Portuguefes na Afia,igoalmente ficafem ef. pantofas no mundo pelo esforço com que foram feytas,& peloetylo, com que foram eferi

tas. Elle, finalmente, fundou a muy celebre Vniverfidade de

[ocr errors]

Evora,

[ocr errors]

ver,Sim primir façanha, dos Portl guezes.

[ocr errors]

Evora, dando nella cafã propria á Sabiduria,&fazendo vir a ella pera Lentes aquelles dous infignes varoens Fernam Peres, & Pero Paulo Ferrer, como tocamos atraz, & a diante diremos. 12 Com efta inclinaçam às letras, nam (e efquecia dos brios de cavalleyro, porque como defcendente de taes progenitores os Reys de Portugal, foy muy detro ginetario, & tido pelo mais ayrofo neta arte, entre os que tinham voto na materia; & tambem foy muy inclinado à caça de montaria, ou pera com efte exercicio cevar os animos militares no feguimento das fêras, ou pera têperar a grande applicaçam das letras na cidade, com o alivio da caça pelos montes.

[blocks in formation]
[merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small]

era fumptuofa, agora emtudo

tempo muyta renda dete feu Priorado,pera o dito moteyro, a que nam fódeo confentimen

cular contentamento , como Princepe. 2 Tambem,entre outras, lhe deo elRey Dom Ioám feu irmâm a Abbadia do muy infigne moteyro de Alcobaça, cõ poderes do Summo Pontifice, fobre toda a ordem de Sam

giofifmo Princepe a reforma

cia de vida tam exemplar, em

que

parece real,gatãoo nito muyto. Tambem fe tirou no feu |

to,como parte, mas teve parti

Bernardo,que deve a efte Reli

[ocr errors]

| , Foy commendatario perpetuo de S. Cruz de Coimbra.

? Dom Abbade de Alcobaça.

[graphic]
[graphic]
[ocr errors]

Parte fganda. Livro quinto. Cap. XXVITT; 5 3

[merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors]
[blocks in formation]

nam tendo ainda mais que 2 1. annos feytos,porque a prudencia vencia a idade, & a fabiduria que tinha fupria a experiencia,que lhe faltava: approvou a eleyçam o Papa Clemente Septimo, que jà nete tempo prefidia na cadeyra de Sam Pedro, confirmou a com letras Apotolicas,mandandolhe o pallio cõ motras de grande goto. Nam pode ele hir logo ao feu Arcebifpado pelas rezoens que eruditamente aponta o Arcebipo Dom o Rodrigo da Cunha na fua hittoria dos Arcebipos de Braga.

[blocks in formation]

(pera as quaes concorrèram pef. foas muy doutas,muy vitas no direyto Canonico, & civil,& na fagrada Theologia) as quaes por ifo fahiram muy perfeytas, & muy ajutadas, pelas quaes ainda hoje (e governa aquelle | Arcebipado, Etefynodo fecelebrou em 14 de Setembro do mefmo anno de 1537. Ha no dito Arcebipado certo direyto que chamam fynodatico, pelo qual paga cada Igreja hum tanto aos Arcebipos,cada vez que fe celebra fynodo: nada dito quiz aceytar o novo Arcebipo, mandandoo applicar pera cafá

mentos de orfãs,& pera a fabricadas efcholas publicas, que

[ocr errors]
[ocr errors][ocr errors]

4. Tanto que chegou à fua |

[merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors]
[ocr errors]

cuydado f teve do do feu Arcellpado.

mandou continuar, que fam as em que hoje lem os Padres da Companhia, & as proveo de muyto bons metres; como fe julgaffe, que melhor fazia em acudir a fuas ovelhas, que em acrecentar fuas rendas. 5 Tambem pera o bom governo do Arcebipado,& reforma que em todos defejava, bufcou minitros,& vífitadores, de conhecida virtude, & abalizadas letras, aos quaes remunerava com grofos etipendios, & grandes beneficios; & porque o principal cuydado do bom Prelado deve fer conhecer fuas ovelhas,& datlhe por fy mef no o pato da doutrina, & o fubfidio da efmola,ele por{ymefmo vizitou pefoalmente quafitodo o Arcebipado,examinando primeyramente, com particular cuydado, os procedimentos los Parochos; porque mal po {dem curar fuas ovelhas os que tendo nome de Curas trazem (empre fuas almas enfermas cõ peccados. Deta forte catigãdo a hús,& amoetando outros, melhorou toda fua diecefi; & na verdade tanto que ha reformaçam nos Parochos, logo ha enmenda nos freguefes, 6 Fazia fempre os officios das Endoenças por fy me{mo com tanta devaçam, & lagrimas, que bem fe deyxava ver em feus ôlhos,a grande devaçam de fua alma. Antes chegou

a tanto o zelo, & piedade dete

grande Prelado, que ele mef.

mo por vezes adminitrava por fuas reaes mãos os facramentos do Bautifmo,da Penitencia, & da Eucharitia, que levava aos enfermos com particular confolaçam fua, & edificaçam de todos, que pode fervir de con. futám a muytos outros Prelados de menos löte, que parece que fe afrontam em comprir cõ obrigaçoens de feu officio. Pera melhor expediçam dos Parochos, & proveyto dos parochianos,mandou compor,& imprimir hum facramental, ou ritual, pelo qual fe governafem os que tem officio de governar as almas, que juntamente continha o Cathecifmo pera enfinar ao povo os myterios de nofa fancta Fè. E quam acerta

do, & quam bem achado foffe

ete meyo, confirmou depois o

fagrado Concilio Tridétino no

[blocks in formation]
[ocr errors]
[ocr errors]

muy

[ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small]
[ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][ocr errors]

Parte Livio quinto. C7. XXVIIIIT 385

muyto trigo de França ao Porto,& a Viana, & delle fez prover os pobres de graça, & aos ricos pelo preço que lhe cuf tou. Ennobreceo a cidade de Braga com obras publicas, & fumptuofas, abrio a rua, que por feu repeyto ainda hoje fe chama a rua do Infante, que vay parar no rio Dete: enriqueceo aquella Sècom grandes

[blocks in formation]

|primeyros feculos de ouro go

vernáram a Igreja de Deos: motrando bem nos illutriffimos exemplos que nos dey

. . 1xou,que o fangue real que her

dou de feus pays melhor epertou o preço da virtude, & as obrigaçoens de Prelado. 8 Como era tam grande o zelo dete ferenifsimo Infante nam era bem que felimitaffeaos termos da Sè de Braga, & afsim no anno de 1539. lhe foy encommendado pelo Papa

Paulo Terceyro o cargo de

Inquifidor géral detes Reynos por renuncia de Dom Diogo da Sylva, da maneyra que jà contamos; & porque os granles cuydados da nôva occupacam namo permitttiam que efi life em Braga, o proveo

[ocr errors]

= --............=>

na Igreja da Cidade de Evo

me{mo Pontifice Paulo Terceyro fez Metropolitana, & Arcebipal, no anno de mil quinhentos & quarenta. E pera aceytarefta nôva dignidade renunciou o infante a de Braga no dito Dom Diogo da Sylva, que por ter largado o cargo de lnquifidor géral podia melhor refidir,& afsitir em Braga. .:: ... . ..." • ... 9 Neta nóva mitra pro. cedeo com o me{mo zelo, & cuydado do bem de fuas ove lhas, antes como jà nete tempo as rendas que tinha eram mayores, tambem as efmolas que fazia eram mais grofas, & entre outras mandava repartir da fua botica as mefinhas a todos os pobres da Cidade; &

[ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][merged small]

ra, que por feu repeyto o

[merged small][ocr errors][ocr errors]

é hirà no fim,& de outra em 4 o K k Papa

[ocr errors]
« AnteriorContinuar »