Imagens das páginas
PDF
[ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors]

balhava por trazer toda aquella

quaes tantas obrigaçoenstem

vifi

[graphic]
[ocr errors]

Parte fogunda. Livro quarto. Cap. XI.

vitinhança, & muitas vezes vinha a rua, & o bayrro todo: como bom mercador, que nam deixa perder lanço , em que nam procure ter novos intere{fes , aproveitandofe de qualquer forte, pera entrar em mayores empregos, & fa

rias. 3 O terceiro Padre de grande virtude,& exemplo,que

nos primeiros annos, foy o Padre Ioam de S. Miguel, natural do Reyno dé Galliza , o qual foy de Coimbra mandado pelo Padre metre Simam, pera prégar em Sancto Antam, porque, àlem de fer homem de muy rara virtude, & grande epirito, foy prégador de muy infigne talento ; & por ifo o fruito era muito, porque a virtude grande. Etando muy enfermo, lhe diffe o Padre Micer Ioam, com as lagrimas nos òlhos, que os Medicos defconfiavam jà de fua vida; & elle com o fembrante muito alegre lhe repondeo, que nam era aquella nova pera chorar, fenam pera muito fe alegrar; & pedio a todos, que o deixafem ficar sò , pera naquelles ultimos dias tratar fó com Deos, como fez, com grande confolaçam de fua alma : & entendendo que fe chegava a

viveo, & floreceo neteCollegio

|

hir com melhores grangea

49 lhe entrafem os Padres, & Irmãos, pera fe depedir delles; & diante de todos, tendo

huma vela benta na mám, fez

huma protetaçam da fé, com palavras tam fignificativas, que parecia ver com os ólhos o que nàs cremos pela fé: & perdendo pouco a pouco os fentidos pera as coufas d'eta vida, etando no vltimo artigo, adorou com grande devaçam o fanátifimo Sacramento, como fe quando etava epiran do, com efte Senhor de novo refpiraffe.

4 D'elle fe conta , que etando muy fraco, por caufa d'eta enfermidade , & trazendolhe o fanétifimo Sacramento , fe levantou de joelhos, & eteve tam direito todo o tempo , em que o

Sacerdote eteve na cella,

como fe; etiveffe muy valente ; fendo tal dantes fua fraqueza , que nem falar po dia ; dandolhe, fem duvida, novas forças aquelle Senhor, que nam sò he o viatico dos que morrem, mas tambem he o alento pera os fracos. Etes bemditos tres Padres, Gonçalo de Medeyros, Micer Ioam , & Joam de Sam Miguel, foram com as tres pedras fundamentaes do Collegio de Sancto Antam, aos quaes devemos o que hoje logramos , nam fó porque el

E les

[ocr errors]

\,

| C | 41

fila hora , entam pedio que

Devaçam que tinha aoSantii//imo Sacra /776/7f0.

[ocr errors]

les plantaram , & regàram o que vemos tam acrefcentado; fenam porque com feu bom exemplo, & grande edificaçam nos ganharam o bom nome , que alcançamos neta cidade de Lisboa, aonde pelos procedimentos do Sancto Padre Francifco de Xavier, & Metre Simam Rodrigues; & elo zelo , & perfeverança detes tres Padres, começou, & continuou o nome, que nos deram de Apotolos , que fabemos etimar , mas nam podemos merecer. Foram eltes tres Padres fepultados hum junto do outro, na capella môr de S. Antam o velho, ficando juntos nas fepulturas, os que foram tam femelhantes nas virtudes. • 5 Outros Religiòfos houve no Collegio de fancto Antam o velho, de cultumes antigos, & de procedimentos fanétos; o mefino pofo dizer do Collegio novo , cuja fundadaçam porey aqui brevemente, por concluir com as coufas dete Collegio, deixando a noticia mais larga, pera quem cõtinuar com elta Chronica. A rezám que houve pera fe fazer efta mudança pera fancto Antam o novo ( deixando o fitio em que etavamos, que ainda hojefe chama S. Antam o velho)

[blocks in formation]
[merged small][merged small][merged small][ocr errors][merged small]
[ocr errors][merged small][ocr errors]

ram algüas moradas de cafas, &|

[ocr errors][ocr errors]
[merged small][ocr errors][ocr errors]

lança/e a primeira pedra, renovam/e as contradiçoens.

[merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small]
[blocks in formation]

no povo, q fedeo por obrigada toda a Camara da cidade de Life boa,a hir junta pedir a elRey,4 parafe com aquella obra; perfuadidos que demãdava mais de quatrocentos mil cruzados, & que elRey os dava da Coroa, julgando que feriam mais bem empregados em regates de cativos em Africa, que em obras de hum Collegio em Lisboa. Porém tudo ito eram mèras imaginaçoens do povo, que tal vez fala nas coufas nam como

cutumam fer na verdade, mas |

como fe lhe reprefentam na imaginaçam ; porque nem a obra demandava tantos milhares de contos , nem elRey nos dava coufa alguma da Coroa; quanto mais que os Reys nam fe perdem pelo que dam a Deos , mas pelo que lhes leva o diabo: porêm nam he eta a primeira vez, que os feculares deram por mal empre gadas as efinôlas feitas aos Religiòfos: & nem por haver contradiçoês femelhantes, convem ceffar em obras de ferviço divino, porqas perfeguiçoês acabã, & os edificios perfevéram. 8 Continuavam as murmuraçoens, mas nam parava o edificio : ferviam as queixas, mas crefciam as obras; pera o que ajudou muito acharem dentro do fitio huma gran de pedreira, que fervia pera a alvenaria, & tambem achàram

[ocr errors]

Ref/le a dade deL. boa á obr do Colleg

/dm d5 0bras por diante.

| como a obra crecia no meyo das perfeguiçoens.

[ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors]
[blocks in formation]

que nenhuma coufa perdia aquelle Convento com a vifinhança dos Padres da Companhia; porém elle, por efeufar occafiâm de lhe fazerem dar feu beneplacito, feefcondèo, & nam acodio ao recado de fua Alteza, nem quis fazernos por graça o que fe nos devia por jutiça ; mas o tem po lhe motrou, que etes feus zelos eram em vàm, porque fem lho agradecer, viemos a tomar a poffe, deixandolhe a elle a màgoa, & ficando nós com a cerca ; poto que entam tornamos a difsimular,por alguns ref peitos que pera fo houve,porque fobreveyo a morte delRey

D.Henrique, a pete que houve em Lisboa,& a entrada dos Ca

de S. Anna, o mandou chamar, | | pera o aquietar, & perfuadir,

zoens, nem nòs lhe queriamos

[blocks in formation]

ral,cõ as armas, que facilmente lhes minitrava o oficio que ti

[ocr errors]

nam a jugar das pedradas, com tanta coragé, que foy necefario outra vez largar o campo , & deixar a cerca, porque nem elles fe queriam aquietar com re

por força refitir. 1o Sahio nete comenos por Prefidente da Camara de Lisboa Dom Pedro d'Almeyda, filho de Dõ Lopo d'Almeyda,& de D.Antonia Hériques, o qual D.Pedro d'Almeyda andára na India muitos annos, e tinha fidoCapitam deDámam,&foy à

//lencias

[ocr errors]

Grandes

obrigaço ês, quemos | a D.Pedro

de Almeyda. :)

China, & é todas etas occaficês

2S

« AnteriorContinuar »