Imagens das páginas
PDF

|

Cartapera

Chrif, de
I 553.

o Embai

[ocr errors]

negocios, pera tratar com fua

|mendar ao feu embaixador nam

[ocr errors]

favor, que nele ferà bem empregado,

Rey Dom Ioam) etava quai
erdido, & de novo o ficamos

embaixador; como tambem fez
muito na nova revalidaçam da
Igreja de Sam Martinho de Al-
voredo. E como agora levava o

Padre Luis Gonçalves alguns |

Sanctidade,& agenciar na ròta,
tambem quiz fua Alteza encõ-

menos os negocios da Compa-
nhia, que a pefoa que os hia fo-
licitar: diz a carta deta manei-
13. . 1 *

CARTA DELREY
Dom Ioam o terceiro,
pera o Commendador
mòr, & embaixador
em Roma.

# Onrado (ommendador mbr./obrinho, Q} amigo: eu elRey»os envio muito/audar : o Padre Luis Gonçalves, da (ompanhia de IESC), Way 4 efa Corte requerer

devendo a efte excellentifsimo ?

negocios,que cumprem á/ua Religiăm,
de que vos dará conta, pera os quaes

terà nece/Sidade de # ajuda, @

afim # toca á(ampanhia, como

por/uape/oa, em que muitas par-
res, que fe devem estimar, como d'elle

[ocr errors]

parte (por carta também qeFTGVmãozããã...{Eg of"
doutrina,ategora tem dado de 5 muito
boas mofiras, prazerá a no Senhor, |

que com/ua ajuda,profeguiram em feu
ferviço; @ Por fie confis, (g. pela
devaçam que lhes tenho, vcs quzem-
A / *>
rigo, que álem das precedentes, por
meu repeito o trateis bem, ajudando
em feus requerimentos, que receberey
de fero/Sim muito prazer, @conter-
tamento. Efêrita em Lisboa a 29.
de Ianeiro de 1 553.
R. E Y.

1o Etas fam as cartas dete muy piedofo, & benignifimo Rey, nas quaes bem motra o grande amor, que tinha a toda a Companhia, & a boa opi

coutas; & tambem nos pode-
ràm fervir de grande confusam,
fe nam correfpondermos hoje
com os procedimentos daquel-
les nofos primeyros Padres, a
cuja virtude devemos tam gran-
des favores, que nos fazia,&tam

tinha.

I I
mnito ama, por mais que faça,
fempre lhe parece que deve
mais; nam fe contentou o fere-
nifsimo Rey com efcrever a
Roma ao Padre fancto, ao Car-

deal,&ao feu Embaixador, fe

Padre Luis Gonçalves, perato

2ntireis. Efies Padres fazem muito

dos os potentados, por cujas
- tCl'1'2S

[ocr errors]

commendar feus hegocios: muito vos

[ocr errors]

niàm, que formava de nofas"

fingular conceito, que de nôs

Porêm, porque quem

nam que tambem deo cartas ao

[ocr errors]
[ocr errors][merged small]
[ocr errors]
[graphic]
[graphic]
[merged small][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small]

proveitos, @r ajuda,pera alcançar o

[ocr errors]

verdadeiro fim,que memovem a procu.

[ocr errors]

|letras, 9 procedimentos com o) vay

[ocr errors]
[ocr errors]

Efêreve tambemnoflauttafim 1 Roma oferenfimo Cardeal Infante a algunsCardcaes/obre o Padre Luis Gonçalves, thega ele àquela cidade, & do quepa[oucom fonfio Ignacio. # # STAS fam as car

[ocr errors]

(o * vieram a nofa no

ticia,

[ocr errors]
[ocr errors]
[graphic]
[graphic]
[graphic]
[graphic]

Chrfa de
I 553.

E/creve
tambem o
Infánte
Cardeal.

noticia, as quaes e{creveo neta occafiàm da hida do Padre Luis Gonçalves a Roma; & comonete tempo o Infante Cardeal Dom Henrique etiveffe já mudado de opiniâmem nofo (as coufas, & nos tiveffe cobrado grande amor, quiz tambem, como bom irmâm, ter parte netas recommendaçoens do Padre Luis Gonçalves, e{crevendo a feguinte carta a hum Cardeal de fua confidencia, que tambem nam fabemos ao certo,quem foy, porque o papel, em que temos a carta,nam conferva jà o (obrefcrito.

[blocks in formation]
[ocr errors]

virtutis nomine commendatum, mihique probatum; tum etiam utepud p. fim tefiaretur ex huufmodi Societatis fratrum fantismoribus, confianti rirtute,Grim # quadam in omnibus, que adanimarum falutem perti. nent, diligentiá, pofiquem ta Societa. apud nos fundata f,uberes, C7 in/g 7763/* confequutos fe: nec modi in hoc Luftanie Kegno forum pista viget, fedadextremam ufue Indiã Imperiumque Sinarum,no um que ork longo latèque fe difudir ac propagávir. Porro p/orum virtutem cum ip. /e/epe aliàs multis documentis perfetiam habeo : tum maximé hoc tempore expertus fum, quia p/orum familiaritate (propter (ollegium, quod im eufdem Societatis u/um,m civitate Ebora confiruendum duxi)frequentius utor: quequidiguur gratie, favoris, benignitatisfue in fium Ludovicum, atque ade) in univerfam horã regnorumfratrum lo/a congregationem Reveremd/ima Zominatio vefira contulerir, velm /bi perfiadear idmertis p/orum failurum, mihique id pfum pro eo/ngulari fudio, animique propenine,qua co/dem ampletior, fore grat/Simum. Cetera que adeufem Societatis bonum, incrementumque fie&#ant (de quibus fijis cum p/o Ludovico egi, idem melhs, commodiu/que Reverendi/Sima Zominationi Yofira exponet, quam obrem js/cribendi, fi

perfedendum duxi: eamque oro, utf

dem integram eidem adhibere digne

Xomanam proficife

retur, eumfne meis ad Reverendo

th?".

ter commendarem virum nobilim, @

[ocr errors]
[ocr errors]
[graphic]
[ocr errors]
[ocr errors][ocr errors]
[ocr errors]

de 26 lanuarj. anno 1553.

Eta carta do Infante Cardeal

tresladada em Portugués, diz afim. ... . o fi

OXO e Padre Luis Gonçalves da Compa*nha de IESC/fe - • partife pera a (orte Romana, nam quiz que fo/e fêm cartas minhas pera vo/a Keveremdifima Senhoria, afim pera lho encommendar muito, por for homem

nobre, Çr virtu%, de quem tenho

experiencia, como tambem pera eu to/temunhar a vo/a Reverend/ima Senhoria os grandes proveitos, que fe tem alcançado pelos cutumes fantios dos Padres da Companhia de IESC), @r pela incançavel diligencia, que poem em todas as cou/as, que pertencem ao bem das almas, defdo tempo, que a Companhia/ofundou entre nos . Nem fonoZeyno de Portugal florece filapiedade, mas tambem fe tende até o mais remontado da India, @r ao Imperio da China, @y atè o novo mundo. E eu tenho em muitos ca/os experimentado fua vir

[ocr errors]

la familiaridade mais frequente, que com eles tenho , por cau/a de hum (olégio, que edifique, na cidade de Évora, pera ufo da me{ma (ompanhia.

4 Por onde, toda agraça,

Gonçalves, @r a toda a Congregaçam, dos Irmãos da Companhia, "# Konos, quizera que f perfuad/e, que eles o merecem, @r que fio mofino me ferà agradavel, conforme o fingular amor, grafe

fio da alma, com que os amo. As demais cou/as, que pertencem ao bem, @r acro/centamento da mf. ma Companhia, as quaes mais largamente trato com o mo/mo Padre Luis Gonçalves , ele melhor, @ mais commodamente as praticará a a vo/a Keverend/ima Senhoria, (} por fo me pareceo e/ou/ado efêreve las, a quem peço que lhe queira dar inteiro credito. Quarde Zeos a yofa Reverend/ima Senhoria. Em Lisboa,vinte de Janeiro de mil@rquinhentos,Cr/incoenta, @ tres.

Outra cárta achey pera outro Cardeal, que tambem aqui apontarey, com a me{ma advertencia, que me nam con[ta quem foffe ete Cardeal, por quanto a carta ja nam conferva o

fobreferi

[O.

(?)

F CAR

# " Livr/) quar//). Cap. XIII • 6 I Anno da Chrifto de tur. Reverend/ZDomin.V in Chrifto @r favor, que vo/a Reverend/Sima Copanhia * 5 3 3 || Zeus confer»are dignetur. Vyšpone Senhoria fizer ao dito Padre Luis *4* * *

[graphic]

Chri o de

[ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small]

- Reverend/ima pe/oa , Çr estado te

nha ZDeos em fua guarda. Em Lisboa vinte de Janeiro de mil, @r quinhen

neira os fundar em verdadeira

humildade, nam deixarey de contar como fehouve o fancto

varam,

ceito que as pefoas reaes, nete |

mendaçoens,chegou a Roma o

eípirito dete grande Sancto, de tratava a feus fubditos, pera | uando eram mais in - }

fignes, & dotados de melhores talentos, pera deta ma

[ocr errors]

Cpanhia

14. :

Chega a Ro ma o P.

Luis Gon : 4alves.

[graphic]
« AnteriorContinuar »