Imagens das páginas
PDF
[ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small]

haberet angelos,(gy in terris,( c. que vem a dizer, que o Filho de Deos foy autor de huma Religiâm nova, & angelica de caf tos, pera que afsim como era adorado de anjos no cèo, foffe tambem fervido de anjos na terra. Pois a obediencia, que o Sãcto o fundador quer em feus filhos,he tam cega,&tam perfeita, que nam sô demanda de feus fubditos, que tenham vontade prompta pera obedecer, mas tambem entendimento cativo, pera nam difcorrer. Entre outras coufas em

[blocks in formation]
[ocr errors]

phantes contam o os naturaes, que andam dous annos no ventre de fuas mãys (poto que outros ainda lhe dam mais annos)

motrandofe neta detença a | grandeza da obra, & a maravi

lha do tal parto,porque como a natureza criou a ete epantofo

• }, animal, pera levar grandes car

dos etudos acabados. Dos Ele

mas, pera guerrear, & invadir exercitos armados, & pera fer afombro de todos os animais, ordenou, como tam prudente, que fe detiveffe mais do ordinario nas entranhas de fua mãy, pera que alyganhaffe forças cõ que pudefe ao diante fofrer os trabalhos, nam fe acanhar aos pelos, & defprezar difficuldades. Io Trouxe Deos a Companhia ao mundo, nam pera ef tar fempre recolhida no clautro, retirada no deferto, & cantando no choro; fua vocaçám he pera difcorrer a pelo mundo todo,converíando com os hereges mais pertinazes, tratando com o peccador mais difoluto, entrando por toda a parte, por perigofa que feja, a confefar, prégando a Gentios, diputando com Luteranos, lidando com barbaros, em braços com os perigos do mundo todo , & lutando com as mayores difficuldades,ás quaes neceffariamête etam fogeitas emprefas tam gloriofas, & occupaçoenstam apotolicas: & afsim era muy

neceffario que os filhos da Cõpanhia, antes de fahir a campo

a defafiar tantos trabalhos, ganhafem primeiro forças nas entranhas da mãy, dentro dos noviciados : tomãdo tambem del

les nete tempo feus fuperiores largas experiencias, & intimos

gas, pera futentar torres de ar

conhecimentos, que porifo o • •- - no

[ocr errors]
[merged small][ocr errors][merged small][ocr errors][merged small]
[ocr errors]
[ocr errors]

maduros exames, nos provam os fuperiores, approvando os bons, & reprovando aquelles que entendem, que nam poderàm ao diante fervir a Deos,& ajudar a Religiâm. - - - ... ... : , coufãs, nam menos novas; que fânetas,&admiraveis,viajoznam acabava de louvar, o piedofifi| Companhia; & cobrando novo conceito, & acrefientandofelhe. o repeito ao edificio tam fancto, & ao feu Architeto tam divino, fez novos oferecimentos aos Padres, quenam paràram em palavras,mas logo fe viram nas obras, nas reaes mercés, que

Antam,em hum juro, que lhe
deo,&em grandes ajudas de cu-
to; & na fundaçam, que logo
tratou, da caí profeta de Sam
Roque, a quem logo lãçaremos
a primeira pedra,à vita do B.P.
Francifco de Borja. ... ...
12 o Publicadas as Conti-
tuiçoens em Lisboa, (e foy logo
o Padre Commifario a Évora,
aonde etava começado o Col-
legio, & daly a Coimbra, pu-
blicando em os dous Collegios
as Contituiçoens, como tinha
feito em Lisboa, cõ grãde con-
folaçam dos Padres, & Irmãos
deta Provincia, como em feu

mo Reynis Gondiçoanda|

de novo fez ao Collegio de S.; }

CAPITvLoxv.

[merged small][merged small][ocr errors]

it "Etas,& outras muitas|

trei, ferroto S. Ignacio a
ela Provinciado Por ...
• • tugal.

[ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small]

lugar veremos.

Portugal, porque como o Sãáto

&## ESTE mefmo an

publicàram nella as Conflitui

tude mais neceffaria a hum re-l

[ocr errors]
[graphic]

/ _imo de 7O Chronica da Companhia de Ifi,em Portugal Anno da Chrifo de julgava tam altamente deita ex- guma notícia; & pera que me= Capanha * 553 |cellentifima, & foberana virtu-| lhor gotem della os leytores, a *+ , o

[ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors]

de,& queria deixar por efcrito,
& como em tetamento, os fen-
timentos,que della Deos lhe ti-
nha communicado , efcolheo
principalmente a Provincia de
Portugal, a quem deixafle tam
rica herança; porque como na-
quelle tempo eta Provincia
era a mais copiofa em nu -
mero de fogeitos , & a mais

o ais entam avultava no múdo,
entre todas as da Companhia,

encabeçar,& avinculareta preciofísima joya da carta da obediencia:, a qual, ainda que he tam efludada, & fabida de côr de todos os Religiofos deta Provincia, & lida cada mes em communidade por toda aCompanhia, com tudo eu a quero aqui e tamparafsim porque cu

| tumo referir neta Chronica

algumas cartas, que achey do
nofo gloriofo fundador, como

[blocks in formation]

|bem fundada, por caufa da li-
|beralidade do fereniffimo Rey
|Dom Ioam, & do Infante Dom
|Henrique feu irmâm; & era co-
|mo, a fonte donde tantas Pro-
vincias fè tinham dirivado,pera
|He|panha, pera a India, & pera
|o mundo novo; & em fim,a que

quiz nella, como em morgado,

tresladarey de Catelhano na
nofia lingoa Portuguela, com a
qual fempre melhor nos enten-
demos. . . + ! # ...

[merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors]
[ocr errors]

Senhor IESU ahrião, entender os vi

[ocr errors][merged small]

vina mifêricorda vos chamou a fie #use: nele vos conferia, @ encaminha ao bemaventurado fim, aonde | chegamfeus e/colhidos.E ainda que em toda a virtudes vos defejo toda a perfeiçam, he verdade (como tereis de mim outras vezes ouvido) quena obe

dencia mais particularmente, que em [

nenhuma outra, me dízos nofo Se|nhor defijo de) os ver afinalar, mam somente pelofingular bem,que nela hà.

que

[ocr errors]
[ocr errors][ocr errors][ocr errors]
[graphic]
[ocr errors]

||

[merged small][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small]

} fervem d 2)e03 no/a Senhor,Gr hue nifofo conheçam os filhos verdadeiros dela, nunca olhando pera a pe/oa a quem fe obedece, fenam hella a Chrfio |no/o Redentor, por quem obedece. portanto, nem porque o/aperiorfeja muito prudente,nem porque muito fanto, ou calificado em quae/quer outros dens de Zeos nofo Senhor/enamporque tem fila vezes,gr autoridade, dee . ve/er obedecido,dizendo a eternac/er*Podido: o Quivos audit,me audit, & quivos pernit, me pernit. 'Nem, pelo contrario, pela pe/oa fer menosprudente/e lhe de deixar de

[ocr errors]
[ocr errors]
[merged small][merged small][ocr errors]
[ocr errors]

divina 3agoftade, com toda a devaçam,o que vos parecera menos novo, f conôderardes,ã S.Paulo,ainda aos fio periores "% Gentios, manda obedeçam como a Chrifto, de quem dece todo o poder ordenado como fêreve aos Effios, o Obedite Dominis carnalibus cum timore,& tremore, in fimplicitate cordis vetri, ficut Chrifto , non ad oculum fervientes,quafi hominibus pla. centes, fed ut fervi Chrifti # entes voluntarem Dei ex animo,cum bona voluntate ferviêtes,ficut Domino, & non hominibus. Z'aqui oderes inferir,quan. do hum ##toma a hum,nam mente por/uperior, mas expreÉamente é772 lugar de Chrifto no/o Senhor, pera que o guie, Cygoverno em feu divino ferviço, em que gráo o deve ter em faa alma, Orfeo deve olhar como a

homem, ou nam, mas como a CZigário

| obedecer em o que he/uperior,pois re

de Christo nofo Senhor. 5 Tambem defe iogue/? afente

| • — • -- - |- • • - - "——

[ocr errors]

Lino de Parte fogunda. Livro quarto. CTXV "ZI ...

[ocr errors]
[ocr errors][ocr errors][merged small][ocr errors]
[ocr errors][merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small][ocr errors][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small]
[blocks in formation]

foy nece/ariofazerfe em Zetania, a qual palavra /gnifica co/a de obediencia, que parece nos quer dar a entemder Chrifo nofo Senhor, como nota S. Zernardo": Ouod nec tudium bonae actionis, nec otium fan&ta: contemplationis, nec lachrymae pacnitentis extra Betaniam efe potuerunt. 6 Afim que, Irmãos charif. mos, procuray de fazer mteyra a ro/gnaçam de vofas vontades, oferece, liberalmente a vo/o Criador, @ Senhor em/eus ministros,a liberdade,que elevos deo. Enam vos pareça/erpequeno fruto devo/o abidrio, [# inteiramente reflituir na obediencia, # que volo deo, no qual nam operdeis,antes o aperfeiçoaes, conformando de todo vo/as vontades com a regra certifima de toda a ordem, que he a divina bondade, da qualvos heinterprete o/operior,que em feu lugarvos governa: @ "fim nam deveis jamais procurar de trazer à vontade do fope| rior (a qual vos deveis perfiladir for a de Zeos) à vo/a, porque fio feria nam tomar por regra da vo/a vontade a divina,mas da Ä a vo/a,prevertendo a ordem defa/abidoria. 7 Engano he grande, (} de entendimentos e/curecidos com o amor proprio, cuydar que/oguarda a obedencia, quando o fubdito procura trazer ao/perior ao que ele qner, ouvi a S.

[ocr errors]
[ocr errors]

1 Fern in fer. ad milites tê Pl,c.13.

2er

:

« AnteriorContinuar »