Imagens das páginas
PDF
[ocr errors][ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][ocr errors]

Parte fogunda. Ior, quarto._Cap.X VI. 7 3.

[blocks in formation]

| Prelato,fed magis eiPraclatus o

bedit. ZDe maneira que concluo, que a

[ocr errors]
[ocr errors]

|fia, Gryfiro da divina, declarada

pelo/gerior, he necefario que fla, quem à virtude da obediencia quizer chegar.

[merged small][merged small][merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small]

|tado, Gr naturalmente aprove o que |

.... " of repre/ena,como verdadeiro, todavia

[ocr errors]

em muitas cou/as, em# o namforça a evidencia da verdade conhecida, pode, com a vontade, inclinar/e mais a huma parte, que a outra: @r mas táes todo o obediente verdadeiro, deve inch. marfe a fêntir, o que o fuperior fonte: @r he certo, pois a obediência he hum holocaulo,no qual o homem todo inteyro,/em tirar nada de 6,fe oferece no fogo da charidade afeu Criador,grS(?nhor,por mam de/eus mini ros:(2) pois hehãa r%gnaçam de 6 me{mo, pela qual/* do/pofa de 5 todo, porferpf fuido,GYgovernado da divina providecia, por myo do foperior , ram f pode dizer , que a obediencia com prende fomente a execuçam pera efe tuar, @r a vontade pera contentar, mastambem o juizo pera/entir o que o fperior ordena, o quão (como dfe) por vigor da vontadefe pode inclinar. 2 . Se Zeos no/9 Senhor quizof fe,quefo/etamentendida,Q} praticada fia obediencia de entendimento,como he a quem quer, que em Religiăm vive necefaria,GraZeos nofo Senhor immy agradayel. Zigo fornect/aria, :porque afim como nos céos,pera que o

[ocr errors]
[ocr errors]

ordenado, com conueniencia, @ ordem

de hum corpo ao outro, afim no movi-lo

mento de huma criatura racionalpor outra (o qual / faz por obediencia) he nece/ario que a que he movida feja fogeita, @rfîbordenada áquela, de quem recebe amovimento (3) fo/grigim,(}/*hordenaçam namfefazfêm conformidade do entendimento,groontade do inferior á do foperior, pois

G fo

[ocr errors][merged small]
[graphic]

Chrfio de | 1553.

[merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small]

|fe olhamos pera o fim da obediencia,af fim como pôde errar a vontade, afim | o pode nojo entendimento, no que nos convem. E afim comopera no/a vonrade/enam defiar do bem he acerta

do conformala com a do fuperior,afim

unifo com o do/perior, a Ne innitaris prudentia: tua,diz a E/critu

cou/e humanas commummente fêmtem os fábus, que he prudencia verdadeira nam fe fiar de fua prudencia, em e/pecial nas cou/as proprias, onde a paixám faz que nam fejam os homens commummente bons juiZ^3.

3. Pelo que fendo afim, que deve o homem foguir antes o parecer de outro (ainda que nam feja feufoperior) que o proprio,em fuas cou/as, C0772 quão mór rézèm oparecer defeu /*perior, o qual tétumado em lugar de Zeos,pera fe reger por ele, como por interprete da divina vontade.E he cer

[ocr errors]

* diferiçam. Pelo qual, diz (afiano na Collaçam o do Abbade %yês. Nullo alio vitio tam praecipitem diabolus mamachum pertrahit, ac perducitad mortem, | quâmcüm eú negleótis confilijs | fêniorù fuo iudicio perfuaferir, definitioniq; confidere. Por outra parte/enam obediencia de juizo,he.

[ocr errors]

impo/Sivel que a obediencia da vontade, | @r execuçam./eja qualcomem porque"

«forças appetitivas de no/a alma, feguem naturalmente as apprehem/pai, @r afim/era cou/a violenta obedecer com a vontade à larga, contra o proprio juizo; @r quando obedece/e alguem hum tempo por aquela geralapprehençam, que he nect/ario obedecer, ainda no que nam he bem mandado, ao menos nam he cou/a de dura, pela qual rezam fe perde aperfeverança, (3r quando nam, ao menos a perfeiçam da obediencia, que fiá em obedecer com amor@r alegria,porque quem obra contra o que fonte, nampúde, em quanto durar a tal repugnancia, obedecer amoro/a,GY alegremente. Perdefo apromptidam, @ prefeza, que nam a póde haver tal, onde nam juizo certo, antes duvida fe he bem, ou nam fazer, o que/emanda. Perdo/ea/mlicidade da obediencia cega, tam louyada; difutando lhe mandam bem, ou mal, ou por ventura condenando ao /uperior, porque lhe manda o de que namgyia. Perdo/e a humildade preferindo/opor huma parte, ainda quefe fogeita por outra ao foperior, perdofe

afortaleza em cou/e difficulto/as, Gr

---

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

mento. Portanto,com rezèm diz:Sam

por abreviar toda as perfeiçoens dfia

[blocks in formation]

•••• •=

caepe

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors][ocr errors][ocr errors]

caeperis, futinere, fidiiudicare Pra-latum, fi murmurare in corde, etiamfi exteriús impleas, quod iubeturnon et virtus pacientiae, fed velamen malitiae. Pos/? olharmos pera a paz, (Or tramjuilidade do que obedece, certo he, que * nam haverá naquele,que tem em fia alma a caufa do difaço/fogo,$rturbaam, que he o juizo proprio,contra 4quilo,a que a obediêcia o obriga. E por fo@pela uniám, com que/ofu/tenta o fer de todas as congregações, exorta tanto S. Paulo: a Vtidipfum omnes fapiant,& dicant, pera que a uniám dos juizgs , Gr vontades/e confervem.... -** ...>. > (* 5 Pois defer hum o/entir, da cabeça, Sr dos membras, facilhe de verfeherezém,que a cabeça/incom eles,ou eles com 4 cabeça; pela qual regêm do que dito, quam nece/aria fja a obediencia de entendimento. Àas quem quizer ver quanto/ja em 6 perfeitagragradavela Zeos nofo Senhor,veloha dopar te do valor da oblaçam "; • # fo faz departe tam excelente do

ente todo hum/acrficio vivo } agra- . davel afua divina 3aggiade, nam retendo nada de 6 me/mo; @rtambem pela difficuldade com que fevence

[merged small][ocr errors][merged small]
[ocr errors]

or (ou amor, indo contra a inclina-l p 3 7

quefe estenda ao juizo, inclinando a fêntir o que o/perior/ente, pera que

«Sim /e proceda com inteira força da | alma, da vontade@y do entendimito à } execuçamprompta,$rperfeita. ..., |

- 6. Pareceme,que vos ouço dizer, irmãos charfimos, que vedes quanto emporta fla virtude, mas que quereis ver, como podereis alcãçar operfeiçam jl. , ao qual eu vos refondo com Sam Leám: e Nihil arduum et humilibus, & nihil aperum mitibus. Aja em vosoutros humildade, aja manidim, que Zeos nofo Senhor darágraça,com que fune, (g) amorojamente continuets Jempre a oblaçam, que lhe tendes feito. Alem difio tres meyos em fiecial yos reprefento, que muito vos ajudaràmpera a perfeiçam da obediencia de entendimeto. Oprimeiro he, que (como ao principio } nam confidereis, ape/oa do Superior, como homem fogeito a erros, @rmferiu, antes olhaypera aquelle, a quem no homem obedeceis,que heChri.

[ocr errors]

charidade infinita, o qualfabeis, que nampúde enganofe, nem ovos quer, enganar, @ pois fair certos que, por you «mor, Yospu/efies debaixo da

obediencia, fogeitindows à vontade do

Superior,por mais ovos conformardes

com a divina, que gam deixará fa | fidelfima charidade , de vos guiar

[ocr errors]

de nam tomei a voz do Superior, em }.

quanto vos manda, fenam como o de

Chrifto, conforme ao que Samo Pau-

lo diz aos Colo/en/ts 3 \ exortando 0$ fabditos a obedecer aos Superiores .

fuperior) he nece/ario (como difemos)

[ocr errors]

.......... Parte fogo da Livro quarto. Cap. XVI. 75 .........

[ocr errors]
[ocr errors][merged small]
[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors][merged small]

Quodcunque facitis, ex animo operamini,ficut domino, & non hominibus, fcientes, quod à Domino accipietis retributioné haereditatis, Domino Chrifto fervite. E ao que S. Zernardos diz: Sive Deus, five homo Vicarius Dei: mandatü # TT2didérit pari profecto obtequen

[merged small][ocr errors]

|mor ao que a obediência ordena, dom

de tambem macerá obedecer com algria, @ fêm molfia alguma, porque como diz.S. Liam: o Non dura ibi neceffitate fervitur, ubidiligiturquodiubetur. • 8 O terceiro meyopera fogeitar o entendimento, he ainda mais facil, @r figura, grujado dos Santos Podres, @ he que </enteis com vo/co, 4ue tudo o que o funerior ordena, he ordem de Zeos nofo Senhor, @r de fa famílifima vontade, gr como com toda vo/a alma, @r confêntimento vos applicáes a crer o que propoem a Catholica, «fimperafazero que o fi

perior difer às cegas, @r fêm mais in

dú et cura, pari reverentia defe

quirir procedas,com o mpeto @ proptidam da vontade defojo/a de obedecer. Afim he de crer procedia. Abrahã na obediêcia,que Zeos lhe pos de/acrificar */ou filho /ão,(or da mo/ma maneira no famento novo alguns daqueles famoios Padres, que refere (joano, como o Abbade Ioam, que nam co% derava, fe era util, ou inutil o que fo lhe mandava, com regar human. no hum pão foco com tanto trabalho: nem fe era po/fivel, ou impofivel, como em procurar tam de verdade abalar,como lhe mandavam, huma pedra, que muito numero de gente nam pude/"A 7739)oy". 9 . Epera confirmar tal modo de obediencia, vemos, que concorria algumas vezes com milagres Zeos nofo Senhor, como em Santo Amaro, difcípulo de S.2ento, que entrando em a água, por mandado defeuf"perior, nam/e ha ao fundo : em outro, que mândandolhe trazer a Leia,a tomou, 4 trouxe afeufoperior,(or outros fêmelhantes,que falei. Afim quequero dizer,que gle modo defogeitar o juizo proprio, com profipor, que o que fe

[merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors]
[ocr errors]

cado manifflamente. (em fio num |

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

proceder fim foficita de amor, gr

juizo proprio, deveis fiar em hia in-
diferença,antes,gr depois de a repre-
fentardes, nam fomente pera a exccu-
çam de tomar, ou deixar a cou/a de #-
tratá, mas ainda pera mais vos con-
tentardes, @r ter por melhor quanto o
fogerior ordena. -
1o E o que tenho dito da obedi-
encia, tanto/o entende dos particulares
pera com feu, immediatos fopériores,
... dos Keytores, @ Propofios la-
cáes, pera com os Provincides,Grade-
fies pera com o Géral, @ defe pera
quem Zeos no/o Senhor lhe deo por
/uperior, que he ofeu Cigario na ter-

|ra; pera que afim inteiramente fe

[ocr errors]

guinte a uniám, @r charidade,/km 4

[merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors]
[ocr errors]

fie he o modo com que a divina provi-

fe, reduzindo as infimas pela meyas,
@r ofia pela famma afeus fini. E

notaveis;@y por fa rezam ,ngfia , de
que Zeos nofo Senhor me do algum
cargo, djojo tanto que perfeiçoe
ofia virtude, comofo dela dependefe
todo o bem da (empanhia.
1 1 Pelo que afim como come-
cey, quero acabar com cita materia,
femfehir dela, rogando os por amor

[ocr errors]

mente deo apreceito de obediencia, mas

[ocr errors]

1
todos a alcançala, com glorio/arviflo-

[ocr errors]

vos na parte mais alta, Qr difficul

[ocr errors]

juizgs, porque defia maneira , |

[ocr errors]
[merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors]

com outros muitos, tory/o | meya, ao ultimo, @ felicifimo fim | de fua eterna bemaventurança. Em | yofas oraçoens muito me encommem

14

[ocr errors]

---

|- →------------

[graphic]
« AnteriorContinuar »