Imagens das páginas
PDF
ePub

fessionario. Em premio de virtudes tão heroicas mereceu ver reproduzido o seu espirito nas Congregações fundadas en Freixo d'Espada cinta, Porto, Braga. Viseu, Estremoz.: Pernambuco, 'das quaes resultou egual gloria ao fundador, que espiritual emolumento aos seus moradores, Chegada a hora de receber o premio por toda a vida merecido adocceu de um pleuriz, e conhecendo ser a informidade mortal, exortou com alegre aspecto aos seus congregados que não sentissem a sua ausencia, nas que perseverassem sempre promptos, e fervorosos para beneficio dos proximos. Recebidos os Sacramentos com egual terhura, que resignação na divina vontade, prominciando as palavras de David In te Domine speraci non confundar, în æternim exalou o es pirito em um sabbado 20 de dezembro de 1698, as seis horas da noite, quando contava 72 annos de edade, e 30 depois de fundada a Congregação. Foi notável a consternação que houve na corte com a sua morte, concorrendo grande copia de gente a venerar o seu cadaver, levando com reliquias algumas partes dos seus vestidos. A magestade da serenissima rainha D, Maria Sophia Isabel de Neoburg, que muito o respeitára vivo, o venerou defunto. beijando-lhe com summa humildade os pés. Recolhido o corpo eni mm caixão foi depositado em uma tribuna sobre a capella-mór da egreja, donde a 8 de dezembro, de 1708, sendo trasladado para uma das sepulturas do cinzeiro foi achado incorrupto. e sem a menor diminuição em todas as partes do corpo, cujá incorrupção se fez mais admiravet quando, por autoridade do Ordinario se fez nova inspecção, a 26 de abrit de 1727 em ordem á sua beatificação, assistindo a este acto o arcebispo de Lacedemonia D. João Cardozo Castello provisor do patriarchado de Lisboa, os juizes da cauza Fr. José de Lima carmelita calcado, e João Gomes Monteiro, os medicos Cypriano de Pina goso de Sequeira: "Antonio ancisto de Oliveira, e Francisco da Sil va, cirurgiões, e dois notarios apostolicos Antonio Baptista Vicoso, e José das Neves. had

[ocr errors]

Na parede da escada que sobe du claustro para o coro'da 7. gação do Oratorio desta corte, está retratado o V. P. em mu grande quadro que representa a sua natural estatura: e ao lado delle está um genio sustentando na mão esquerda unia targe, e apontando com a direita para a inscripcão seguinte, composta pelo P. Antonio de Faria filho da mesma Congregação, e varão muito insigne em letras divinas e humanas':

Elegit Philippum, et Bartholomaeum, ille huic eripuit ne effet primus; hic illi ne effet solus.

Na parte inferior, do retrato se lê o epigrama dle Marcial I. 10, epig. 32, venturosamente applicado:

Ars utinam mores, animunque effingere poffet,
Pulchrior in terris nulla tabella foret.

Vol. 1-N. 5--1879.

Junto do mesmo retrato está posta uma targe quasi de forma ovada, na qual se lê o seguinte elogio, que compendiosamente expõe algumas virtudes deste grande varão:

V. P. Bartholomoeus Quentalius cujus veram intueris effigiem ex præclaro, spectabilique genere in D. Michaelis Infula natus: celeberrimus novae Congre gationis Oratorii Inftitutor, vel potius, novis additis minifteriis, Auctor, doctus proinde in Regno coelorum, quia fimilis homini patri familias qui profert de thefauro fuo nova, et vetera: Öcculiflimus omnium in hoc Regno ejufdem Congregationis Domuum Vifitator generalis: Regii Miflionum concilii Confiliarius Sapientiflimus, nunc vero Afiae, Americae que Gentibus defideratiflimus: Olim a Sereniffimo Rege a concionibus facris, et unus ex Sacrorum Concionatorum principibus primis, cujus in ore, ficut in Periclis labiis, fuada quaedam infidens, aculeos in auditorum mentibus relinquebat: indefeffus poenitentiae Praedicator, cujus Sermo verè vivus, et efficax, et penetrabilior omni glaudio ancipiti ufque ad divifionem animae, ac fpiritus pertingebat. Eximius fpiritualis vitae, et mifticae Theologiae Doctor, quo Auctore, et Magiftro Regiae pars Aulae diu publico mentalis orationis exercitio dedicata eft; Scriptor afcetius igniti eloquii vehementer, qui vero mifcuit utile dulci: mirabilis cogitationum, et intentio num cordis (ut multi atteftantur) Director; infignis paetentiae Sacramenti Adminifter, qui innumeras Chrifto animas lucrifecit: vir omnino magnus, in quo totus pene Chriftianus orbis raram inventu prudentiam, et miram confiliorum gratiam fufpiciebat: Qui infulas ita dexteri rejecit, ut vel rejectionis gloria fe humilis fubduxerit: qui ex thefauris fidei fuae incredibilia fubfidia minimis Chrifti fubmittenda depromebat: cujus magnarum virtutum praeclarum fpeci men humilitas cordis, et mentis ab orbe in urbe multipliciter honorata: qui vi, vens, Christi bonus odor fuit Deo in omni loco, fed poft mortem hominibus, qui quod fentiunt narrent, fuavior: poft innumera Regali folio exhibita minifteria, poft multa Apoftolicae fedi praeftita obfequia, quae fanctae recordationis Innocentius XI verbis ampliffimis per litteras ornavit, hic cum pietate (ut pie cretur) dormitionem accepit die 20 Decembris an. 1698 aetatis vero 72.

Para eternizar a memoria de tão virtuoso pae, mandou o P. Diogo Curado, filho da Congregação do Oratorio de Lisboa, grande theolo go, e maior pregador, em o anno de 1713 em que assistia em Roma, abrir em uma lamina outro retrato do P. Bartholomeu do Quental, com o titulo de Venerarel concedido pela santidade de Clemente XI. Na parte inferior da lamina està gravada a seguinte inscripção:

Externa ne fiftas facie, introfpice quod intus latet. Quem hic intueris clarus fuit genere, fed longe clarior virtute, infigni prudentia, fervida caritate, mirabili patientia, humilitate pro unda, oratione affidua, cujus et ftudii promotor mirificus, zelo animarum aeftuans innumeris profuit verbo, facto, et scripto. A Regibus, quorum concionator egregius, et a Principibus magnifactus. Ab Innocentio XI felicis, et sanctae recordationis litteris decoratus: in omnium tandem aeftimatione, quem mortuus Philippus Pater ejus similem reliquit sibi post se. Obiit Ulyflipone die 20 Decembris anno falutis 1698, aetatis 72.

Compoz as seguintes obras:

Meditaçoens da Infancia de Christo Senhor nosso, da Encarnação até os trinta annos da sua idade, com uma direcção para a oração

P

mental. Lisboa por Domingos Carneiro 1666, 8- Lisboa por Miguel Deslandes 4682. 8-e terceira vez ibi na Officina da Congregação do Oratorio 4732, 8. Traduzidas na lingua Italiana por Ferrent Orselli da Forli Roma por Nicolao Angelo Tinassi 1675, 8.

Meditaçons da Sacratissima Pay.rão, e morte de Christo Senhor nosso, com a direcção para a oração mental, e mais exercicios espirituges, e dous quotidianos. Lisboa por Antonio Rodrigues d'Abreu 1575, 8 e ibi por João da Costa 1679, 8-e terceira vez Lisboa na Officina da Congregação do Oratorio 1734,8.-Traduzidas na lingua Castelhana sem o nome do traductor, Madrid por Roque Rico de Miranda 1686, 8-e na Italiana por Fr. João José de Santa Thereza, carmelita descalço. Roma apresso Rossati et Borgiani 1733, 8.

Meditaçoens da gloriosa Resurreição de Christo, da sua Ascenção, rinda do Espirito Santo, e Santissimo Sacramento. Lisboa por Miguel Deslandes 1683. 8.

Meditaçons das Domingas do anno, I parte, Lisboa por Miguel Deslandes 1695. 8.

II Parte, Lisboa pelo dito impressor 1696. 8.

III Parte, Lisboa pelo dito impressor 1699, 8.

Sermoens I Parte, Lisboa por Miguel Deslandes impressor de sua magestade 1692, 4. Consta de 16 sermões.

Sermoens II Parte. Lisboa pelo dito impressor 4694, 4. Consta de 16 sermões. Sairam estes dois tomos reimpressos, Lisboa na Regia Officina Sylviana, e da Academia Real 4741; 4.

Sermão Funebre nas Exequias da Excellentissima Senhora D. Leonor Maria de Menezes, Condeça de Atouguia, prégado no Convento de S. Francisco de Xabregas no anno de 4664. Lisboa por Henrique Valente de Oliveira 1665, 4.

Fazem honorifica menção do V. Padre-João Marciano, da Congregação de Napoles, nas Mem. Historic. de la Congreg. del Orat. t. 5, 1. 3. c. 45-Fr. Manoel de Så Mem. Hist. dos Arceb, e Bisp. Portug. da Ord. do Carm. c. 46, n. 127 até 133— Cordeiro Hist. Insulan. p. 205-Franc. Affonso de Chav. e Mello Vida de Margar, de Chav. p. 351-Franco Ann. Glor. S. J. in Lusit. p. 676-e José Catalano doctor em ambos os direitos. professor de theologia, na Vida que compoz do V. P. na lingua latina, impressa Romæ typis Antoni de Rubeis 1734. 8. (BARBOSA--Bibliotheca Luzitana.)

O retrato que acompanha esta noticia foi reproduzido da gravura feita por Nicolao Billii em Roma, que está junta á vida do Veneravel, composta por José Catalano, acima citada.

[ocr errors]
[ocr errors]

Fr. Affonso de Benevides

BISPO ELEITO (DE MELIAPOR?)

Michaelense)

[ocr errors]

Frei Affonso de Benevides, nascen em uma das Ilhas dos Agires. onde professou o Instituto Serafico. Eleito no anno de 1629. Custodie do Mexico, entrou pela dilatada extensão das Indias Occidentaes, açonpanhado de quarenta e nove Religiosos para anunciar o. Evangelh aos. Gentios, que jaziam sepultados no abismo da sua cegueira: tal foi o ardor con que promoveo esta sagrada empreza. que já no ang de 1630 se tinham agregadas ao gremio da Igreja Romana mais de quinhentas mil almas. Para angmentar 6 munero dos cultores, Evan gelicos necessarios a tag dilatala vinha, volton a Hespanha, e depois de discorrer por diversas terras; chegou, a Portugal, onde se encorpe rou com beneplacito do Geral em a Provincia da Observancia. Nomeado Arcebispo de Gòa D. Frei Francisco dos Martyres, se embarcou I d'Abril de 4636, com seu companheiro, em cuja jornada acabou piamente a vida. Delle faz memoria Frei Fernando da Soledade. Hist. S raf, da Provincia ale Portugal. Part. 54liv. 3. cap. 4. n. 878... Escreveo55 195

[ocr errors]

Relação dos progressos da courersão do Gentio, a nossa Santa Fe, outros serviços a Deos, ego Bri obrados mas Indias Occidentaes. Offe recida no anno de 1630 a Filippe 42. Desta obra faz menção Fy. Gase. par de la Fuente. Hist. dm Cap. Gên, celebrado em Saragoço: amo de 4633, e da dita: Relação, transcreve alguma parte, desde, fol. 75 até 78:

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

(BARBOSA-Bibliotheca Lusitana).

O trecho que Barbosa cita, de Fr. Fernando da Soledade é o seguinte:

[ocr errors]

Anno de 1636--Em 4 de Abril se embarcou para a India em companhia do Arcebispo de Goa. D. Francisco dos Martyres, o devolo Religioso, e Bispo nomeado (de Meliapor ?) (*) Fr. Affonso de Bene

(-) De Meliapor diz um manuscripto genealogico que trata d'esta familia.

[ocr errors]

vides, o qual hia residir na propria cidade, e no serviço do mesmo Arcebispo. Nasceo este zelosissimo Varão em uma das Ilhas dos Aro res (*) donde o éscollieo o Altissimo para obreiro da sua messe Evangelica: levando-o pelos caminhos de virtuosos progressos aól empenho de reduzir innumeraveis almas em o novo muido. Este é o nome das Indias Occidentaes por-sna grandeza notavel, e tambem era d que competia ao mesmo mundo naquellas partes, em que com as persua sivas (sic) e clamores deste pregoeiro de Deos se renovom nasagoas. do sagrado Baptismo. th Kleon erlag erboT. Instituido Custodio do novo Mexico em o anno de 1629 entrou pelas suas regiões vastissinnas acompanhado de quarenta e nové frades, os quaes seguindo os passos fervorosos de seu espirito, trabalhavam com tanto cuidado na propagação da Fé, que já no anno seguinte de 1630 haviam edificado muitos Conventos e convertido à obediencia del Christo mais de quinhentas mil almas das quaes estavam já baptizadas por elle e seus companheiros alem de oitenta mil. Parecendo-lhe porem que eram poucos os cultores para tão estendida ceara, déterininou voltar á Hespanha para conduzir outros tantos. Tendo-os preparados, ao ponto que havia de embarcar-se com elles, dispoz o Ceo que ficasse em terra para servir no aproveitamento de mu muitos Christãos, assim como o agradara no de tantos gentios. Discorrendo por varias partes de Castella, entrou ultimamente em Portugal, aonde que rendo dar a sen espirito, o repouso dá santa contemplação, se encor porou n'esta Provincia (dos Franciscanos) com beneplacito, dos Prelados Geral e d'ella que lhe assignon o convento de S. Francisco de Lisboa.

Aqui perseverando alguns tempos em exercicios devotos, o veio buscar a Mitra, e com ella a obrigação de navegar outros mares, as qual sendo para todos molesta, era a melhor valia, com que o podiam · mover a acceitar o cargo.

Não esperou que chegassem as lettras Apostolicas a este reino, por não perder a monção de ir na companhia do referido Arcebispo, ou o tempo de ganhar para Deus muitas almas, que era o fim unico de todos os seus desejos. Mas o Céo, que os acceita como se foram obras, mostrou qué d'elle se pagava. chamando-øl para lospremibae? descanço das suas fadigas, na mesma viagem por meio des uma ditosa morte.-'} 2018M 8Quž. 19.! (Hist. Seraf. Parte V.p. 878).

[ocr errors]

De Frey Affonso de Benevides diz Frey Gaspar de la Fuente na Historia del Capitulo General, que celebrou a religião Serafica, en la Imperial Toledo este anno de 1633-(Madrid Imp. Real 4633) 4o a p. 75 e 73 v., 78 e 78 v. :

«En el año de mil seis cientos y vinte y nueve por orden de la Ma

() Na ilha de S. Miguel como adiante se diz.

« AnteriorContinuar »