Imagens das páginas
PDF
ePub

dencia, apenas tem sentido a repercução, e um frouxo echo do flagello que sobre nós descarregou, e continúa a descarregar a Mão Divina. As nossas habitações, a nossa Egreja. os nossos caminhos e campos, e o nosso mesmo cemiterio são hoje visitados. posto que a medo è com lagrimas, pelos nossos irmãos das outras partes d'esta Ilha como objecto de lastima. O aspecto de ruinas antigas no meio de um deserto não contristaria como isto, pois aqui os mesmos olhos que vėem hoje o estrago presenciavam não ha oito dias a vida pobre sim mas at gre e serena, e os donos d'estes montes de pedras, casinhas ainda ha pouco, sobrevivem thes para as chorar. O lar que para toda a gente foi em todos os tempos o foco das mais sanctas affeições. o primeiro principio da familia e amor da patria, essa unica e pobre ri queza dos que nada possuem, falta a muitos dos nossos convisinhos: outros aterrados o trocam por um viver desagasalhado silvestre e mais de feras que de humanos: familias inteiras dormem ou choram as noi tes pelos mattos sobre a terra nua e vacilante que alem lhes acaba de dehr as parede. que os viram nascer a elles e a seus paes e a sens filhos, e que entheson avam todas as suas memorias mais queridas de penas e de prazeres. Não é isto poesia: os rusticos tambem tem alma e coração e até là lhes chegou por mil modos a presente miseria. Se V. Ex. podesse por seus ollos contemplar este quadro, vèr o que foi, o que é, e o que ainda ameaça de ser, observar a palidez, o pasmo, o quebrantamento d'estes innocentes foragidos, a quem nom já pod mos chamar moradó, es ou habitantes, ouvir as lamentações da inãe que embala o seu filhinho ao relento entre as urzes e sobre o vulcão; do velho e do enfermo que esta curtindo com a febre da doença a do terror exposto aos ventos e as chuvas; os gemidos da pobre mulher que chegada à hora do parto amaldiçoa a benção da fecundidade; os abaixo assignados testimuuhas presenciaes de todas estas lastimas deixariam fallar por si os acontecimentos, e mesmo sem o sollicitar ficariam certos de que o soccorro baixara espontaneo.

a

Em nome pois d... patria, da humanidade, e da religião, pedimos e supplicamos a V. E.a se sirva maudar se informar de todo o ex posto, e achando a realidade egual, senão superior, ao leve bosque jo que della deixamos feito, se apresse em mandar distribuir aos nossos indigentes todos os subsidios, que a lei lhe permitta, e abrir ao mesmo tempo e prmover em favor d'elles uma subscripção pelos seus administrados, subser.pção que o respeito de V. Ex. bastaria para toruar ayıltada, ainda que para isso não concorresse com a grandeza e notoriedade do mal, a lembrança de que egual fatalidade, é maior ainda, póde cahir amanhãa, e já hoje, sobre cada um dos que por ora dormem com todo o seu haver debaixo dos seus tectos inteiros, com as suas portas fechadas e seguras, como nós tambem dormiamos, anda ha tão pouco tempo. Finalmente em nome dos mesmos tres sagrados objectos, religião, humanidade e patria, da parte dos nossos

administrados rogamos a V. Ex.a se digne expôr quanto antes ao Maternal Coração de Sua Magestade Fidelissima a noticia da tribulação em que estes seus fieis subditos ao presente se acham, a fim de que o sen Maternal Coração se commova e nos valha, as lagrimas do pobre não são senão amargura, mas as dos Reis são diamantes.

Deos guarde a V. Ex. por muitos annos.

0

Ill.° e Exm.o Sr. Governador Civil do Districto de Ponta Delgada.

Presidente Cura de Candellaria, Manoel Joaquim de Sousa.
Membro, José Raposo d'Amaral Pacheco.
João d'Arruda Pavão.

(Agricultor Michaelense de 11 de Novembro de 1848, p. 193-195.)

Na noite do dia 16 do corrente Abril, pelas dez horas e 8 minutos, soffreo a Ilha de S. Miguel um violento abalo de terra como de ha muito não la memoria, até entre os mais provectos em idade. Foi a sua duração de 5 a 6 segundos, não contando a do ruido subter raneo que o precedeo a mui curto intervallo. A vibração foi a principio vertical, e pouco depois ou quasi simultaneamente horisontal.

A imprevista apparição de semelhante phenomeuo, o mais grave de todos os phenomenos naturaes, que nenhumas anteriores commoções fazião prever, profundamente a todos aterrou. Testemunhas oculares do tremendo acontecimento nesta Cidade, ainda hoje abalados e receiosos, assás reconhecemos a intima consternação, e terror que se apossou de seus habitantes. Apenas volvendo asi da especie de torpor que as acomettéra, milhares de familias sahem de suas casas pressurosas se dirigem por diversas ruas da cidade a fugir do perigo, e a buscar as consolações da alma á porta dos sagrados templos, e com especialidade ao Mosteiro das Religiosas da Esperança, onde existe guardada a preciosa reliquia, a veneranda Imagem do Deos dos Christãos na varanda de Pilatos, em cuja devoção muito confia todo este povo. As pungentes vozes, entrecortadas de soluços, de Senhor Deos Misericordia, foram as primeiras que se ouviram, cahidas por instin cto e educação dos labios de todos. Os extremos dos esposos e de seus filhos, as caricias fraternas, o amor dos amigos reverberavam em to dos os semblantes. Quanto mais extenso era o circulo destas relações da vida social, tanto mais se multiplicava a dôr do individuo. O que será feito de meu pai? de meu filho? o que terá acontecido em casal de minha mãi? etc.: eis o que cada um com a velocidade do raio deN.° 29 Vol. V-1884. 12.

sejava que lhes dissessem. Uns aos outros, amigos, conhecidos, e pouco amigos, a despeito do escuro da noite, espavoridos paravam, e se perguntavam com ancia os desastres que poderiam ter acontecido, as victimas que poderiam ter sido immoladas. O ouvido parecia sentir a cada momento algum indicio de novo abalo. E neste tormentoso lidar se passou o resto da noite, até que um muito menor abalo (pelas cinco menos um quarto da manhãa) algum tanto tranquilisou os animos. que, incertos do futuro, fluctuavam entre o temor e a esperança. Seena verdadeiramente pathetica e que muito dá que pensar ao philosopho christão! No sabbado pelo meio dia, a authoridade Ecclesiastica. mandando fazer preces por tres dias consecutivos, os sinos grandes das Egrejas parochiaes e do Convento da esperança chamavam os fieis á oração-os templos se abriram, e grande numero de pessoas ahi vieram à noite mais de duzentas pessoas percorriam em devota procissão as differentes Egrejas ermidas da Cidade: agora não se obser vavam as distracções e conversas, que pela maior parte tornão tão indecorosas as nossas procissões, justamente merecedoras das severas censuras dos estrangeiros: pelo contrario o prestito caminhava edificante, orando silencioso, com o pensamento só no Ceo, d'onde só a todos podia vir o refugio e o perdão. Ainda que ha pouco os ale gres repiques das alleluias haviam annunciado que eramos chegados á semana da festa da Paschoa, ao ver todo este abalo, todas estas preces, esta consternação geral, direis que haviamos errado, e que uma verdadeira semana sancta novamente se repetia! Notavel coincidencia! O omnis terra tremuit que na noite da quinta feira antecedente admiravamos pela appropriada imitação nos canticos e orgão da Matriz na celebração dos officios Divinos pela morte do Redemptor, era por nós ao vivo experimentado e amargamente sentido na noite da sexta feira immediata! Eis em breve esboço a impressão moral do espantoso successo.

[ocr errors]

Nem é para notar que grandes e pequenos, sabios e ignorantes, ricos e pobres, alheando todo qualquer mundano pensamento, advirtamos em tão momentosos lances nos infinitos perigos que de todos os lados nos circundam, e que por este instincto de conservação innato a todos os animaes, fujamos a toda a pressa do risco minente. e recordando em silencio e respeito o fragil fio a que prende a existencia, reconheçamos a pequenez de nosso ser, e a incomprehensibilidade da Natureza Creadora!

As noticias que nos tem chegado de diversos pontos da Ilha são das mais consternadoras. Algumas perdas de vidas humanas, e consideraveis estragos em casas, muros de quintas, egrejas e outras construcções foram o resultado do violento abalo. Villas e freguezias ruraes todas soffreram: para a parte do norte da Ilha foi com tudo maior a ruina. Tiveram, entre outras, muito que sentir a Villa da Riberra Grande, onde pereceram duas pessoas: a Ribeirinha, onde houve

destruição de casas e de muitos muros de quintas, ficando as terras alastradas; o lugar de Rabo de Peixe, onde falleceo um rapaz, e algumas pessoas foram tiradas debaixo de ruinas assaz maltratadas: a freguezia de Santo Autonio e a Lomba de Santa Barbara, onde, alem dos' estragos das casas e muros, dois penedos se partiram e desabaram; Bretanha, onde, alem dos estragos materiaes, houve uma victima do sexo feminino; os Arrifes e o Bom Despacho, onde tamnbein pereceo uma creança, e os paes ficaram gravemente feridos. A Cidade não teve a lamentar perdas de vidas, mas em quasi todos os seus edificios se encontram fendas mais ou menos notaveis, n'algumas casas racharam se paredes ao meio, cimalhas grossas e partes de tectos cahiram, muros se alluiram e alguns se acham em parte abatidos. As egrejas tambem soffreram. Na Matriz cahio parte de uma pyramide da Capella Mór, que destruio uma porção das beiras do telhado da aula de Theologia. Na profanada egreja de S. João desabou a cruz que estava sobre o frontispicio: outro tanto aconteceo na egreja de S. Pedro, onde abateo o eirado da torre e a varanda que lhe serve de remate. Os suburbios da Cidade pela parte do nascente e ponente sentiram menos. As egrejas de Candellaria e Feteiras soffreram estragos, cahindo parte da torre da ultima por tal forma que arruinou o altar de Santa Luzia, orago da mesma egreja. Nas Villas da Lagoa, Agua de Pao, e Villa Franca do Campo foi assaz sensivel o abalo, mas não damnificou vidas, e o mesmo, diz-se, acontecera nas Furnas e Povoação. A quanto não montará tão enorme prejuizo?.....

Algumas familias desta Cidade largaram as casas em que viviam, e se refugiaram em habitações baixas, ou n'outras que les pareceram mais seguras: outras armaram barracas em seus quintaes, onde ainda hoje dormem: outras mudaram-se para suas casas de campo.

Felizmente não appareceo alteração notavel nas pessoas que se achavam mais ou menos gravemente doentes, antes, como algumas vezes acontece, por occasião de susto, ou de uma forte impressão moral, consta-nos que alguem experimentára favoravel modificação.

Haveria, ou não, explosão? Se a houve, onde foi? Até onde se estenderia o flagello? O que terá acontecido aos nossos mais proximos visinhos e irmãos co-açorianos? Eis outras tantas perguntas, que a cada momento se fazem, e de que talvez ein breve possamos ter a solução, apreciando assim com mais certeza o que agora não passa de simples conjectura. (4)

Collocados sobre terrenos volcanicos, habitadores de ilhas, onde é sabido são mais frequentes os tremores do que nos continentes, conhecendo pela historia e pelo testemunho dos sentidos as epocas e os lugares, em que por vezes se hão feito erupções, assustam-nos, mas

(1) Consta-nos que nas Ilhas de S. Jorge e Terceira se sentira quasi à mesima hora o tremor, mas não com muita violencia.

não nos surprehendem os abalos de terra. As condições são todas favoraveis ao desenvolvimento destes terriveis phenomenos. Os vastos laboratorios sub-terraneos e submarinhos, cujo principal agente é o fogo, não estão sugeitos a nossas leis e vontade. Quando em dadas circumstancias houve approximação de substancias, que, entrando em combinação, formaram novos corpos, estes, pelas novas propriedades que adquirem, podem produzir arruidos, estremecer as camadas da crusta solida do globo que lhe ficam superiores, dando tambem logar à evolução de calor e luz E a chymica em ponto grandioso e eloquente. E, ou sejam estes phenomenos explicados pela theoria da força electrica, a que modernamente alguns authores se inclinami, conformemente á opinião dos Doutores Štukely e Priesteley, ou por algumas outras adoptadas pelos antigos desde Anaxagoras até Goode, e que tem principalmente por base a quantidade e actividade da materia infla mavel, a experiencia, e os trabalhos scientificos demonstram que ha certos paizes continentaes e insulares, inda que apparentemente nas mesmas condições, mais sugeitos que outros à estes abalos: facto, que, até n'este mesmo Archipelago, onde vivemos se verifica.

Não podendo pois evitar as condições geologicas peculiares ao torrão que habitamos, seria bom, que lembrados destes e semelhantes casos, não raras vezes acontecidos. procurassemos nas constru cções de nossas futuras habitações mudar lhes o systema, à imitação do que se mandou por lei fazer em Lisboa depois do memoravel terremoto do 1.o de Novembro de 1755, em que as paredes das casas são só de pedra até ao primeiro andar, e d'ahi para cima enchemez. em forina de gaiola, amparando as unicamente uma parede delgada pela parte de fora. Ha alli casas de seis e sete audares, todas mui bem conservadas, tendo o tempo mostrado que o pinho mettido em cal e area é muito duradoiro. Se esta idea se realisasse, seria para nós de summa vantagem, pois nestes desastrosos casos o que occasiona o grande damno é a precipitação das grossas pedras, que ou mattam ou fracturam ossos, ou produzem largas contusões, e outros graves accidentes.

Não terminaremos esta nossa narrativa sem lembrar que uma das principaes providencias exigida por tananha calamidade seria o conferir se aos povos de sta Ilha a insenção do pagamento das decimas até este auno devidas. Este beneficio, já em identicas circumstancias concedido a outros districtos, seria poderoso auxilio para suavisar tão enormes prejuizos. Assim o esperamos do Governo de Sua Magestade. A nossa Authoridade Superior Administrativa, as Camaras e Commissões Municipaes, os nossos Deputados, representarão por certo neste sentido. O mal foi grande e geral: deve tambem ser o remedio geral e grande.

(Correio Michaelense de 24 d'Abril de 1852. N.o 294.)

« AnteriorContinuar »