Imagens das páginas
PDF
ePub

Deliberou a Segunda Classe da Academia Real das Sciencias, instituir algumas conferencias onde publicamente se tratassem varios pontos relativos aos descobrimentos de Portugal, aos nossos esforços e diligencias no que respeita á civilisação da Africa, e ás relações d'este continente com o nosso paiz. Proposto o assumpto na Assembléa Geral, decidiu a Primeira Classe tomar parte n'estas conferencias. Resolveu-se que as conferencias fossem distribuidas impressas na occasião de serem recitadas, mas que a paginação de cada uma d'ellas se seguisse á da anterior, para no fim todas reunidas formarem um volume.

Com a ultima conferencia serão distribuidos os indices, a folha de rosto e a capa.

Junho de 1877.

PRIMEIRA CONFERENCIA

A ESCOLA DE SAGRES

E

AS TRADIÇÕES DO INFANTE D. HENRIQUE

PELO SOCIO

MARQUEZ DE SOUZA HOLSTEIN

SENHORES:

Entre as épocas memoraveis da historia de Portugal, poucas haverá que possam emparelhar-se com os annos que decorreram desde o fim do seculo xiv até ao descair do seguinte.

Abre este periodo a batalha de Aljubarrota; fecha-o com chave de ouro o descobrimento do caminho para as Indias. Iniciou-o a rija espada do mestre de Aviz; põe-lhe termo a realisação do grandioso sonho de D. Henrique. N'estas dezenas de annos transforma-se o mundo; rasgam-se novos caminhos á actividade humana; cria-se a nautica moderna; reforma-se a tactica antiga; erguem-se paizes ao fastigio do poder e da riqueza; descaem outros em abatimento d'onde nunca mais se levantam; acaba de vez a edade média; firma-se triumphante e incontestado o renascimento das sciencias, das lettras e das artes.

É n'este seculo que se descobre a polvora e se inventa a typographia; ambos poderosos agentes de reformas, um pela violencia, outro pela convicção; ambos origem de grandes bens quando usados, um em vencer a natureza, outro em allumiar as almas; mas origem tambem de grandes males quando usados, um em fulminar a destruição ao corpo, outro em derramar a confusão no espirito.

« AnteriorContinuar »