Imagens das páginas
PDF
ePub

ARCHIVO DOS AÇORES

VI

DP 702

·ASI A67 no37-36

ARCHIVO DOS AÇORES

PUBLICAÇÃO PERIODICA DESTINADA Á VULGARISAÇÃO DOS ELEMENTOS INDISPENSAVEIS
PARA TODOS OS RAMOS DA

Historia Açoriana

VOLUME SEXTO

1884

PONTA DELGADA-ILHA DE S. MIGUEL

TYP. DO ARCHIVO DOS ACORES

CORRESPONDENCIA DE D. ANTÃO D'ALMADA

(Continuado de pag. 536. do Vol. V)

Officio ao Conde de Oeiras, de 30 de maio de 1767.

Ill.mo e Ex.mo Sr. Executando a ordem do §.o 66 de minha instrucção particular, na qual é Sua Magestade servido ordenar-me que estabelecesse nesta cidade de Angra um Terreiro ou celeiro commum, nas classes que foram dos Regulares expulsos chamados Jezuitas, determinando que só nellas e naquelle publico celeiro se possa vender todo o pão; assim o executei, por ver que na demora de tal estabelecimento podia padecer o publico algum prejuizo nos monopolios, que se ia vendo fazer dos mesmos generos, mandando fazer nas sobreditas classes as accomodações conforme a possibilidade do logar, e em modo que sendo Sua Magestade servido determinar que se regule a caza dos governadores na forma da planta que remette à sua Real prezença, na conta que dirigi a V. Ex.a em 24 de Novembro do anno proximo passado, possa servir e transportar todas as accomodações de madeiras feitas nas referidas classes, para os logares que na mesma planta se destinam para a accomodação do celeiro publico.

Os officiaes pagos que serviam no castello de S. João Baptista desta cidade de que devo dar a V. Ex. conta do seu prestimo e aptidão para o real serviço na conformidade do §.° 2.o do Regimento deste governo, o faço pelo Mappa que remetto a V. Ex. para o fazer presente a S. Mag.de: os que se acham velhos e incapazes para o po- . derem continuar servindo a El Rey Nosso Senhor ha tantos annos, não tendo outra cousa de que viver mais que do seu soldo, se fazem dignos que o mesmo senhor uze com elles da sua natural piedade, reformando-os com o seu mesmo soldo.

Tambem remetto a V. Ex. os mappas, assim do castello de São João Baptista desta cidade, São Sebastião, como de todas as fortalezas que servem de defeza a esta Ilha Terceira, o estado em que se acham os edificios dellas, os reparos que necessitam, o numero e estado da sua artilheria, em peças, carretas, palamentas e munições de guerra e artilheiros com que devem ser servidos na forma que se me ordena no §. 2.o do Regimento deste governo.

O Hospital de Nossa Senhora da Boa Nova, para nelle se pode

« AnteriorContinuar »