Imagens das páginas
PDF
ePub

ta, para ver o tempo e modo com segurança, que ficará V. Magestade sempre com a mesma opinião do meu proceder, e tirar a prática do Bispo, que me hade succeder o mesmo que ao Doutor Nuno de Afonseca na expulção do Auditor, e cahir sobre mim, e sendo notorio as calumnias com que neste tempo se tratarão inimigos dos mais puros Ministros... Minuta por letra de Thomé Pinheiro da Vei ga no R. Archivo Gav. 20 Maço 8 m. 1.

N. XXXI.

Cota.

Pela Orden. do Liv. 3. tit. 2. está disposto, que em todo o caso no principio da demanda seja citada a propria parte em sua pessoa. Supposta esta Ley, e o Libello ser dado contra o Padre Antonio Freire, como Procurador da Provincia da India, cuja Procuração não lhe da lugar pa ra ser citado por acção nova, o deve ser em sua pessoa o Padre Provincial do Japão, que recide na Cidade de Nam gassaque, que he o dono e senhor desta Fazenda, a quem o Padre Diogo Brandão a deixou applicada para sustento dos Religiosos, que assistem naquellas partes. Pelo que o R. nomea por A. ao dito Padre Provincial do Japão, na forma da Ord. Liv. 3. tit. 45, e pede que elle seja citado em sua pessoa.

Reposta.

Por honrra dos Padres da Companhia mandem V. m.ces riscar a Cota acima; porque em nenhuma terra do Mundo haverá Rey, que tal consinta em seu Reino, Basta para este caso citar a couceira da porta dos Padres da Companhia; porque não se permitte trespassarem-se os Reguengos d'ElRey de Portugal para o dominio do Japão, e para

lá hir fazer citaçoes ser necessario a ElRey, para pedir as
terras de Portugal, com que alguem se devantar, mandar
ao Japão e á Tartaria, e passar requisitorias para Cambicio
Bronco e Romayos de Namgassaque, e ir a Carta sem lin-
gua de Guzarate, porque a nossa se não entenderá lá bem, e
haver cartas de favor para o Calancinhão mandar fazer ci-
tação, e fazer resuscitar a Fernão Mendes Pinto para ir
por lingua acabar essa aventura, e a João da Covilham
com os privilegios do Preste João, levando passaportes de
Haia para os encontros dos Hollandezes, com os ventos
metidos nos odres de Olises para a Vara de Choroman
del, e Estreito de Cines, e mandar credito aberto para to-
da a navegação. E se lá não cumprirem o Precatorio, ser
necessario a ElRey uzar das Escomunhcés dos Talagrepos
daquelle Barbarismo.

Cartorio do Juizo da Coroa da Supplicação
na Causa do Conde de Monsanto com os
Jesuitas, assistindo o Procurador da Coroa
Thomé Pinheiro da Veiga.

N. XXXII.

INDEX

De outras Cartas e Respostas do mesmo Procurador da
Coroa Thomé Pinheiro da Veiga.

Nas Decisões de Themudo.

Carta a respeito da Ord. Liv. 1. tit. 62 §§ 2, 12, e 23.
Decis. 16.

Se o Ecclesiastico póde vender em hasta publica bens
para cumprimento de Testamentos.

Decis. 98 D. 32.

[blocks in formation]

Se os Leigos podem renunciar o seu foro.

Decis. 100 n. 5.

Sobre a prizão de Leigos causa custodia.
Decis. 146 n. 6.

Sobre sequestro feito pelos Officiaes do Juiz Ecclesiascico.
Decis. 168 n. 2.

Sobre se advocarem pelo Juiz da Coroa culpas do Ecclesiastico que estejão em segredo.

Provis. 10 Outubro 1571 Decis. 172.

Sobre passar a Posse para o Depositario.
Themudo T. 2. pag. 170.

Sobre aplicação de Legados para redempção de captivos.
Decis. 202 pag. 220 n. 12.

Sobre a redempção de captivos Provisão 13 de Março 1548.

Decis. 202 pag. 223.

Sobre pertencer ao Ecclesiastico o conhecimento de assentos na Igreja. Alvar. 9 Março 1643.

Decis. 208 n. 6.

Sobre ser competente o Juiz Ecclesiastico para castigar Leigos que falsificão Actos, que pendem perante elle. Decis. 251 n. 5.

Sentença da Coroa com condemnações.
Decis. 253 n. 5.

Sobre não ser o Juiz Ecclesiastico competente para a divisão de bens, separado o matrimonio.

Decis. 254 n. 6.

So

[blocks in formation]

Resposta sobre a natureza dos Bens da Coroa, Fisco Patrimoniaes.

Peg. ad Ord. Liv. 2. tit. 35 pag. 16.

Informação sobre a importancia da impressão das nossas Chronicas, em data de 8 de Agosto de 1649.

Impressa na Chronica de D. Affonso IV. de
Ruy de Pina em Lisboa em 1653.

No Archivo Real.

Relação da ordem que se seguio nas Respostas dos Capitulos particulares dos Povos nas Cortes de Lisboa de 1641 e 1642.

Maço 8. de Cortes n. 5.

Na Livraria de Monsenhor Hasse na Universidade de * Coimbra,

Papel sobre quem deve pegar nas varas do Pallio na Procissão do Corpo de Deos, de 1630 Junho 30, 1641 Junho 1.

Cartorio da Casa da Supplicação.

Representações, no Livro 9. do Registro f. 283, e 299,

Car

Cartorio da Camara do Porto.

Respostas em data de 9 de Dezembro de 1654, e 15 de Janeiro de 1655, incluidas em Sentença a favor da mesma Camara, sobre a Siza do Pescado.

Copias coevas.

Representação sobre os abusos da Curia Romana de 1648. Protesto sobre o juramento, que derão em Cortes os Procuradores dos Cabbidos, não devendo ter voto nellas, nem os Priores mores, e Geraes das Ordens (a).

Se

(a) Por morte de Thomé Pinheiro da Veiga se mandárão recolher ao Real Archivo os seus manuscriptos, que forão entregues pelos seus Testamenteiros R. Arch. Maço 1. de Avisos e Ordens n. 10). Por Decreto de 21 de Fevereiro de 1671 (Ibidem n. 12) se mandárão confiar ao Desem bargador Manoel Antunes Portugal, por occasião da sua Obra de Donationibus Regiis, como já se fizera ao Desembargador Gabriel Pereira de Cas tro, quando compunha a Obra de Manu Regia. Talvez se deva a estes emprestimos a escassez do que hoje resta no Real Archivo,

« AnteriorContinuar »