Nova Safo

Capa
INDEX ebooks, 24/07/2017 - 250 páginas

Maria Peregrina, uma minhota, herdeira rica, parte para estudar em Londres, onde descobre o que é amar e ser amada. Às limitações que lhe são impostas pela sociedade e pela moral, contrapõe a protagonista a sua filosofia de independência e determinação que “ressalta, clara, dos meus versos – moldura própria de uma ciência nova que elegeu princípios grandes, como sejam, – a bondade, a sensualidade, o autodeterminismo (a fatalidade do temperamento) e a liberdade da alma.”

Sobre Nova Safo, Anna M. Koblucka escreve que é “a primeira e, de longe, a mais ambiciosa obra literária de Vila-Moura (...) uma obra literária quase esquecida, considerada como o único romance decadente da literatura portuguesa (…) que merece ser resgatado do esquecimento por uma grande variedade de razões, não sendo uma das menores a figura inédita (e única, mesmo no século seguinte da literatura lusófona) da sua protagonista, uma lésbica intelectualmente e sexualmente assertiva e uma poetisa genial.”  

 

Opinião das pessoas - Escrever uma crítica

Não foram encontradas quaisquer críticas nos locais habituais.

Páginas seleccionadas

Índice

Secção 1_
Secção 2_
Secção 3_
ii
Secção 4_
iii
Secção 5_
iv
Secção 6_
v
Secção 7_
vi
Secção 8_
vii
Secção 12_
xi
Secção 13_
xii
Secção 14_
xiii
Secção 15_
xiv
Secção 16_
xv
Secção 17_
xvi
Secção 18_
xxix
Secção 19_
xxx

Secção 9_
viii
Secção 10_
ix
Secção 11_
x
Secção 20_
lix
Direitos de autor

Outras edições - Ver tudo

Palavras e frases frequentes

Acerca do autor (2017)

Bento de Oliveira Cardoso e Castro Guedes de Carvalho Lobo (Baião, Grilo, 8 de Novembro de 1877 — Porto, 3 de Setembro de 1935), primeiro e único visconde de Vila-Moura, formado em Direito, foi um político, intelectual e escritor decadentista, que, entre outras funções foi deputado às Cortes da Monarquia Constitucional Portuguesa. Correspondente de Fernando Pessoa, foi cronista da revista A Águia e autor de uma vasta e fecunda obra como escritor, novelista, contista, cronista e crítico literário. De entre as suas obras destaca-se Nova Safo (1912), pela coragem na abordagem dos temas do lesbianismo, necrofilia e homossexualidade masculina, que provocou grande escândalo à época.

Informação bibliográfica