Imagens das páginas
PDF
ePub

dia , & foråo ter ao Malabar por amor da pimenta &outra especiaria, & carregarão suas naos na cidade de Coulão q era neste têpo a principal de todo Malabar pouoada de gentios : & ho rey era gèlio. E desta vinda dos mouros tomarå eles a sua era como nos tomamos do nacimento de nosso senhor Jesu christo. Coeste

rey

tomarão os mouros tanta conuersação, & ele coeles que se côuerteo a sua seyta, & deixou a q tinha. E foy tanto ho amor q teue a seita de Mafamede, que determinou de ir morrer aa casa de Meca : & antes que partisse parlio todo ho seu senhorio cô seus parentes : & lendo o dado todo ĝ lhe nå ficauão mais de doze legoas de terra q estauão ao derrador do lugar donde se auia dembarcar, que era hứa praya despouoada deu ho a hů moço seu sobrinho que ho seruia de pajë: & mandoulhe que fizesse pouoar ağle lugar em memoria de sua embarcação, & deulhe a sua espada & hûa tocha mourisca ộ trazja por estado. E mandou a todos esses senhores com quem repartira seu senhorio que lhe obedecessem, & ho teuessề por seu emperador, saluo aos reys de CouJão & de Cananor, & mådou que në eles nè outro nenhů senhor no Malabar podesse mãdar laurar moeda saluo el rey de Calicut. E coisto se èbarcou ali õde agora estaa Calicut, em ở os mouros tomarão tamanha deuação por se ağle rey ali embarcar perá a casa de Meca, ģ nunca despois quiserão fazer sua carregação se nað nağle porto, & deixarão ho de Coulão ở por isso se desfez, principalměte despois Calicut foy edificada , & muylos mouros assentarão nela de viuěda. E como erão grådes mercadores & de muy grosso trato, yeose a fazer a mayor escala & a mais rica de toda a India , porque nela se achava toda a especiaria, droga, noz, & maça ģ se podia desejar todo genero de pedraria, perlas , & aljofar , canfora , almizquere , sandalos , aguila , lacre, porcelanas, cestos dourados, cofres, & todalas lindezas da China, ouro, ambar, cera , marfim, alaquecas, muyta roupa dalgodão delgada, & grossa, as

&

si branca como pintada, muyta seda solta & retros & todo genero de panos de seda & douro, & brocados brocadilhos, chamalotes, graầs, ezcarlatas, alcatifas tafeciras , cobre, azougue, vermelhảo, pedra hume, coral, agoas rosadas, & todo ho genero de coseruas. De modo que nenhìa cousa de mercadoria de todas as partes do mundo se podia pedir q não se achasse nela. A fora isto era muy apraziuel por ser situada na costa ao logo dů arrecife quasi costa brava, cercado de muytas ortas em s ha muytas fruytas da terra & muyta ortaliça & muy singulares agoas : & muytos palmares & arecais: na terra ha pouco arroz q he ho principal mãtimềto assi como antre nos bo trigo, & este lhe về de fora è muyta abastãça , & assi të de todos os outros: he muyto grande, & espalhada & toda de casas palhaças : se não as casas dos idolos, mezquitas & casas del rey ĝ sam de pedra & cal & telhadas: porą por ley outrề as não pode ter desta maneyra. Era pouoada de gètios de diuersas seitas & de mouros grandes mercadores: & tão ricos auia algủs ở tinhão cincoệta naos, & não auia anno ģ não viessem a este porlo seys cēlas naos & dahi pera cima.

C A P I T O LO XIII.

Do grăde poder del rey

de Calicut , of de seus costumes : gi assi dos outros reys do Malabar, & da maneyra i

viuem os Naires. Por esta cidade ser de tamanho trato & tão pounada, & assi a terra ao derredor crecerão as rendas de seu rey è låta maneyra q veo a ser o mais rico rey do Malabar de dinheiro : & mais poderoso de gête : porque é hů dia ajuntaua trinta mil homěs de peleja , & em tres cề mil, & chamauase çamorim ở em sua lingna quer dizer emperador: porą assi ho era ele antre os reys do Malabar que não erão mais de dous a fora ele. s. el rey de Coulão , & el rey de Cananor: ĝ posto ğ outros se chama

uão reys não ho erão. Este rey de Calicut era bramene, como tambem ho sam os outros: ğ antre os Malabares sam sacerdotes, & por isso hão todos de acabar sua vida em hữ pagode que he casa de oração dos seus idoks q tem deputado pera isso : & sempre nela ba dauer bû rey. Ở os sirua : & este morto põe logo em seu lugar o que reyna: & no reyno põe outro ĝ The sucede, & ainda ģ o que reyna não queyra entrar no pagode: morto o ģ está nele hảo no de fazer étrar por força. Estes reys do Malabar sam homes baços & andão nus da cinta pera cima & pera baixo se cobre oom panos de seda , & dalgodão, & ás vezes se vestem dhữas roupas curtas ģ chamão bájus de seda ou brocado & de graå cố muyta pedraria, principalměte el rey de Calicut. Fazem as barbas aa naualha & deixão hûs bigodes compridos a maneyra de Turcos, seruense com pouco estado, mórmête no comer que he muy pouco: Mas el rey de Calicut se seruia então com muyto grãde. Estes reys não casan nem tern ley de casaměto: porề të hủa măceba de linhagê de naires ģ antre os Malabares sam fidalgos: & esta tem em casa apartada perto dos paços, & danlhe cerla cousa por mes pera seu gasto: com q viuem muy abastadamente: & cada vez que os descontentão a deixão: & os filhos que faze nelas não os tem por filhos, nem herdão ho reyno, nem outra cousa sua: & como sam homěs não tê mais valia que a da parte da mày: sam seus herdeiros seus irmãos se os tem, & senão seus subrinhos filhos de suas irmaãs, as quaes não casam, nem të maridos certos, & sam muyto liures em escolherë què lhe melhor parece,

& sam muy estimadas & tě muy grandes rendas : & como chega algüa a dez annos que he a idade pera conhecerem homës mandão seus parentes chamar fora do reyno algủ mancebo Naire, & rogarlhe cổ presentes ģ The vá leuar a virgindade: & quando chega ho recebem com muyta festa. E despois de a corromper atalhe hừa joya ao pescoço , que ela traz toda sua vida em muyla estima por sinal da liberdade que

The foy dada pera fazer de si o que quiser, porð sem aquela cirimonia não podia conhecer home. Estes reys tem as vezes guerra hủs com os outros, & eles mesmos entrão nas batalbas & pelejão se he necessario : quando morre queimảnos fora dos paços em hů ressio cô muyta lenha de sandalo & aguila , & ao queimar se ajunlão 10dos seus irmãos & parentes mais chegados : & todos os grades do reyno,

& ate serê todos jūtos se espera tres dias åtes de ho queimarë, pera verē se faleceo de sua morte, ou se ho matarão, porq matầdoho alguě sam 0brigados a vigalo. Despois q os queimão &

os queimão & que enterrão a cinsa rapåse todos sem ficar cabelo nenhů, ale ho mais pequenino menino que seja gentio, & geralmente deixão de comer betele, que he hüa erua de ĝ gostão muyto: & isto por treze dias : & ao s ho come cortalbe os beiços por justiça. E nestes dias ho principe não manda në gouerna pera ver se acodira alguê que côtradiga ser ele rey: & acabado este termo os grandes do reyno lhe fazem jurar todas as leys & costumes do rey passado: & de

pagar

todas suas diuidas: & de trabalhar por ganhar algủa cousa que esté perdida do reyno. E este juramento The tomão ledo ele a sua espada na mão ezquerda & a dereyta sobre hûa candea acesa , metido nela hů anel douro em que toca com os dedos & ali faz seu juramento, & feyto lhe lanção hû pouco darroz, fazêdolhe grådes cirimonjas em s lhe dizể muytas orações: & ele adora tres vezes ao sol, & logo os Cajmaes q sarn senhores de titolo lhe jură na mesma cãdea de lhe serë leaes. Acabados os treze dias tornão todos a comer betele, & carne & pescado como dîtes, saluo el rey ĝ toma do por seu åtecessor : & o dó heq por espaço de hũ ảno nã come carne nem pescado nem betele de rapar a barba , nè fazer as vnhas nem ha de comer mais ģ hứa vez no dia , & lauasse todo antes q coma & reza certas horas do dia: & despois de acabado ho anno faz hùa cerimonia pela alma do rey passado a maneyra de saymento em que se ajůtarão cen mil homês, em ở

nein ha

da muytas esmolas : & acabada esta cerimonia confirmão ho principe por herdeyro do reyno, & despois se vay toda aquela gente. El rey de Calicut, & assi todos os outros reys do Malabar tem hů regedor que tệ cargo da justiça , & assi manda em outras muytas cousas como el rey propriamente. A gête de peleja tem el rey de Calicut, & assi os reys do Malabar sam Naires, ģ sam todos fidalgos, & não tem outro oflicio se não pelejar quando he necessario, & sam gentios : trazê continuamente as armas com q pelejão que sam arcos ,

frechas, lăças, agomias, & escudos , & tem que andão coelas muyto hôrrados & galãtes : porem andão nus sómente com hủs panos dalgodão pintados q os cobrem da cinta ate ho giolho: & descalços com toucas nas cabeças. Viuem todos com el rey ou com senhores de terra de que tem moradia , & sam tão isentos em sua fidalguia & tão escoimados, ģ se não tocão com nenhů vilão, nem lhe hảo dětrar em casa. E os vilãos sam obrigados quando vão polas estradas de ir bradando que vão, porque se os Najres vierém lhes digão que se afastem do caminho: & se ho assi nã fazë matảnos os Naires. Nem os reys podê fazer Naires se não forê de linhagë de Naires : seruë muyto bem ağles com que viuem , assi de dia como de noyle, & não estimão deixar de comer & dormir por seruir bệ: fazem tão pouca despesa que duzentos reaes que tê de moradia por mes lhes abasta pera cada bû & hû moço q ho serue. Estes per ley do reyno não pode casar, & por isso não të filhos certos, porque os que tem sam de mancebas com que dormě tres & quatro, per concerto que fazê hûs cô os outros pera ho fazerè sem auer briga

sem auer briga antreles : & cada hũ ha destar coela hủ via certo de meyo dia a meyo dia: & ağle ido vě outro. E assi passão sua vida sem os ouuir ninguě, & mantēna muy hõrradaměte: & qualquer deles ĝ a quer deixar a deixa, & ela a eles: & estas mo. Jheres ham de ser Nairas porą não pode dormir cố vilaãs, & estas tambë não casam,

& porğ eles sam tantos

« AnteriorContinuar »