Imagens das páginas
PDF
ePub
[ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][ocr errors]

J. P. OLIVEIRA MARTINS

OBRAS COMPLETAS

I. HISTORIA NACIONAL: Historia da civilisação iberica, 3.a ed. (1886). 1 vol. Historia de Portugal, 4.a ed. (1888). 2 vol. O Brazil e as colonias portuguezas, 3.a ed. (1888). 1 vol. Portugal contemporaneo, 2.a ed. (1883). 2 vol. Portugal nos mares, (1889). 1 vol. Os filhos de D. João I, (1891). 1 vol. Camões, os Lusiadas e à Renascença em Portugal, (1891).

1 vol.

II. HISTORIA GERAL: Elementos de anthropologia, 3.a ed. (1885). 1 vol. As raças humanas e a civilisação primitiva, (1881). 2 vol. Systema dos mythos religiosos, (1882). 1 vol. Quadro das instituições primitivas, (1883). 1 vol. O regime das riquezas, (1883). 1 vol. Historia da republica romana, (1885). 2 vol. O Hellenismo ē a civilisação christan, (1878). 1 vol. Taboas de chronol. e geographia historica, (1884). 1 vol.

III. VARIA : A circulação fiduciaria, Memoria premiada com a medalha

de ouro no concurso de 1878 pela Academia real das scien

cias de Lisboa, (1883). 1 vol. A reorganisação do banco de Portugal, opusculo, (1877). O artigo «Banco», no Dicc. Univ. portuguez, (1887). 1 vol. Politica e economia nacional, (1885). 1 vol. Projecto de lei de fomento rural, apresentado á Camara

dos deputados na sessão de 1887. 1 vol. Elogio historico de Anselmo José Braamcamp, edição par

ticular, (1886). 1 vol.
Th. Braga e o Cancioneiro, opusculo, (1869).
O Socialismo, (1872-3). 2 vol.
As eleições, opusculo, (1878).

OS LUSIADAS

E A

RENASCENÇA EM PORTUGAL

POR

J. P. OLIVEIRA MARTINS

PORTO
Livraria Internacional de Ernesto Chardron

CASA EDITORA
LUGAN & GENELIOUX, SUCCESSORES

1891

Todos os direitos reservados.

869.8 C180

048

- Typ. de A. F. Vasconcellos

Sá Noronha, 51

PROLOGO

Ha bons vinte annos mais de metade do tempo que ao homem é dado para andar por seu pé no mundo - achava-me eu fóra de Portugal, insulado em meio das charnecas bravias da Mancha, quasi sem mais livros do que as obras de Camões, na edição da Bibliotheca portugueza, e um Virgilio por onde aprendêra na escola.

O o enthusiasmo que desde a infancia me produziam os Lusiadas, a inclinação espontanea do meu genio para as lettras, a distancia da patria, as evocações inseparaveis da soledade, excitadas pelos aspectos de uma natureza agreste, e, por sobre tudo isso, a temeridade propria dos annos, levaram.me a escrever um livro, de que a obra de hoje é directamente filha.

1 08 Lusiadas : ensaio sobre Camões e a sua obra, em relação á sociedade portugueza e ao movimento da Renascença. — Porto, 1872.

« AnteriorContinuar »