Pesquisa Imagens Maps Play YouTube Notícias Gmail Drive Mais »
Entrar
Livros Livros
" O gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas; Tu, que por guerras cruas, taes e tantas, E por trabalhos vãos nunca repousas: Pois os vedados terminos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha... "
Poesias selectas para leitura, recitação, e analyse dos poetas portuguezes ... - Página 39
por Henrique Carlos Midosi - 1884 - 320 páginas
Visualização integral - Acerca deste livro

Chresthomathia: ou, Collecção de trechos e excerptos de prosa e verso de ...

1867 - 323 páginas
...ousada mais que quantas No mundo commelteram grandes cousas, Tu que por guerras cruas, taes e (antas, E por trabalhos vãos nunca repousas, Pois os vedados...navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha que guardo e lenho, Nunca arados d'estranho ou proprio lenho;75 A nenhum grande humano concedidas De...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras de Luiz de Camões: precedidas de um ensaio biographico no ..., Volumes 6-7

Luís de Camões - 1869
...ea todos, só de ouvi-lo e ve-lo. XLI E disse: Ó gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas; Tu, que por guerras cruas, taes e...ha já, que guardo e tenho. Nunca arados d'estranho nu proprio lenho: XLII Pois vens ver os segredos escondidos Da natureza e do humido elemento, A nenhum...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras de Luiz de Camões: Os Lusiadas. Estancias desprezadas. Lic̜ões varias ...

Luís de Camões - 1870
...ea todos, só de ouvi-lo e ve-lo. XLI E disse: O gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas; Tu, que por guerras cruas, taes e...e tenho, Nunca arados d'estranho ou proprio lenho: XLII Pois vens ver os segredos escondidos Da natureza e do humido elemento, A nenhum grande humano...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras de Luiz de Camões: Os Lusiadas. Estancias desprezadas. Lic̜ões varias ...

Luís de Camões - 1870
...que por guerras cruas, laes e tantas, E por trabalhos vaos nunca repousas: Pois os vedados términos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha ja, que guardo e tenho. Nunca arados d'eslranho ou proprio lenho: XLII Pois vens ver os segredos escondidos...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas: ensaio sobre Camões e a sua obra

Joaquim Pedro Oliveira Martins - 1872 - 210 páginas
...mi ea todos só de ouvi-lo e ve-lo. E disse : O gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas ; Tu que por guerras cruas, taes e...navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha que guardo, e tenho Nunca arados d'estranho, ou proprio lenho : Pois vens ver os segredos escondidos...
Visualização integral - Acerca deste livro

Camões e Os Lusiadas: ensaio historico-critico-litterario

Francisco Evaristo Leoni - 1872 - 315 páginas
...T. II, pag. 367, Ed. de Paris, 1359. E dicc: ó gente ouzada mais, que quantas No mundo commetteram grandes cousas, Tu, que por guerras cruas, taes e tantas, E por trabalhos vãos nunqua repousas : Pois os vedados terminos quebrantas, E navegar meos longos mares ouzas, Que eu tanto...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas de Luiz de Camões, Volumes 5-8

Luís de Camões - 1873 - 266 páginas
...ea todos, só de ouvi-lo e velo. 41 E disse: Ó gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas ; Tu, que por guerras cruas, taes e...e tenho, Nunca arados d'estranho ou proprio lenho: 42 Pois vens ver os segredos escondidos Da natureza e do humido elemento, A nenhum grande humano concedidos...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusíadas: los Portugueses

Luís de Camões - 1873 - 263 páginas
...todos, só de ouví-lo, e vello. XLI. E disse : O' gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas.; Tu que por guerras cruas, taes, e tantas, E por trabalhos vaos nunca repousas : Pois os vedados terminos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas , Que...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas de Luiz de Camões

Luís de Camões - 1874 - 318 páginas
...vaos nunca repousas: Pois os vedados terminos quebrantas, 6 E navegar meus longos mares ousas. Que cu tanto tempo ha já que guardo e tenho, Nunca arados d'estranho ou proprio lenho : XLII. Pois vens ver os segredos escondidos Da natureza e do humido elemento, 3 A nenhum grande humano...
Visualização integral - Acerca deste livro

The Commentaries of the Great Afonso Dalboquerque, Second Viceroy ..., Volume 2

Afonso de Albuquerque - 1877
...todos, só de ouvi-lo e ve-lo. 41. E disse : O ! gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas. Tu, que por guerras cruas, taes e...mares ousas, Que eu tanto tempo ha já que guardo, c tenho, Nunca arados d'estranho, ou proprio lenho L 42. Pois vens ver os segredos escondidos Da natureza,...
Visualização integral - Acerca deste livro




  1. A minha biblioteca
  2. Ajuda
  3. Pesquisa de livros avançada
  4. Transferir ePub
  5. Transferir PDF