Pesquisa Imagens Maps Play YouTube Notícias Gmail Drive Mais »
Entrar
Livros Livros
" O gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas; Tu, que por guerras cruas, taes e tantas, E por trabalhos vãos nunca repousas: Pois os vedados terminos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha... "
Poesias selectas para leitura, recitação, e analyse dos poetas portuguezes ... - Página 39
por Henrique Carlos Midosi - 1884 - 320 páginas
Visualização integral - Acerca deste livro

Works Issued by the Hakluyt Society

Hakluyt Society - 1877
...todos, só de ouvi-lo e ve-lo. 41. E disse : O ! geute ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas, Tu, que por guerras cruas, taes e...por trabalhos vãos nunca repousas : Pois os vedados tcrminos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha já que guardo, e tenho,...
Visualização integral - Acerca deste livro

Archivo Bibliographico, Edições 1-20

Universidade de Coimbra. Biblioteca Geral - 1877
...por guerras cruas, taes, e tantas, Б por trabalhos vaos nunca repousas, Pois os vedados términos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha ja que guardo, e tenho; Nunca arados de estranho, ou proprio lenho. Pois vene ver os segredos escondidos...
Visualização integral - Acerca deste livro

The Lusiads, tr. into Engl. verse by J.J. Aubertin, Volume 1

Luis Vaz de Camoens - 1878
...todos, só de ouvil-o e vel-o. XI.I. ' E disse : " O gente ousada mais, que quantas No mundo commetteram grandes cousas, Tu, que por guerras cruas, taes e...e tenho, Nunca arados d'estranho, ou proprio lenho : XI.II. ' " Pois vens ver os segredos escondidos Da natureza, e do humido elemento, A nenhum grande...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas, Volumes 1-2

Luís de Camões - 1881 - 140 páginas
...todos, só de ouvil-o e vel-o. XLI E disse: «Oh gente ousada mais que quantas No mundo commetteram grandes cousas; Tu, que por guerras cruas, taes e...por trabalhos vãos nunca repousas; Pois os vedados términos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha já que guardo e tenho....
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas

Luís de Camões - 1882
...gente ousada, mais que quantas No mundo commotteram grandes cousas; Tu, quo por guerras cruas, taes o tantas E por trabalhos vãos nunca repousas: Pois...navegar meus longos mares ousas, Que eu tanto tempo ha jtí que guardo o tenho Nunca arados iVestranho, ou proprio lenho: XLII Pois vens ver os segredos escondidos...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras completas do cardeal Saraiva (d. Francisco de S. Luiz) patriarcha de ...

Francisco de S. Luiz - 1883
...portugueza, e não com aquella só gente, que então hia navegando; porque logo immediatamente continua: Tu, que por guerras cruas, taes e tantas, E por trabalhos vãos nunca repousas : o que tamsómente se podia dizer dos Portuguezes em geral, e não daquelles poucos que hião na armada...
Visualização integral - Acerca deste livro

Histoire de la littérature moderne: La réforme, de Luther a ..., Volume 2

Marc Monnier - 1885 - 495 páginas
...No mundo commetteram grandes cousas ; Tu que por guerras crnas, taes e tantas, E por trabalhos vîos nunca repousas : Pois os vedados terminos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que eu tunto tempo ha que guardo e tenho Nunca aradoa d'estranho ou proprio lenho : « Pois vens ver os segredos...
Visualização integral - Acerca deste livro

Histoire de la littérature moderne, Volume 2

Marc Monnier - 1885 - 495 páginas
...boca negra, os dentes amarellos... E disse : « 0 gente ousada mais, que quanta No mundo commetteram grandes cousas ; Tu que por guerras cruas, taes e tantas, E por trabalhos vâos nunca repousas : Pois os vedados terminos quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que...
Visualização integral - Acerca deste livro

Camões, Os Lusiadas e a renascença em Portugal

Joaquim Pedro Oliveira Martins - 1891 - 324 páginas
...ousada mais que quantas No mundo cometerão grandes cousas ; Tu, que por guerras cruas, taes e tantas, K por trabalhos vãos nunca repousas ; Pois os vedados...quebrantas, E navegar meus longos mares ousas, Que eu tãto tempo ha ja que guardo e tenho, Nunca arados destranho ou proprio lenho ; Pois vens ver os segredos...
Visualização integral - Acerca deste livro

Episodio do gigante Adamastor: Lusiadas, canto v, est. XXXVII-LXX

José Benoliel - 1898 - 48 páginas
...dos Lusíadas, profere mil ameaças futuras contra Vasco da Gama ou sua nação. Diz a Estancia xn : Pois os vedados terminos quebrantas E navegar meus...e tenho, Nunca arados d'estranho ou proprio lenho; Na narração arabe, aquelles «vedados terminos quebrantados» estão representados pelo vaso occulto...
Visualização integral - Acerca deste livro




  1. A minha biblioteca
  2. Ajuda
  3. Pesquisa de livros avançada
  4. Transferir ePub
  5. Transferir PDF