Pesquisa Imagens Maps Play YouTube Notícias Gmail Drive Mais »
Entrar
Livros Livros
" Que pôs nos corações um grande medo; Bramindo, o negro mar de longe brada, Como se desse em vão nalgum rochedo. — Ó potestade, disse, sublimada: Que ameaço divino ou que segredo Este clima e este mar nos apresenta, Que mor cousa parece que tormenta? "
Flores de poetas e prosadores que - Página 87
1898 - 127 páginas
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas: poema epico

Luís de Camões - 1819 - 420 páginas
...reino escuro, Por nos roubarem mais a seu seguro. XXXVII. Porem já cinco soes eram passados Que dalli nos partiramos, cortando Os mares nunca d'outrem navegados, Prosperamente os ventos assoprando : Quando huma noite estando descuidados, Na cortadora proa vigiando, Huma nuvem, que os ares escurece, Sobre...
Visualização integral - Acerca deste livro

Parnaso Lusitano: ou, Poesias selectas dos auctores portuguezes ..., Volume 1

1826 - 1830 páginas
...ADAMASTOR. Porém ja einco soes eram passados Que d'alli nos partiramos , cortando Os máres nunca d'ontrem navegados , Prosperamente os ventos assoprando ; Quando...proa vigiando , Uma nuvem , que os ares escurece, Sohre nossas caheças apparece. Tam temerosa vinha , e carregada , Que poz nos corações um grande...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras completas de Luis de Camões, correctas e emendadas pelo cuidado e ...

Luís de Camões - 1843
...rfcino escuro, Por nos roubarem mais a seu seguro. XXXVII. Porém ja cinco soes erão passados Que dalli nos partiramos, cortando Os mares nunca d'outrem navegados, Prosperamente os ventos assoprando; Quando huma noite, estando descuidados Na cortadora proa vigiando, Huma nuvem, que os ares escurece, Sobre...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas poema epico de Luis de Camões: restituido a' sua primitiva ...

Luís de Camões - 1846 - 585 páginas
...roubarem mais a seu seguro. XXXVll. « Porém já cinco soes eram passados Que d' alli nos partíramos , cortando Os mares nunca d'outrem navegados, Prosperamente...os ares escurece, Sobre nossas cabeças apparece. XXXVIII. » Tam temerosa vinha e carregada , Que poz nos corações um grande medo : Bramindo o negro...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas

Luís de Camões - 1860 - 397 páginas
...reino escuro, Por nos roubarem mais a seu seguro. XXXVII Porém já cinco soes eram passados Que dalli nos partiramos, cortando Os mares nunca d'outrem navegados. Prosperamente os ventos assoprando: Oaando numa noite estando descuidados, Ni cortadora proa vigiando, II uma nuvem, que os ares escurece,...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas: poema epico

Luís de Camões - 1861 - 397 páginas
[ O conteúdo desta página está restrito ]
Visualização de excertos - Acerca deste livro

Selecta camoniana: ou, excerptos dos Lusiadas

Luís de Camões - 1863 - 314 páginas
...intimida-lo, annunciando-lhe grandes desastres XXXVII ¥>orêrn já cinco soes eram passados, Que flalli nos partiramos, cortando Os mares nunca d'outrem navegados, "Prosperamente os ventos assoprando: .«do huma noite estando descuidadas cortadora pron vigiando, , \iuma nuvem, que os ares escurece,...
Visualização integral - Acerca deste livro

Chresthomathia: ou, Collecção de trechos e excerptos de prosa e verso de ...

1867 - 323 páginas
...victoria Nos seus cantos eolossaes t . . 73 ADAMASTOR Porem já cinco soes eram passados Que d'alli nos partiramos, cortando Os mares nunca d'outrem navegados. Prosperamente os ventos assoprando; Quando uma noute estando descuidados , Na cortadora proa vigiando, Uma nuvem que os ares escurece, Sobre nossas...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras de Luiz de Camões: precedidas de um ensaio biographico no ..., Volumes 6-7

Luís de Camões - 1869
...nós para toma-lo, Nos podessem mandar ao reino escuro, Por nos roubarem mais a seu seguro. XXXVII Porem já cinco soes eram passados, Que d'ali nos...navegados, Prosperamente os ventos assoprando ; Quando huma noite, estando descuidados Na cortadora proa vigiando, Huma nuvem, que os ares escurece, Sobre...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras de Luiz de Camões: Os Lusiadas. Estancias desprezadas. Lic̜ões varias ...

Luís de Camões - 1870
...para toma-lo, Nos podessem mandar ao reino escuro, Por nos roubarem mais a seu seguro. XXXVII Porém já cinco soes eram passados, Que d'ali nos partiramos,...navegados, Prosperamente os ventos assoprando; Quando huma noite, estando descuidados Na cortadora proa vigiando, Huma nuvem, que os ares escurece. Sobre...
Visualização integral - Acerca deste livro




  1. A minha biblioteca
  2. Ajuda
  3. Pesquisa de livros avançada
  4. Transferir ePub
  5. Transferir PDF