Pesquisa Imagens Maps Play YouTube Notícias Gmail Drive Mais »
Entrar
Livros Livros
" E verão mais os olhos que escaparem De tanto mal, de tanta desventura, Os dous amantes míseros ficarem Na férvida e implacábil espessura; Ali, depois que as pedras abrandarem Com lágrimas de dor, de mágoa pura. Abraçados, as almas soltarão Da... "
Estudos camonianos - Página 68
por Sílvio de Almeida - 1925 - 203 páginas
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras do grande Luis de Camões ..., Volume 1

Luís de Camões - 1815
...veraõ despidos; Despois de ter pizado longamente Co' os delicados pés a area ardente. XLvIII. E veraõ mais os olhos que escaparem De tanto mal, de tanta desventura, Os dous amantes miseros ficarem Na férvida e implacabil espessura. Alli , despois que as pedras abrandarem Com lagrimas...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras do grande Luis de Camões ..., Volume 1

Luís de Camões - 1815
...despidos; Despois de ter pizado longamente Co ' os delicados pés a arêa ardente. XLvIII. E veraõ mais os olhos que escaparem De tanto mal, de tanta desventura, Os dous amantes miseros ficarem Na férvida e implacabil espessura. A l li, despois que as pedras abrandarem Com lagrimas...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas, Volumes 1-2

Luís de Camões - 1818
...veraõ despidos $ Despois de ter pizado longamente Ce' os delicados pés a aj'èa ardente» E veraõ mais os olhos que escaparem De tanto mal , de tanta desventura , Os dous amantes miseros ficarem Na férvida e implacabil espessura. Alli , despois que as pedras abrandarem Com lagrimas...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas: poema epico

Luís de Camões - 1819 - 420 páginas
...vera~o despidos; Despois de ter pizada longamente Co' os delicados pés a area ardente. XLV. XLVIII. E verão mais os olhos que escaparem De tanto mal, de tanta desventura, Os dous amantes miseros ficarem Na fervida e implacabil espessura. Alli, despois que as pedras abrandarem Com lagrimas...
Visualização integral - Acerca deste livro

Historical View of the Literature of the South of Europe, Volume 4

Jean-Charles-Léonard Simonde Sismondi - 1823
...ao ar verao despidos : Despois de ter pizado longamentc Co os delicados pcs a aria ardente. E verao mais os olhos que escaparem De tanto mal, de tanta desventura, Os doces amantes miseros ficarem Na fervida e implacabil espessura. Alli, despois que as pedras abrandarem...
Visualização integral - Acerca deste livro

Obras completas de Luis de Camões, correctas e emendadas pelo cuidado e ...

Luís de Camões - 1843
...ar verão despidos; Despois de ter pizada longamente Co' os delicados pés a areia ardente. XLVIII. E verão mais os olhos que escaparem De tanto mal, de tanta desventura. Os dons amantes miseros tiearem Na férvida e implacabil espessura. Alli, despois que as pedras abrandarem...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas poema epico de Luis de Camões: restituido a' sua primitiva ...

Luís de Camões - 1846 - 585 páginas
...despidos; Despois de ter pi/ada longamente CO'OB delicados pés a areia ardente. XI. VIII. • E veráo mais os olhos , que escaparem De tanto mal , de tanta desventura, Os dons amantes míseros ficarem Na férvida e implacabil espessura. Alli, despois que as pedras abrandarem...
Visualização integral - Acerca deste livro

Os Lusiadas de Luiz de Camões

Luís de Camões - 1847 - 415 páginas
[ O conteúdo desta página está restrito ]
Visualização de excertos - Acerca deste livro

Ensaio biographico-critico sobre os melhores poetas portuguezes, Volumes 3-4

José Maria da Costa e Silva - 1851
...Sol verão despidos: « Depois de haver pisado longamente « (Tos delicados pés a area ardente. « E verão mais os olhos, que escaparem «De tanto mal, de tanta desventura, «Os dous amantes miseros ficarem «Na fervida, implacavel espessura, « Ali depois das pedras abrandarem «Com lagrimas...
Visualização integral - Acerca deste livro

A Grammar of the Portuguese Language

Antonio Vieyra - 1858 - 460 páginas
...verao despidos ; Despois de ter pizada longamente C' os delicados pes a area ardente. E verao mais olhos que escaparem De tanto mal, de tanta desventura, Os dous amantes miseros ficarem Na fervida e implacavel espessura. Alli, depois que as pedras abrandarem Com lagrimas...
Visualização integral - Acerca deste livro




  1. A minha biblioteca
  2. Ajuda
  3. Pesquisa de livros avançada
  4. Transferir ePub
  5. Transferir PDF